É claro que gases, flatulência e arrotos são um tanto constrangedor. A maioria das pessoas passam por isso entre 10 a 20 vezes ao dia em média. E, durante a gravidez, esse número parece aumentar muito. Mas não se preocupe! Vamos entender o porquê os gases na gravidez aumentam, e encontrar maneiras de reduzir esse problema.

Por Que Ocorrem os Gases na Gravidez?

O aumento dos níveis de progesterona durante a gravidez relaxa todos os músculos do corpo, incluindo os do aparelho digestivo. Isso diminui a digestão e os gases se acumulam no sistema, levando a eructações (arrotos), inchaço e flatulência.

Inchaço Abdominal

O inchaço ocorre no final da gravidez devido ao aumento do útero e aumento hormonal. A cavidade uterina ocupa mais espaço na cavidade abdominal, empurrando ainda mais o estômago e afetando a digestão.

Isso faz com que a mulher se sinta mais inchada após as refeições. Como resultado, ela também experimentará azia, acidez ou constipação

Causas dos Gases na Gravidez?

Além dos níveis crescentes de progesterona e do útero em crescimento, existem outros fatores que causam inchaço, a flatulência e os gases na gravidez.

Constipação

A comida viaja através do trato digestivo e permanece no intestino por um longo tempo. Isso ajuda o bebê a absorver todo o conteúdo nutricional, incluindo água. No entanto, a absorção resulta em fezes secas que levam mais tempo para atingir o reto, e o bolo fecal construído aumentará o inchaço e os gases na gravidez.

Sensibilidade alimentar

Certos alimentos são mais susceptíveis a causar gases do que outros. Por exemplo, mulheres com intolerância à lactose ao ingerir produtos lácteos, como o leite, podem sofrer de gases na gravidez.

Isso acontece porque o corpo não pode produzir lactase suficiente para quebrar a lactose (presente em produtos lácteos).

Bactérias no cólon

Durante a gestação, se houver uma variação no equilíbrio bacteriano no cólon, o resultado será inchaço, flatulência e uma maior produção de gases na gravidez.

Ganho de peso

Com a gravidez, é provável que o nível de fome possa subir e a mamãe costuma comer mais. Ter uma alimentação mais nutritiva juntamente com suplementos vitamínicos aumentam as calorias, o que faz com que a mulher grávida fique mais letárgica e menos ativa. Portanto, é provável que ela sinta mais gases na gravidez, além de se sentir inchada e desconfortável.

Como o Gás é Produzido No Corpo

O gás é encontrado no trato digestivo de duas maneiras: quando a pessoa engole o ar ou quando as bactérias quebram o alimento não digerido no intestino. Geralmente a maior parte desses gases é liberado do estômago por eructações. E a flatulência ocorre como resultado do gás que viaja até o cólon (intestino grosso).

Os carboidratos produzem muitos gases, ao contrário das proteínas e das gorduras. As gorduras podem diminuir o processo de digestão, pois eles levam tempo para esvaziar o estômago e isso pode levar a inchaço. Além dos nutrientes essenciais acima mencionados, existem certos alimentos que devem ser evitados para evitar gases e inchaço.

Uma dica para as gestantes: quer melhorar o prazer do sexo durante a fase gestacional? Use gels lubrificantes a base de água que fazem o papel do muco cervical e ainda controlam o pH vaginal, reduzindo as chances de proliferação de fungos e bactérias responsáveis por infecções. A Famivita desenvolveu o lubrificante perfeito para as tentantes e gestantes, o FamiGel. Você pode compra-lo aqui em nossa loja virtual.

Quais Alimentos Causam Gases na Gravidez?

Alguns alimentos têm maior probabilidade de causar gases na gravidez. Para saber quais são é ideal testar um por um, para identificar o que está causando o problema. Manter um diário de alimentos pode ajudar a descobrir se certos alimentos parecem causar mais gases do que outros.

