Gravidez Psicológica – Como Reconhecer os Sinais?

Gravidez psicológica… e quem nunca ouviu falar dela? O desejo de uma mulher que quer ser mãe com muita intensidade pode ir além do querer, esse desejo pode se manifestar no corpo, fisicamente mesmo. Então gravidez psicológica não fica somente na cabeça, ela pode transformar um corpo mesmo sem que a mulher esteja grávida realmente. Porém o que desencadeia uma gravidez psicológica e como reconhecer os sinais?

Sintomas de Gravidez Psicológica

Há mulheres que passam semanas e até meses sentindo uma gravidez que não existe fisicamente, essa gravidez pode trazer sintomas como enjoos, náuseas, sono, fome, falta de menstruação, hormônios alterados e todos os demais que são característicos de uma gravidez.

Na verdade a gravidez psicológica se trata de um transtorno psicológico e está cada vez mais comum nos dias de hoje apesar de toda a informação disponível. Recentemente são divulgados na mídia diversos casos em que somente na época do parto a gravidez psicológica é descoberta, até mesmo a barriga grande as mulheres podem desenvolver nesse distúrbio. É impressionante como o psicológico influencia na parte física!

Como Ter Sintomas Sem Gravidez?

A influência para que os sintomas possam aparecer começa com o estímulo da hipófise, local no cérebro que libera todos os hormônios do corpo, isso explicaria a maioria dos sintomas, inclusive o bico do seio mais escuro tão comum na gravidez real.

Caso confirmada a gravidez psicológica o médico pode intervir com medicamentos para induzir a menstruação e um tratamento com psicólogos pode ser recomendado e até mesmo antipsicóticos em casos mais graves.

Quem Pode Desenvolver a Gravidez Psicológica?

Mulheres com problemas para conceber podem desenvolver uma gravidez psicológica mais facilmente, problemas como ovários policísticos, endometriose e até mesmo infertilidade não aparente pode causar tanta frustração que a gravidez psicológica pode aparecer.

O desequilíbrio emocional por uma ansiedade para engravidar ou por um aborto recente também pode desencadear esse tipo de distúrbio, por isso as tentantes tem que tentar se manter lúcidas e saber que nem todo sintoma deve ser levado a ferro e a fogo como se fossem de gravidez realmente.

Saber diferenciar é fundamental e evitar ficar muito ansiosa.Casamentos que não vão tão bem podem causar uma gravidez psicológica também. Talvez o pensamento que um filho poderia salvar a relação possa acontecer tão forte e causar a gravidez psicológica.

Como os sintomas da gravidez psicológica são idênticos aos da gravidez, todos provocados pela grande vontade de ser mãe ou mesmo pelo medo de engravidar, reconhecer os verdadeiros sintomas de uma gravidez assim é relativamente simples.

Para identificar a gravidez psicológica, basta a própria mulher ou quem está ao seu redor prestar atenção aos sinais para perceber a ausência da gravidez de fato. Para detectar se os sintomas de uma gravidez psicológica, exames físicos simples bastam.

A gravidez psicológica dá positivo no exame de sangue? Não, por isso um exame de beta HCG para verificar a presença de HCG (hormônio exclusivo da gravidez) e um ultrassom podem tirar a dúvida se existe ou não uma gravidez real.

Relato de Uma Leitora com Gravidez Psicológica

A leitora “Maria” que não quer ser identificada com seu nome real, conta um pouco do caso de gravidez psicológica que sofreu ainda com 22 anos de idade.

“Minha vida estava muito bem até que em uma transa sem preservativo com meu namorado encuquei que estava grávida. Fiquei com tanto medo que acabei tomando a pílula do dia seguinte para evitar a gravidez.

Depois de uma semana os sintomas começaram pra valer e continuaram por uns 2 meses mais ou menos. Mesmo fazendo o exame de sangue que dava negativo eu não me convencia que não estava grávida.

Sempre pensava que era resultado errado. Fui a um medico que pediu uma ultrassom e nela foi descoberto que apesar de uma barriga saliente não havia gravidez. Finalmente estava aliviada e em 3, 4 dias depois a menstruação finalmente desceu e os sintomas cessaram.”

Assim como Maria várias mulheres tem sintomas que parecem ser de gravidez, mas para saber se são de fato vá ao médico. Investigar é a melhor forma de tirar a gravidez psicológica do caminho. Aos parentes resta dar atenção e apoio a mulher que passa por uma gravidez psicológica pois não é fácil! Até o diagnóstico correto pode proporcionar o sofrimento e frustração por não ser uma gravidez concreta. Todo apoio e carinho são poucos para essa fase.

Veja também: Não consigo engravidar! Como Descobrir a Causa

Foto: Jorge Sanmartín Maïssa