A epilepsia infantil é um distúrbio neurológico que se apresenta através de crises e convulsões em algumas crianças e pode ter duração de ate 5 minutos cada crise. Ela pode ter varias origens como problema genético, desordem metabólica ou ate mesmo um dano no cérebro causado por vários motivos.

Durante a crise ocorrem descargas elétricas que afetam os neurônios cerebrais da criança, e mesmo sendo algo tão delicado as crianças que sofrem com esse problema podem levar uma vida normal e respondem a tratamentos imediatamente. Especialistas informam que grande maioria das crianças que sofrem da epilepsia infantil pode apresentar dificuldade no aprendizado e no comportamento do dia-a-dia, porém deve-se ser acompanhado com tratamento com terapeuta. A epilepsia infantil nem sempre tem cura, porem existe tratamento anticonvulsionantes para controla-la.

Como Diagnosticar a Epilepsia Infantil?

A forma mais segura para se diagnosticar e iniciar o tratamento da epilepsia é através dos exames de sangue, testes de genética, tomografias do crânio, ressonâncias magnéticas e o eletroencefalograma, onde irão verificar qual o local do cérebro esta sendo afetado e como tratar, além também da historia clinica. Especialistas informam que crianças diagnosticadas com a epilepsia infantil sofrem de 2 a 3 crises dentro de 24 horas, e quando ainda não diagnosticado de fato deve-se procurar um hospital o mais rápido possível. Durante a crise a criança apresenta alguns sintomas, como:

  • Durante a crise, a criança perde total consciência e conhecimento, apresentando ausências rápidas.
  • Apresenta contrações bruscas musculares muito fortes, com torções de braços, pernas e boca.
  • O corpo tem uma sudoração aumentada.

Lembrando que existem convulsões de febre alta, mas nesse caso só ocorrem quando a temperatura do corpo da criança esta muito elevada. Pode durar alguns minutos parecida com a epilepsia, porem ao voltar a temperatura normal não ocorrera mais.

O que fazer durante uma crise de epilepsia infantil?

Durante a crise de epilepsia de uma criança devemos manter sempre a calma, apoiar bem a cabeça firmemente com as mãos e em caso de vômitos, posicionar a cabeça para o lado para que não ocorra a asfixia com o vomito, a crise durara somente alguns minutos. Não negue socorro quando presenciar uma situação dessas,  pois não é uma doença contagiosa e com sua ajuda será evitado uma situação ainda mais grave e ate mesmo que a pessoa se machuque durante a crise.

Veja Também: Intolerância a Lactose – Como Descobrir e como tratar

Foto: Philippe Put