O sonho de ter filhos é praticamente vivido e compartilhado por todos os seres humanos. Mas nem tudo acontece de forma natural ou da maneira que sempre sonhamos acontecer na nossa vida e alguns reforços da medicina podem ser necessários, como é o caso da fertilização in vitro.

A fertilização In Vitro também nomeada e reconhecida pela medicina com a sigla FIV, é um método de reprodução humana que foi criado para ajudar os casais que desejam ter filhos e não conseguem de forma natural. Mesmo sendo uma técnica já antiga, começa a ter maior proporção e abranger mais casais atualmente, se tornando cada vez mais um método conhecido e cada vez mais acessível.

O que é a FIV?

O procedimento de fertilização in vitro (FIV), nada mais é do que a fertilização de espermatozoides aos óvulos da mulher de forma totalmente assistida e laboratorial. Após fecundação é transferido ao útero da mulher para que a gestação seja dada continuidade.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Conhecer FamiGel!

Explicando assim parece bem simples, mas na verdade requer um tratamento adequado, um grande preparo e o acompanhamento de um especialista em fertilidade que irá garantir que todo o processo funcione de forma mais tranquila e dentro do esperado para gerar um bebê saudável.

Como é Feita a Fertilização In Vitro

O processo da FIV é iniciado a partir da consulta medica com um especialista em fertilização. Antes de ser iniciado qualquer procedimento é necessário realizar exames avaliatórios para determinar o caminho a seguir e as condições de saúde reprodutiva do casal.

Exames como o espermograma e o antimulleriano são realizados para analisar as condições e qualidade do material coletado para reprodução do casal. Após resultados satisfatórios e o especialista concluir que a FIV realmente é o melhor caminho, é iniciado o tratamento para indução da ovulação.

A indução da ovulação ocorre para que a mulher obtenha óvulos mais saudáveis e em maior quantidade para garantir o sucesso do método. Normalmente essa medicação é em forma injetável a base de hormônios, que devem ser aplicadas na área do abdômen, com durabilidade de 5 a 10 dias.

No final do tratamento com as injeções será confirmado o surgimento de folículos ovarianos, que em breve se romperão se tornando os óvulos dominantes. Nesse momento também é indicado o uso de outro medicamento, que agora auxiliará na maturação desses folículos para que se preparem até o dia exato para serem retirados.

Para garantir maior eficácia no método e que tudo ocorra dentro do esperado, podem ser retirados entre 2 a 12 óvulos, que serão levados imediatamente para o laboratório de inseminação.
Paralelo ao tratamento de estimulação ovariana, o sêmen do homem também é coletado e analisado. Serão escolhidos os melhores espermatozoides e com maior mobilidade para o processo de fertilização in vitro.

Com os óvulos maduros escolhidos e os espermatozoides já preparados, é realizada a fertilização in vitro dentro do laboratório. Após 5 dias da fertilização, são analisados os embriões e os considerados mais preparados para dar sequência são transferidos para o útero.

IMPORTANTE: Normalmente são separados no máximo 3 embriões por tentativa. Por isso, é muito natural vermos filhos gemelares em casais que optaram pela FIV como tratamento.

Após, o processo da inseminação uterina, a mulher ainda manterá o tratamento medicamentoso a base de progesterona, que auxiliará o endométrio a se fortalecer e garantir o desenvolvimento saudável da gestação.

Após o processo da fertilização é necessário aguardar em torno de 12 dias para confirmar se o processo da FIV foi satisfatório. Através de um exame de beta HCG é possível comprovar se a gestação deu certo.

E se a Fertilização Não dá Certo?

Infelizmente, a fertilização não dar certo é uma possibilidade que não pode ser descartada. Porém, durante todo o processo existe um preparo pensando nessa hipótese e por isso, quando ocorre a separação dos embriões para implantação, os demais que não foram utilizados, são congelados, caso seja necessária uma nova tentativa.

Não existe um número de tentativas de fertilização in vitro limite, pois podem ser feitas quantas forem necessárias e o casal tiver recursos. Mas é recomendado que após algumas tentativas, o corpo da mulher tenha um descanso, principalmente pela quantidade de hormônios que recebe na preparação.

Chances da Fertilização In Vitro Dar Certo

Todo casal considerado saudável e apto pelo especialista em fertilização tem chance de conseguir engravidar com esse método, principalmente na primeira tentativa. As mulheres com faixa etária entre 30 e 35 anos são consideradas as mais propicias a dar ter sucesso já na primeira tentativa da FIV.

