Para quem sonha em engravidar essa é uma situação que não caberia em pensamentos e nem em conceber a ideia de um aborto. Mas você já parou para pensar o desespero de uma mulher ou menina que se depara com a gravidez indesejada? Quais os sentimentos que envolvem essa situação?

Como a gravidez acontece muitas mulheres estão carecas de saber e também saber como se previne essa gravidez indesejada. Porém há casos em que essa gestação acontece e pode trazer transtorno a vida dessa mulher ou menina. A maioria das vezes em que esse tipo de situação acontece é devido à falta de cuidados na relação sexual. O uso de preservativos por casais muito novinhos ou de falta de prevenção com anticoncepcionais podem trazer o risco eminente de uma gravidez indesejada, porém a inconsequência na hora do sexo vai muito além do que o positivo surpresa.

A maioria dos casos de gravidez indesejada tem uma história maior por traz dessa gestação. Hora seja por adolescentes que vacilaram e engravidara, ou seja, por casos de infidelidade dentro do casamento, condição financeira ou qualquer outra situação que gere um medo maior do que a alegria de estar grávida. Veja, não estou falando de gravidez que pega de surpresa, aquela que apesar do susto inicial passa a ser bem vinda, mas sim da gravidez em que a mulher se decide por interromper a vida daquele ser que está crescendo dentro de si. Lidar com essa nova vida que cresce dentro do ventre pode não ser das melhores coisas em momentos em que o medo de contar para os pais, namorado ou enfrentar a situação de frente predomina.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

O índice de abortos cresce a cada dia, as clinicas que realizam este tipo de procedimentos são em 100% clandestinas, pois o aborto é ILEGAL no Brasil. Quem pratica este tipo de prática além de crime está prestado um serviço em grande parte de má qualidade, pois, a higiene desses locais em grande maioria dos casos não é das melhores. Também há sites na internet em que levam a mulher ao medicamento abortivo, mas que também pode acabar dando efeitos colaterais que levariam a mulher a morte ou estado grave pela hemorragia que provoca.

Como Lidar Então com a Gravidez Indesejada?

O importante é enfrentar a situação de frente. Se adolescente, conte aos seus pais sobre a situação. Às vezes o susto e os pensamentos de “vou tomar uma bronca” ou “meu pai ou mãe vai me matar” são muito piores do que a realidade. Contar para os pais é a melhor opção possível e claro, poder contar com o parceiro para esse momento delicado é fundamental. Caso não tenha coragem para tal, conte a um adulto de confiança. Este saberá ajudar nesta questão de contar para a família.

A forma de contar para a família pode variar, porém uma conversa franca é a melhor forma de expor a situação. Explicar como aconteceu e com quem é muito importante. Os pais podem ficar zangados inicialmente, porém logo esse sentimento inicial passa. O amor pelos filhos acaba predominando. Se o caso for mais complicado como de adultos que não querem este bebê por exemplo, o conselho que prevalece é: Dê a essa criança a chance de ser feliz com quem possa amá-la verdadeiramente. Mesmo que o corpo se transforme e os hormônios possam dar uma chance de aquela mãe amar o seu bebê, ainda tem o lado da situação financeira para alguns casos mais complicados. A mesma opção de deixar a criança para adoção, é uma boa ideia e veja, deixar a criança na maternidade para ser acolhida NÃO é crime!

A camisinha pode ser adquirida gratuitamente em UBS

Enfim, cada um faz o que desejar com seu corpo, porém deve existir responsabilidade para uma relação sexual acontecer. Dela pode-se ter como consequência uma gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis como o HIV e tantas outras que se tem notícia por ai. O importante é saber que estamos todos vulneráveis que esse tipo de situação aconteça. Qualquer contato do pênis com a vagina em períodos férteis da mulher pode resultar em gravidez, por isso o preservativo é o mínimo que se deve ter a mão quando o clima rolar. No mais existem anticoncepcionais e tantos outros métodos anticoncepcionais e grátis em postos de saúde. Não tenha vergonha dos médicos nem tão pouco de pegar um preservativo no posto de saúde, muito melhor é você se cuidar.

O que se tem a fazer em casos de gravidez indesejada é prevenir que elas aconteçam, e caso já esteja gravida, assumir que a vida é maior do que tudo que irá passar deve ser levado em consideração. A responsabilidade de uma gravidez é de duas pessoas sempre! Como diziam os antigos, quando um não quer dois não brigam… O corpo é seu, porém a vida é Deus quem deve decidir se continua ou não ok? Os citotecs da vida podem parecer ser uma boa solução e até mesmo ajudar em primeiro momento, porém a consciência sempre estará lá. Tomar cuidado é a melhor coisa a se fazer eu prometo!

Juizo crianças! Gravidez é coisa séria, envolve a vida de mais alguém além da sua!

Nota: Já vimos casos na mídia em que a gravidez indesejada traria um efeito tardio, após a gravidez chegar ao final com o parto, a mulher deixaria seu filho no lixo. Não é a toa que os casos de mulheres que abandonam seus filhos em sacos plásticos na rua tem acontecido cada dia mais e mais. Porém outros casos também de gravidez indesejadas trariam mais crianças para adoção. Em um ponto de vista humano, seria a melhor direção a se tomar. Se a gravidez aconteceu “sem querer”, o mínimo que se deve fazer é respeitar a vida daquele inocente.