A preocupação estética é algo comum entre as mulheres de todo o mundo. Apesar de diferentes padrões e diferentes culturas e tratamentos escolhidos por elas, todas gostam de se sentir belas e bem com o próprio corpo, mesmo na gestação. E um dos cuidados que causa muitas dúvidas é o bronzeamento artificial na gravidez, será que pode?

Cuidado del embarazo

A gravidez é um período em que a mulher tende a ficar mais sensível também com o próprio corpo. É um período de mudanças em que muitas novidades acabam aparecendo e gerando dúvidas e incertezas em algumas mulher sobre seus corpos e sua beleza. É claro que existem outros fatores a serem avaliados, mas esse é um dos principais motivos pelos quais mulheres decidem fazer bronzeamento artificial na gravidez.

Certos tratamentos como o bronzeamento artificial, por exemplo, são feitos sob certos riscos, dependendo de diversos fatores como o quanto a mulher pretende se bronzear e sob quais procedimentos ela irá passar, além da confiança no tipo de máquina a ser utilizado nesses procedimentos.

Pode ou Não Pode o Bronzeamento Artificial na Gravidez?

É exatamente por isso que esse tipo de atividade não é recomendado para mulheres grávidas. Apesar de não ser expressamente proibido, é de conhecimento geral que o bronzeamento artificial pode trazer alguns prejuízos e então o melhor a se fazer é não colocar o bebê em uma situação que possa o prejudicar.

Para entender melhor sobre os processos e os riscos, precisamos primeiro saber o que é o bronzeamento artificial e como ele afeta o corpo das pessoas.

O que é o Bronzeamento Artificial?

Quando se fala de bronzeamento artificial, quer se dizer a prática de aplicar alguma substância em seu corpo que simule a ação do sol em sua pele, produzindo assim um efeito parecido com o bronzeamento solar, conhecido por todos. Não existe apenas um tipo de bronzeamento artificial, sendo eles diferentes entre si e em seus efeitos na pele humana. Os principais tipos são:

  • Câmaras de Bronzeamento
  • Autobronzeadores
  • Bronzeamento a Jato

Cada um desses tipos gera efeitos diferentes no corpo humano, positivos ou negativos. Há diferenças cruciais entre os tipos de bronzeamento artificial e por isso eles merecem uma explicação detalhada sobre eles.

Câmaras de Bronzeamento

É o tipo mais famoso de bronzeamento artificial, funcionam como uma verdadeira simulação do efeito do sol, emitindo raios ultravioletas diretamente na pele das pessoas. Criadas há muitas décadas, esse tipo de aparelho é proibido em diversos países do mundo pelo fato dos riscos à saúde que traz.

Ainda assim, muitas pessoas insistem em querer atingir padrões estéticos e acabam recorrendo a clínicas ilegais ou até mesmo viajando para países onde o processo é permitido. Os principais riscos que as câmaras de bronzeamento trazem são:

  • Câncer de Pele
  • Quemaduras
  • Ferimentos

Por essas razões, esse tipo de aparelho é proibido inclusive no Brasil, para fins estéticos. Então, podemos concluir que esse tipo de bronzeamento artificial na gravidez faz mal.

Autobronzeadores

Esse tipo de tratamento é um dos mais famosos hoje em dia e popular entre as pessoas que desejam fazer bronzeamento artificial. Os autobronzeadores são cremes que contam com substâncias que podem causar reações químicas.

Por essa razão, esse tipo de bronzeamento artificial na gravidez também não é recomendável, mesmo que não façam mal a pessoas que não estão grávidas, claro que quando usados da maneira correta.

Bronzeamento a Jato

Feito como um verdadeiro jato de produtos diretamente na pele da pessoa. Não há contraindicações desse tipo de bronzeamento artificial na gravidez, já que ele é feito através de substâncias que causam efeito na pele, mas que não são absorvidas pelo organismo.

É claro que é sempre recomendável buscar ajuda de um médico antes de fazer qualquer tipo de bronzeamento artificial, mesmo que não haja contraindicações para gestantes.

Riscos do Bronzeamento Artificial na Gravidez

Os riscos trazidos pelos tratamentos durante a gravidez são quase os mesmos que já existem normalmente. No geral, deve-se tomar cuidado com as substâncias que causam algum tipo de reação que pode afetar o bebê.

Como já dito anteriormente, para ter certeza de que você está fazendo um processo estético seguro tanto para você quando para o bebê, é essencial conversar com seu médico e avaliar os riscos e os benefícios que você pode ter com tratamentos desse tipo.

Muitas vezes os médicos podem recomendar que você espere até o parto para pensar depois no tratamento. Ainda há os casos em que a mulher deve esperar parar de amamentar para que não haja risco que nenhuma substância interfira na alimentação do bebê e, consequentemente, em sua formação inicial.

Muitas vezes as mulheres se sentem feias ou que estão perdendo a sua beleza por causa da gravidez e acabam recorrendo à processos estéticos como o bronzeamento artificial na gravidez.

É importante entender que a gravidez é um processo natural e que afeta o corpo de todas as mulheres que passam por isso, claro que não todas exatamente da mesma forma, mas ainda assim, causa efeitos parecidos em todas elas.

O mais recomendável é tratar da saúde durante a gestação para que o seu corpo possa se recuperar bem depois do parto e para que a mãe e o bebê passem sem grandes problemas por esses 9 meses. É também importante estar atenta às recomendações pós-parto para que nenhum processo afeta a amamentação do bebê e, consequentemente, a sua saúde.
Veja Também: Como Encarar a Gravidez no Verão
Foto: Gerlach