Já as mulheres na faixa etária acima dos 40 anos necessitam de um acompanhamento mais detalhado já que as chances reduzem um pouco, caindo para 25% nas possibilidades que tinha anteriormente, devido a sua baixa reserva ovariana.

Congelamento de Óvulos para Fertilização In Vitro Futuramente

Para que a fertilização in vitro seja realizada com sucesso, diversos fatores são avaliados nas condições reprodutivas do casal, assim como já citamos acima. A idade da mulher atua diretamente na qualidade dos óvulos e por isso, que com o passar dos anos as chances vão reduzindo cada vez mais da fertilização in vitro dar certo.

No caso de mulheres que desejam ser mãe futuramente, por ter outros projetos em mente para o momento ou até mesmo por estar passando por algum problema de saúde que sabe que o tratamento a deixará infértil, existe uma opção para garantir que esse sonho se mantenha vivo, o congelamento de óvulos.

A idade aconselhada para fazer o congelamento de óvulos é até os 35 anos de idade, onde a produção e a qualidade deles ainda são consideradas boa. Após essa idade, a reserva ovariana começa a cair, reduzindo a qualidade na produção.

O congelamento de óvulos não tem prazo de validade, por isso pode ser mantido por um período indeterminado, até que a mulher esteja realmente pronta para engravidar e iniciar o tratamento de fertilização in vitro ou inseminação artificial.

Porém, no ano de 2013 o Conselho Federal de Medicina determinou que a fertilização in vitro só pode ser realizada em mulheres até 50 anos de idade, considerando que é a idade de maior risco de bebes com má formação, perdas gestacionais e complicações durante a gravidez.

Todo o processo de congelamento de óvulos é iniciado 10 dias que antecedem a coleta. Assim como no processo de fertilização in vitro, a mulher é submetida ao tratamento medicamentoso de estimuladores ovulatórios, que quando confirmado que estão maduros, podem ser coletados para congelamento.

A coleta ou punção ovarina como é nomeada é realizada em uma clínica especializada e preparada para procedimentos cirúrgicos, já que a etapa de coleta dos óvulos será necessária anestesia com durabilidade em torno de 2 horas.

Essa coleta é realizada por via vaginal e acompanhada com a ajuda de um exame de ultrassom que guiará na localização dos folículos do ovário. Os folículos serão retirados um a um e serão enviados para análise no laboratório, que através da maturidade indicará as condições de congelamento.

IMPORTANTE: O procedimento é totalmente indolor devido a anestesia, mas pode apresentar leves incômodos ou cólicas após, durante a recuperação.

Congelamento de Sêmen

Assim como as mulheres podem garantir que seu sonho se realize futuramente, os homens também podem, através do banco de sêmen. Também é uma opção para as mulheres que desejam fazer produção independente ou até mesmo que o companheiro não pode ser o doador de sêmen por problemas de infertilidade.

Após tomada a decisão do congelamento de sêmen, o especialista solicitará exames avaliatórios sorológicos e logo após será direcionado para a coleta. O preparo do homem para congelamento do sêmen é que para o dia da coleta esteja em abstinência sexual de no mínimo 3 dias até 7 dias. O recomendado é que ocorra 3 coletas de sêmen para garantir o procedimento.

O sêmen será mantido em nitrogênio líquido, sob a temperatura de -196 C em clinicas especializadas. Poderão ser mantidos nesse estado por até 40 anos.

Fertilização In Vitro Oferece Riscos?

Como qualquer procedimento médico, existem riscos. Mas com o decorrer dos anos e a evolução da medicina e dos estudos relacionados a reprodução humana, esses riscos vêm sido reduzidos cada vez mais.

Antigamente, era analisado a qualidade dos embriões antes de ser realizado a fertilização, mas não o suficiente para ter certeza de possíveis problemas de saúde ele teria. Atualmente é utilizada uma nova técnica inovada, onde uma biopsia é realizada no embrião buscando confirmações antes de realizar a transferência para o útero.

Por isso é recomendado que o procedimento de fertilização in vitro seja realizado somente por clinicas especializadas, reconhecidas e aptas e com profissionais completamente capacitados para oferecer o tratamento totalmente seguro.

Antes de realizar qualquer procedimento confirme se o médico tem CRM e é especialista em reprodução humana e se faz parte da sociedade Brasileira de reprodução assistida, reprodução humana e da Sociedade de ginecologia do Estado.