A gravidez é um momento muito particular na vida de qualquer mulher. É quando ocorrem as maiores transformações em seu corpo, afinal, uma vida inteira está sendo gerada dentro de você. Por isso também não é incomum que exista uma infinidade de dúvidas que surgem ao longo de todas as semanas em que o bebê está sendo gerado em seu ventre. Problemas como o excesso de líquido na gravidez são um exemplo de fenômeno raro e exatamente por essa razão geram diversos questionamentos. Decidimos reunir as principais dúvidas sobre essa condição para explicar por que isso ocorre e como lidar com esse tipo de situação. Mas antes, é necessário entender o funcionamento do corpo da mulher durante a gravidez.

Qual a Função do Líquido Amniótico?

O líquido amniótico nada mais é do que aquela “água” que envolve o bebê durante toda a gravidez. É o líquido que escorre quando há o rompimento da bolsa e o anúncio do trabalho de parto. Ele é produzido pela placenta e faz com que o bebê possa se movimentar mais livremente dentro do útero, estimulando também a o início de seus movimentos. O líquido amniótico é absorvido pelo bebê tanto pela sua pele, principalmente no início da gestão, quanto pela ingestão do líquido.

Apesar de muitos não saberem, esse líquido possui muitas funções e é extremamente importante para a gestação. Algumas de suas principais funções são:

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
  • Manutenção da temperatura do bebê
  • Proteção contra pancadas juntamente com a placenta
  • Proteção contra possíveis bactérias
  • Estimulo ao desenvolvimento digestivo e respiratório do bebê

Como Saber se Há Excesso de Líquido?

Para saber se há excesso de líquido na gravidez, é necessário saber qual é a quantidade considerada normal. Estima- se que essa quantidade aumenta conforme a evolução da gestação, chegando a ter entre 800 e 1000ml em seu auge. Antes do trabalho de parto, porém, essa quantidade começa a diminuir e a quantidade que cai quando a bolsa estoura já é menor do que isso.

O que vai avaliar o excesso ou a falta de líquido na gravidez é o exame de ultrassom. É claro que isso vem acompanhado de alguns sinais, como a pele muito esticada e um crescimento muito repentino do útero. O médico também vai avaliar o tamanho do útero em comparação com a fase da gestação e pode levantar suspeitas sobre o excesso ou a falta de líquido amniótico.

Causas do Excesso de Líquido na Gravidez

O excesso de líquido amniótico, também chamado de polidrâmnio, pode ter diversas causas. Entre elas estão:

  • Incompatibilidade do fator RH da mãe e do bebê
  • Doenças como sífilis e rubéola, que acabam causando infecções
  • Gravidez múltipla, especialmente quando há gêmeos idênticos
  • Alterações nos cromossomos do bebê
  • Diabetes materno

Nem sempre as causas do excesso de líquido na gravidez tem a ver com doenças ou com algo negativo. No caso de gravidez múltipla, por exemplo, o fato de que o corpo da mulher precisa produzir mais líquido, acaba muitas vezes fazendo que ele acabe se excedendo um pouco. Porém, é sempre importante lembrar que os riscos existem.

Riscos do Excesso de Líquido na Gravidez

O principal risco do polidrâmnio pode trazer é o parto prematuro, já que o excesso de líquido faz com que a parede do útero fique mais estendida, consequentemente induzindo o parto. O grande problema é que o bebê pode nascer sem que esteja totalmente desenvolvido, tendo assim pequenos problemas cardíacos ou respiratórios como bronquite e asma, por exemplo. Há também a possibilidade de que o cordão umbilical sofra muita pressão por conta do excesso de líquido, dificultando o transporte de oxigênio para o feto e causando problemas ainda mais graves.

Existe Tratamento Para Isso?

Quando o excesso de líquido é identificado, o médico fará alguns exames para saber se deve tratar a mãe para que esse problema seja resolvido. O tratamento inicial será, então, na
doença que afeta a mãe. Alguns tipos de medicamentos podem fazer com que a quantidade de líquido amniótico no útero diminua. Em casos mais graves, é possível fazer uma drenagem do líquido, mas esse é um procedimento muito delicado e que pode gerar sérias consequências se não for realizado perfeitamente e exatamente por isso só é feito em casos extremos onde o bebê ou a mãe correm sérios riscos.

Isso Pode Interferir no Parto?

A principal interferência do excesso de líquido na gravidez é em quando o parto vai ocorrer, já que essa condição acaba induzindo um parto prematuro. Ainda assim, existem outros problemas que podem ocorrer, como o perigo do cordão umbilical se romper pela forte pressão do excesso de líquido. O descolamento da placenta e a hemorragia pós-parto são outros problemas decorrentes do polidrâmnio e que podem fazer com que o útero da mulher tenha dificuldades para voltar ao tamanho normal. Por essas razões, quando há casos de excesso de líquido, os médicos normalmente indicam a cirurgia cesariana, já que ela evita que esse tipo de complicação ocorra.

Problemas como o excesso de líquido na gravidez são bastante raros de acontecer, mas isso não significa que seja algo impossível e nem que você não deva saber mais sobre o assunto. Na verdade, quanto mais por dentro você estiver sobre as funções do corpo da mulher durante a gravidez, mais facilmente suas dúvidas serão esclarecidas e você poderá ficar menos preocupada com possíveis problemas. A gravidez é uma fase repleta de bons momentos, mas é preciso também superar os ruins porque no final sempre vai valer a pena.

Veja Também: Líquido Amniótico – Baixo ou em Excesso Traz algum Problema?
Foto: Dahab AA, Aburass R, Shawkat W, Babgi R