Não há momento mais mágico na vida de uma mulher do que quando ela vê seu bebê pela primeira vez. É o ponto de mais alto de uma jornada que durou várias semanas, cheia de dúvidas, de ansiedade e de vontade desse momento chegar.

Porém, por melhor que esse momento seja, existem algumas ocasiões como problemas com a glicemia do bebê após o nascimento, que fazem com que você fique preocupada e que novas dúvidas surjam.

Mas apesar de isso ser uma notícia ruim, a verdade é que esse tipo de problema pode ser resolvido e controlado. Porém, é claro, o bebê irá precisar de certos cuidados médicos e também seus. E é exatamente por isso que hoje vamos falar dos principais problemas de glicemia do bebê após o nascimento e como uma mãe pode lidar com eles da melhor maneira.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

A Descoberta da Alteração na Glicemia do Bebê

ouvir com atenção o que seu médico tem a dizer e, principalmente, manter a calma.

Quando uma mãe percebe que seu filho está doente, ela tende a se desesperar e querer encontrar logo uma solução para o problema. Porém, nem sempre o processo de cura é rápido ou mesmo fácil, o que significa que vai exigir muito empenho da parte da mãe também.

Portanto, os primeiros passos a serem dados quando algum problema do tipo é detectado em seu bebê são: Manter a calma e seguir as instruções médicas à risca para que a doença seja controlada e, posteriormente, curada.

Hipoglicemia no Bebê

A hipoglicemia em bebês acontece principalmente quando a mãe é diabética, quando houve algum problema respiratório durante o parto ou quando o bebê é prematuro. A glicemia do bebê tende a aumentar quando ele mama e vai abaixando com o tempo, fazendo com que ele tenha que mamar outra vez.

Se o corpo do bebê acabar consumindo demais o açúcar armazenado ou não conseguir armazenar uma quantidade razoável de açúcar, ele pode acabar desenvolvendo a hipoglicemia.

Quando sua glicemia já é baixa, outros procedimentos têm que ser tomados para que não haja nenhum problema maior. Um médico irá fazer os exames assim que o bebê nascer para ter certeza de que ele está totalmente saudável ou não.

A hipoglicemia pode ocorrer depois que esses exames já tiverem sido feitos e por isso você deve sempre ficar atenta aos sintomas, principalmente se o seu bebê faz parte de um grupo de risco.

Principais Sintomas da Hipoglicemia em Bebês

Alguns dos principais sintomas da hipoglicemia em bebês são:

  • Fácil irritabilidade;
  • Muita sonolência;
  • Convulsões;
  • Dificuldades na alimentação;
  • Dificuldades respiratórias

Se o seu bebê apresentar qualquer um desses sintomas, procure um médico imediatamente para saber se ele está com algum problema.

Tratamento da Hipoglicemia em Bebês

A principal forma de tratar a glicemia do bebê após o nascimento é através de sua alimentação. A amamentação vai ser a principal arma para combater esse problema, o que significa que os horários devem ser seguidos à risca para que o tratamento tenha sucesso.

Em casos mais graves, um médico poderá receitar medicamentos ou fórmulas como o soro glicosado, por exemplo, que irão ajudar a fazer os níveis de açúcar do bebê aumentarem.

Riscos da Glicemia Baixa do Bebê Após o Nascimento

Quando essa doença não é tratada de forma correta, isso pode acarretar em uma série de problemas. As convulsões, por exemplo, podem acaba gerando uma lesão cerebral que, em alguns casos, pode se tornar permanente. Em casos ainda mais raros, esse problema acaba levando à morte.

Hiperglicemia Neonatal

A hiperglicemia neonatal é nada mais do que uma quantidade de açúcar no sangue muito alta. Apesar de mais rara do que hipoglicemia, ela também deve ser comentada não só porque também é uma doença que envolve a glicemia do bebê após o nascimento, mas também porque ele pode acabar se tornando perigosa se não tratada da maneira correta.

Causas da Hiperglicemia Neonatal

Existem diversas situações em que uma doença desse tipo pode aparecer. As mais comuns são:

  • Bebê prematuro;
  • Excesso de estresse no bebê;
  • Infecções que acabam elevando a produção de glicose;
  • Uso de drogas por parte da mãe;
  • Asfixia

Tratamento da Hiperglicemia em Bebês

Para evitar que esse problema se desenvolva, é necessário realizar o tratamento de forma correta. Para esse tipo de doença, normalmente são usadas pequenas doses de insulina, além do controle rigoroso da amamentação e da medicação constante dos níveis de açúcar no sangue do bebê. Com isso, o médico consegue não só evitar que a doença piore, mas também acompanhar a sua melhora.

A Influência da Glicemia Materna

Uma das principais dúvidas sobre a glicemia do bebê após o nascimento é se a glicemia materna exerce alguma influência. A resposta é sim. Uma gestante que possui diabetes ou mesmo a diabetes gestacional, por exemplo, corre mais riscos de ter um bebê com problemas de glicemia.

Isso significa, portanto, que também é possível evitar que esses problemas apareçam, tendo uma alimentação saudável durante a gravidez e praticando exercícios físicos regularmente. Essa atenção tem que ser dobrada em casos de mulheres que já possuem problemas prévios de glicemia.

Lidar com problemas de saúde no bebê logo após o seu nascimento é sempre difícil, já que o seu corpo ainda está se recuperando do parto e seu estado emocional pode estar abalado devido ao grande número de acontecimentos repentinos durante o final da gravidez e o início da vida do seu bebê.

Mas apesar disso, é importante se manter calma e seguir as instruções médicas para que esse problema possa ser resolvido da melhor maneira possível. Lembre-se que você ainda terá muitas dúvidas e muitos outros capítulos de sua vida ao lado do seu bebê e que esse é apenas o início de tudo.

É claro que nenhuma mãe gostaria que houvessem problemas de glicemia do bebê após o nascimento, mas você acaba saindo dessa fase ainda mais forte e mais preparada para a vida materna.

Veja Também: Glicemia na Gravidez – Como Cuidar?
Foto: Glicemia na Gravidez – Como Cuidar?