A grávida pode viajar de avião até o oitavo mês e as empresas só costumam impedir o embarque de mulheres depois de 34 semanas de gestação, já que a partir deste período as chances de entrar em trabalho de parto no voo são maiores. As viagens de avião em si podem ser desconfortáveis para a mulher grávida, mas são possíveis desde que a mulher esteja realizando um bom acompanhamento de pré-natal e esteja levando uma gestação tranquila.

Se a mulher estiver no primeiro ou segundo trimestre de gestação pode viajar de avião normalmente, a menos que exista algum problema de saúde existente como diabetes, pressão alta ou sangramento de escape. Casos em que a mulher tenha tido um bebê prematuro no seu histórico devem ser observados e como se trata de uma particularidade, pode haver casos em que o médico não permita uma viagem para a segurança da mãe e da criança.

As mulheres que estão entre a 14º e 27ª semana costumam relatar que se trata do período ideal para viagens, isso porque os sintomas desagradáveis como é o caso dos enjoos na gravidez já não existem mais, assim como o risco de abortos espontâneos são bem menores.

Viagem no Último Trimestre de Gravidez

Todas as particularidades devem ser levadas em conta, se a mulher não tem complicações médicas, não está grávida de gêmeos e não tem eu seu histórico parto prematuro, não haverá quaisquer problemas em uma viagem, inclusive, internacional. O ideal é antes de a mulher comprar a passagem se informar sobre as políticas da companhia aérea, pois algumas empresas possuem algumas restrições em casos de mulheres com mais de 28 semanas de gestação.

No momento da compra da passagem, ninguém realizará questionamentos sobre o fato de estar grávida, mas no portão de embarque perguntas serão realizadas. Por isso, não esqueça de pedir ao seu médico um atestado para evitar contratempos. Em casos de final de gestação, uma viagem só é permitida se a mulher estiver acompanhada do seu médico.

Seguro-Viagem para Gestante É Fundamental

Alguns processos burocráticos tornam-se primordiais, além da mulher informar ao seu médico sobre a viagem, obter um atestado que comprove que está apta para viajar, é importante que tenha um seguro-viagem. O seguro-viagem para gestante garante o conforto se surgir qualquer problema fora do previsto. É essencial que os contatos da seguradora estejam devidamente gravados no celular, se for necessário algum serviço médico no lugar de destino, ter um seguro torna esse processo mais tranquilo para a mulher.

Cuidados que a Gestante Deve Ter ao Viajar

Deve informar-se sobre o destino – Dependendo do destino da viagem, pode ser que por problemas endêmicos na região sejam necessárias vacinas e algumas não são aconselhadas para gestantes, o recomendado seria que a mulher não viajasse para essas regiões com epidemias de doença. E se a viagem for realmente uma necessidade, a gestante deve se informar com o seu médico sobre os riscos de imunização e verificar se existem outros métodos para a proteção contra as doenças locais.

Ter os medicamentos necessários ao alcance – Ao viajar, é importante que a grávida tenha em mãos os medicamentos que foram previamente prescritos pelo médico, para evitar quaisquer inconvenientes, como náuseas, por exemplo.

Cuidados com a hidratação – A gestante deve beber muita água durante o voo e vale lembrar que a desidratação pode causar enjoos e até mesmo aumentar o risco de uma infecção urinária. O ideal é beber água e evitar os sucos industrializados e principalmente os refrigerantes.

Idas ao banheiro – Naturalmente na gravidez a mulher sente mais necessidade de ir ao banheiro por conta da bexiga que se torna mais comprimida. Já que manter-se hidratada é essencial, também é importante não segurar a urina e ir ao banheiro todas as vezes em que sentir vontade. De certa forma, essas idas ao banheiro no avião também podem ajudar a mulher a se manter em movimento, o que favorece a circulação sanguínea.

Lanches durante a viagem – O ideal seria que a mulher mantivesse sua rotina se alimentando a cada 3 horas, por isso, levar alguns lanchinhos pode ajudar, barrinhas de cereais e sementes oleaginosas, por exemplo, podem oferecer energia, além de provocar sensação de saciedade.

Poltronas espaçosas – Poltronas com espaço em que a gestante possa esticar as pernas e estar mais confortável são as mais indicadas. As companhias aéreas costumam cobrar por este tipo de assento que oferece mais espaço, mas se tratando do conforto e da tranquilidade da viagem, representa um bom investimento.

Roupas confortáveis – O ideal é que a gestante utilize roupas com tecidos leves, preferencialmente de algodão, para se sentir mais confortável durante a viagem, deve-se levar em conta também a temperatura no local de destino. Sapatos baixos e ortopédicos são os mais indicados para uma viagem mais tranquila, o que evitará as dores nas pernas, tão comuns para a maioria das gestantes.

Veja Também: Grávida Pode Pintar o Cabelo? Saiba o Que Usar na Gestação

Foto: drwdowin