A vagina é um dos órgãos mais conhecidos e, ao mesmo tempo, mais complexos do corpo feminino. Isso porque apesar de a maioria das pessoas saberem o que é e quais são as principais funções desse órgão, as dúvidas sobre problemas que podem surgir nela, como a flacidez vaginal surgem o tempo todo.

Mas será que isso é realmente algo ruim para o corpo? Trata-se apenas de uma questão estética ou existem outros malefícios? O que causa a flacidez vaginal? Como tratar esse problema? Discutiremos essas e outras questões sobre o tema no texto de hoje.

O que é Flacidez Vaginal?

Flacidez vaginal é um fenômeno que ocorre por conta do relaxamento dos músculos vaginais. A razão para tal relaxamento pode ser um parto normal ou, o que é mais comum, a idade avançada de uma mulher. Esse tipo de problema acontece com bastante frequência em mulheres de meia idade, principalmente após a menopausa.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

No geral, isso não traz grandes malefícios e é considerado algo bastante normal para todas as mulheres. Mas apesar disso, a flacidez vaginal pode incomodar muitas mulheres tanto pela questão estética quanto pelo fato de se sentirem bem consigo mesmas.

Por essa razão é que muitas buscam tratamentos e formas de solucionarem esse problema. Mas para entender como tratar a flacidez vaginal, é necessário primeiro entender quais são as suas causas.

Causas da Flacidez Vaginal

Como já falamos anteriormente, a principal causa da flacidez vaginal é a idade avançada das mulheres, ou seja, isso é algo que acaba chegando para todas. É claro que os hábitos de vida como a quantidade de exercícios pélvicos praticados pela mulher durante os anos, influenciam e até mesmo prolongam a elasticidade da vagina, mas a tendência é que, mesmo assim, a flacidez acabe chegando em algum momento, ainda que de forma mais branda.

A queda de estrogênio que ocorre na menopausa combinada com outros fatores como o sedentarismo ou o tabagismo influenciam diretamente na flacidez vaginal. O que ocorre é que isso pode acontecer muito mais cedo nas mulheres que possuem hábitos de vida menos saudáveis do que nas que se preocupam mais com sua saúde.

Não podemos deixar de citar que uma mulher pode ter flacidez vaginal após um parto normal e isso também é muito normal, independentemente da idade. Nesse caso, não existe essa queda de hormônios e nem a resistência do corpo por conta da idade e a vagina tende a se recuperar naturalmente com o tempo, ainda que existam mulheres que mesmo assim buscam ajuda, sobretudo pelas mulheres que tiveram partos em um intervalo curto de tempo.

Sinais da Flacidez Vaginal

A flacidez vaginal vem acompanhada de alguns sinais bem claros e fáceis de serem identificados. Iremos falar sobre cada um deles para que você entenda melhor do que se trata. Eles são:

  • Ressecamento Vaginal;
  • Flatos Vaginais;
  • Incontinência Urinária;
  • Falta de libido

Ressecamento Vaginal

Esse é um dos principais e mais claros sinais da flacidez vaginal. Isso afeta a mulher principalmente em sua vida sexual, já que o ressecamento pode causar dor e até mesmo sangramentos.

Flatos Vaginais

Outro sinal de flacidez vaginal são os flatos, que são normais em qualquer condição, mas muito mais frequentes em uma vagina flácida. O que acontece é que, durante o ato sexual, por exemplo, o pênis do homem acaba empurrando mais ar para dentro da vagina, ar esse que tem que sair de alguma forma e acaba fazendo esse barulho incômodo para muitas pessoas. Portanto, flatos em excesso são um sinal de vagina flácida.

Falta de Libido

A grande questão aqui é que, como a vagina da mulher apresenta diversas diferenças do que ela está acostumada, isso pode a fazer ficar desconfortável a ponto de preferir não ter mais tanta atividade sexual. Além da questão psicológica, as dificuldades que a falta de lubrificação traz também dificultam a mulher a chegar até o orgasmo.

Incontinência Urinária

Um problema que não está ligado a relações sexuais é a incontinência urinária. Ela acontece por conta da pouca força da musculatura vaginal que acaba dificultando a mulher de segurar a urina, fazendo com que esse seja um dos sintomas que mais incomodam as mulheres com flacidez vaginal.

Flacidez Vaginal Atrapalha a Vida Sexual?

No geral, podemos dizer que sim. Além das questões da própria musculatura vaginal e do ressecamento, que dificultam a mulher a ter prazer em suas relações sexuais, também existe a questão psicológica.

Uma mulher que não se sente bem com o próprio corpo não consegue ter uma boa vida sexual e isso pode a atrapalhar em diversas outras esferas da vida. Essa é uma das principais consequências da flacidez vaginal e por isso muitas acabam procurando os diversos tipos de tratamentos existentes.

Tratamentos da Flacidez Vaginal

Felizmente existem tratamentos que podem amenizar os efeitos da flacidez vaginal e fazer com que a mulher possa lidar com todos os seus principais sintomas. Esses tratamentos são:

  • Exercícios;
  • Tratamento a Laser;
  • Preenchimento Vaginal;
  • Fisioterapia

Vamos falar um pouco mais sobre cada um deles e como funcionam para que você possa entender quais são as diferenças e qual deles é indicado para cada caso.

Exercícios

Chamados de exercícios de Kegel, os exercícios de contração da musculatura da vagina, quando feitos regularmente, podem ajudar muito a melhorar não só a flacidez vaginal, mas também a impedir que a bexiga da mulher “desça”, o que também ajuda com a incontinência urinária.

Esse tipo de exercício não deve ser feito quando uma mulher possui infecções urinárias ou quando está menstruada, já que isso pode gerar infecções ou piorar as já existentes.

Tratamento a Laser

Os tratamentos a laser são relativamente modernos e são uma das opções mais rápidas para a recuperação da mulher. Esse procedimento basicamente estimula a produção de colágeno, o que ajuda a manter a firmeza na vagina, evitando os diversos problemas que a flacidez vaginal pode causar.

Preenchimento Vaginal

O preenchimento vaginal é uma técnica um pouco mais invasiva, que utiliza muitas vezes da própria gordura da mulher para preencher as partes flácidas da vagina. Cerca de duas semanas de recuperação são necessárias para que a mulher possa sentir sua vagina mais firme.

Fisioterapia

A fisioterapia é um processo um pouco mais longo e que exige diversas sessões, mas igualmente eficaz no que diz respeito à recuperação da musculatura e da firmeza da vagina. Os exercícios de Kegel, inclusive, podem fazer parte do método do fisioterapeuta, além de uso de outras técnicas e instrumentos para estimular e recuperar a força da musculatura vaginal.

A flacidez vaginal é um problema comum e que não deve ser motivo de vergonha ou tabu para nenhuma mulher. Na realidade, quando casos como esse são tratados com naturalidade, eles são mais fáceis de serem resolvidos, já que as questões psicológicas que envolvem toda essa questão estão muito mais esclarecidas. A vida íntima e sexual de uma mulher é importante em todas as fases de sua vida e, se há algum problema a atrapalhando nesse sentido, é necessário que seja tratado com seriedade e, principalmente, encarado como um problema sério e não mera questão estética ou capricho de uma mulher.

Viver feliz é fundamental e diversas questões passam por isso, como uma boa vida sexual, sentir-se bem com o seu próprio corpo e estar em plenas condições de saúde. Lembre-se sempre disso e coloque-se em primeiro lugar quando o assunto for sua saúde, tanto física quanto mental.

Veja Também: Hidratação Vaginal na Menopausa
Foto: Max Pixel