Principais Alimentos que Causam Gases

De início, comece cortando alimentos que são os mais comuns de gerar gases:

  • Legumes como couve, couve-flor, feijão, cebolas, brócolis, alcachofras e aspargos contêm carboidratos não absorvíveis, que não podem ser digeridos. Isso pode portanto, produzir gases cheios de enxofre, resultando em mau cheiro.
  • Legumes como grão-de-bico, lentilhas e ervilhas são excelentes fontes de fibra. Mas a ingestão excessiva de alimentos ricos em fibras pode
    causar gases ao estômago. No entanto, em alguns indivíduos, a dieta de fibra pode ajudar a aliviar os gases e o inchaço.
  • Sementes como o girassol, a papoula e o funcho também produzirão gases no cólon levando a flatulência.
  • Frutas como maçãs, manga, passas, ameixas, cerejas, melancia e pêssegos também contêm carboidratos não absorvíveis. O corpo não pode digeri-los e eles passam para o colón causando flatulência junto com os gases.
  • Os refrigerantes, o vinho e a cerveja podem causar eructações à medida que liberam dióxido de carbono na barriga.
  • Frutose, contida nos sucos de frutas também causam gases na gravidez.
  • Trigo, farelo de trigo e produtos de trigo podem levar à fermentação no intestino grosso, causando inchaço e gases na gravidez.
  • O sorbitol, um edulcorante artificial encontrado em alguns alimentos e bebidas, pode desencadear a formação de gases.

Na maioria dos casos, os gases na gravidez não precisam de nenhum tratamento, porque logo após o nascimento do bebê, eles tendem a desaparecer.

Como Amenizar os Gases na Gravidez

Além de melhorar a alimentação, a gestante poderá utilizar algumas dessas sugestões:

  • Não coma grandes refeições. Em vez disso, é melhor comer pequenas refeições ao longo do dia.
  • Não tenha pressa! Mastigue bem os alimentos e tente não falar enquanto está comendo.
  • Corte alimentos fritos. Os alimentos fritos podem não liberar gás no estômago, mas eles podem diminuir o processo de digestão, levando ao inchaço.
  • Aumente a ingestão de líquidos. Beba muita água para manter-se hidratada, além disso, inclua sucos de frutas frescas na dieta. Eles ajudam a eliminar toxinas do corpo e evitar inchaço e constipação.
  • Beba direto no copo. Evite beber em uma garrafa pois é mais fácil engolir ar, o que dará mais gases.
  • Não tome bebidas que contenham gás carbônico como os refrigerantes por exemplo.
  • Evite chicletes
  • Corte açúcar e refinados. Doce durante a gravidez é comum, mas é preciso controlar o desejo de consumir açúcares refinados.

Mantenha um diário alimentar. Acompanhe os alimentos que consome e a sensação de gases que é sentido dentro de seis horas após cada refeição. Mantenha um diário alimentar para descobrir os alimentos que estão causando uma reação.

Existe Algum Medicamento Para Tratar os Gases na Gravidez?

Se essas dicas não ajudaram, o ideal é perguntar ao médico se é possível tomar algum remédio para gases que contenha Simeticona.

Quando os Gases na Gravidez Podem Ser Motivo de Preocupação?

O inchaço e os gases na gravidez são bastante comuns. Mas se eles estiverem gerando um desconforto acima do normal é importante entrar em contato com o médico o mais breve possível. Fique atenta aos sintomas:

  • Muita dor abdominal e cólic
  • Sangue nas fezes
  • Contrações doloridas e ritmadas antes das 36 semanas de gravidez
  • Constipação e diarreia severas
  • Vômitos graves e náuseas

Não espere. Apesar de serem comuns, os gases na gravidez podem ser um sinal de que algo não anda bem.

Aproveitando o espaço, quero contar uma novidade para nossas leitoras mamães e que pensam em ter outro bebê futuramente, ou até mesmo que tenha uma amiga que esteja tentando engravidar. Em parceria com a empresa Famivita, desenvolvemos uma linha de produtos especializados para a saúde e fertilidade. Entre eles temos vitaminas da fertilidade da mulher FamiFerti, vitamina para fertilidade do homem ViriFerti, testes de ovulação e o gel lubrificante amigo da fertilidade FamiGel, que faz o papel do muco, aumentando a mobilidade dos espermatozoides além de aumentar o prazer. Você pode encontrar cada um desses produtos aqui em nossa loja virtual.

Veja Também: Azia é Sintoma de Gravidez?
Fotos: Nikon D610