Estudo: Presença paterna na gestação e criação da criança

A posição de coadjuvante do pai, que foi estabelecida por muitos anos por conta de algumas imposições culturais, tem mudado fortemente. Nos dias de hoje, muitos pais passam a reconhecer o seu papel como um fator mais do que essencial, ou seja, que não é apenas o mantenedor ou mero acompanhante dos momentos da gestação e criação da criança.

Um estudo realizado pela Universidade de Standford, baseado em uma Lei aprovada em 2012 na Suécia, que garantia licença-paternidade de 30 dias, apontou diversos resultados positivos: redução nos diagnósticos de ansiedade, diminuição na prescrição de antibióticos para as mães, além da diminuição de visitas ao médico ou hospitalizações.

Neste mês dos pais, o Trocando Fraldas decidiu elaborar um levantamento para entender tanto a importância da presença e do envolvimento paterno na vida da família, quanto avaliar as consequências que a falta de apoio e presença do pai pode resultar.

Perguntas

As seguintes questões foram abordadas:

  1. Em qual estado você mora?
  2. Você é mãe ou está grávida?
  3. O pai do seu filho já manifestava vontade de ser pai antes da gravidez?
  4. Que tipo de apoio o pai dedicou/dedica com mais predominância em sua gestação?
  5. Em que nível você considera importante a presença do pai ainda na gravidez?
  6. Na criação, como você avalia que é/será a participação do pai do seu (a) filho (a)?
  7. Você se sente acolhida pelo pai do (a) seu (a) filho (a)?
  8. Você está em um relacionamento com o pai?
  9. Você recebe pensão alimentícia para seu (a) filho (a)?
  10. Acha que o valor é justo?
  11. O valor cobre as despesas com seu (a) filho (a)?

Resultados

Para efeitos de comparar os resultados entre regiões e estados, as respostas das perguntas afirmativas foram contabilizadas em números, 1 para "Sim" e 0 para "Não". Algumas perguntas, com o objetivo de obter resultados mais qualitativos, foram elaboradas com mais opções.

Os resultados podem ser observados por meio dos gráficos a seguir:

O pai do seu filho já manifestava vontade de ser pai antes da gravidez?

O pai manifestava
vontade pela
paternidade?


  • 8 em cada 10 das pesquisadas indicou que ainda está em um relacionamento com o pai da criança

Que tipo de apoio o pai dedicou / dedica com mais predominância na gestação?

Tipo de apoio mais
oferecido pelo pai


  • A maioria apontou que o pai é ou será muito participativo na criação da criança

Em que nível você considera importante a presença do pai ainda na gravidez?

Importância da
presença do pai


  • Estudo da Universidade de Standford, nos EUA, apontou avanços em índices de saúde com as mulheres suecas que recebiam mais apoio dos pais de seus filhos

Na criação como você avalia que é/será a participação do pai do seu (a) filho (a)?

Como é/seria o pai
durante a criação?


  • Na pesquisa, apenas 10% das entrevistadas apontaram que o pai não participa, ou não participaria em nada na criação dos filhos

Você se sente acolhida pelo pai do (a) seu (a) filho (a)?

Se sente acolhida pelo
pai da criança?


  • Na Suécia, mulheres passaram a ir menos ao médico, e a usar menos antibióticos após a gestação por conta do aumento da participação paterna

Você está em um relacionamento com o pai?

Ainda está em um
relacionamento com
o pai da criança?


  • Estudo de Standford também revela que mulheres ficam menos ansiosas quando recebem apoio paterno após a gravidez.

Você recebe pensão alimentícia para seu (a) filho (a)?

Recebe pensão
alimentícia para a
criança?


  • A maioria das entrevistadas aponta que não acha o valor da pensão alimentícia justo e suficiente.

Acha que o valor é justo e cobre todas as despesas?

Acha o valor da pensão
alimentícia justo?


  • Margem do valor da pensão alimentícia no Brasil pode variar entre 15% e 30%, de acordo com o salário a ser descontado

O valor cobre as despesas com seu (a) filho (a)?

A pensão cobre
despesas do filho?


  • A criança tem direito a receber pensão alimentícia até os 18 anos de idade, mas esse prazo pode ser prorrogado se a criança demonstrar que estuda

Quando perguntadas sobre a importância do pai na gestação, usuárias de cada estado do país avaliam a necessidade da presença paterna com índice a seguir:


Método de pesquisa

O estudo teve abrangência nacional e foi realizado com quase 2500 entrevistadas no período de 6 e 13 de agosto de 2019. O método de coleta de dados foi feito por meio de questionário em formulário na internet.

O novo app
A evolução da sua gestação com dicas e artigos diários
#
19-famigel_famiferti_leads