Fisioterapia na Gravidez – Quais os Benefícios?

Gravidez é momento de total transformação na vida da mulher, tanto física como emocional e psicológica. Mas os cuidados vão além do pré-natal e com as preocupações do desenvolvimento fetal, afinal como fica a vida da mulher nesta fase se não se cuidar? Muitas pessoas associam a fisioterapia somente como tratamento após algum trauma ou acidente e nem imaginam os outros benefícios que ela pode trazer na vida do ser humano, inclusive a fisioterapia na gravidez.

O corpo da mulher durante a fase gestacional merece atenção especial e nisso não esta incluso somente a boa alimentação e os exames solicitados pelo obstetra. A preparação do corpo para o dia do parto assim como formas de amenizar as dores e desconfortos causados pela mudança também é necessária.

IMPORTANTE: Para as mulheres que desejam realizar um parto normal ou natural a fisioterapia na gravidez tem um papel fundamental de preparo. Auxiliando no fortalecimento da pelve, no aprendizado respiratório e controle do corpo.

Alguns exercícios físicos são recomendados para auxiliar a mulher nesta fase e dentro dessa lista esta a fisioterapia. Porém, só deve ser feita com a autorização do obstetra e se a mulher estiver em plena condição de saúde para realizar.

Antes de iniciar é preciso realizar uma avaliação onde informações como históricos da saúde familiar, histórico de gestações anteriores e as condições físicas da mulher serão anotadas e analisadas para indicar os exercícios corretos para o que precisa.

Quais Benefícios da Fisioterapia na Gravidez?

A fisioterapia na gravidez ou fisioterapia obstétrica como também é nomeada pelos especialistas, visam ajudar a gestante a passar pelos momentos de transformação do corpo sem sofrer tanto com essas mudanças principalmente as que afetam a postura da grávida.

Dentre os benefícios da fisioterapia nesta fase esta métodos de relaxamento, correção de postura, exercícios respiratórios e alongamentos destinados a preparar o corpo para o parto. Todo o trabalho foca em estimular a força dos membros inferiores, lombar e abdômen fortalecendo todo assoalho pélvico.

A prática da fisioterapia na gravidez pode ser iniciada a partir do segundo trimestre após a liberação do obstetra. É necessário procurar um profissional apto a atender as necessidades de uma gestante e que trace cada exercício para as particularidades e necessidades da mulher.

Principais Indicações

  • Melhora da postura – Durante a gravidez devido ao peso da barriga e todas as mudanças do corpo é natural a mulher se “encurvar” o corpo, o que causa dores intensas nas pernas, lombar e coluna.
  • Reduz os inchaços – Principalmente no segundo e terceiro trimestre as gestantes sofrem com intensos inchaços por todo o corpo, principalmente pernas e pés.
  • Diminui as dores nas articulações, lombar, pés e pernas – Devido ao peso do corpo que só tende a aumentar é muito comum sentir desconfortos por todo o corpo. A preparação física para suportar essas mudanças traz alivio e que as alterações sejam menos bruscas.
  • Reduz as câimbras – as câimbras são bem comuns em qualquer fase gestacional e ocorre devido ao esforço que o corpo precisa fazer para suportar todas as mudanças, principalmente o peso que aumenta cada vez mais.
  • Melhora a Circulação Sanguínea – Logo no inicio da gravidez a circulação sanguínea já é alterada devido às alterações uterinas. Com a pressão do útero sobre as veias, o retorno venoso é comprometido sendo necessário alguns cuidados para ativar a circulação.
  • Fortalecimento do Assoalho Pélvico – A fisioterapia na gravidez fortalece o corpo e a parte pélvica para suportar a carga extra recebida de peso durante a gravidez. Previne também a incontinência urinaria e fortalece a região em preparação para o parto.

Além de todos esses benefícios, minimiza ainda as chances de hipertensão gestacional, diabetes, estresse, controla o ganho de peso, oferece bem estar mental e melhora a autoestima.

Um grande problema durante a gravidez é a qualidade do sono. Muitas gestantes sofrem com as noites mal dormidas pelos desconfortos do corpo ou pela falta de posição. Com a fisioterapia na gravidez a mulher consegue ter noites mais tranquilas pela preparação do corpo nesta fase.

Mesmo que a gravidez seja uma fase de cuidados e muita cautela, não é época para sedentarismo e muito menos desculpas para fugir das atividades físicas e cuidados com o corpo. Portanto nada de dizer que não pode se cuidar agora e que precisa só repousar ok? A não ser que tenha uma gravidez de risco e por recomendação medica tenha que realmente se poupar de esforços.

Fisioterapia no Pós-Parto

Já na recuperação pós-parto, o corpo da mulher leva em média 6 meses para retornar o que era anteriormente, em alguns casos um pouco mais. Porém, com a ajuda da fisioterapia essa transformação ocorre mais acelerada e de forma segura. As atividades da fisioterapia oferecem conforto e tranquilidade para a recuperação, além de melhorar a parte postural com os alongamentos.

Algumas técnicas de drenagem linfática e exercícios perineais também podem ser realizados, reduzindo os inchaços pós-parto e fortalecendo o períneo no caso de parto normal, facilitando o retorno das atividades anteriores inclusive da vida sexual. Auxilia na prevenção da depressão pós-parto e ainda aumenta a autoestima da mulher pela confiança em seu corpo.

Veja Também: Dores na Gravidez – O Que é Normal?

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado