Utilizar métodos contraceptivos é essencial para as mulheres que mantém sua vida sexual ativa, mas não querem ter filhos em um determinado momento. Hoje em dia existem diversos métodos, desde os mais simples e baratos até os mais caros e complexos que envolvem pequenas cirurgias.

E um dos mais utilizados é a famosa pílula anticoncepcional, que possui diversos benefícios, mas também traz algumas consequências. A hemorragia de privação é uma delas e pode assustar as mulheres que não sabem exatamente do que se trata.

Mas antes de falarmos exatamente o que é a hemorragia de privação, é necessário explicarmos com mais profundidade o funcionamento da pílula anticoncepcional.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Conhecer FamiGel!

Como Funciona a Pílula Anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional é basicamente um comprimido que contém certos tipos de hormônios femininos que impedem ou dificultam a ovulação de uma mulher. A pílula pode conter estrogênio e progestágeno ou apenas progestágeno, dependendo do tipo de anticoncepcional.

A ingestão da pílula deve ser feita diariamente para que ela tenha seu efeito completo e, de preferência, sendo tomada sempre no mesmo horário. A combinação dos hormônios que estão dentro do comprimido faz com que a mulher não ovule, ou seja, eles impedem o crescimento do óvulo ou que ele saia do ovário para o útero, fazendo com que a fecundação seja impossibilitada.

A ação desses hormônios também impede que o colo do útero fique dilatado, ou seja, faz com que seja mais difícil os espermatozoides encontrarem o caminho até o útero. A eficácia da pílula varia entre 0,1 e 8%, o que é um ótimo número dentro do esperado para que esse tipo de medicamento seja comercializado.

No geral, a pílula anticoncepcional é bastante confiável porque, apenar de existir um número de falha (que existe com qualquer método contraceptivo), ela age de diversas formas para impedir que a gravidez ocorra, além de também ser um método barato e indolor.

IMPORTANTE: Não se deve começar a tomar a pílula anticoncepcional sem antes consultar um ginecologista e fazer devidos exames. Esse tipo de medicamento muitas vezes pode causar efeitos colaterais e você precisa ter certeza de que está apta para tal tipo de método.

O que é a Hemorragia de Privação, Afinal?

Agora que você já sabe mais sobre como funciona a pílula anticoncepcional, podemos entrar mais profundamente no assunto. Antes de mais nada, é necessário sabermos que muitas dessas pílulas são tomadas por 21 dias no mês com uma pausa de 7 dias.

Essa pausa corresponde ao período em que há a menstruação, mas muitos não sabem que existe uma grande diferença da menstruação e da hemorragia de privação.

Enquanto a menstruação é um processo natural em que o corpo de uma mulher elimina diversos tipos de toxinas através do canal vaginal. Vale lembrar que o que a mulher libera na menstruação não é apenas sangue, mas também parte do tecido endometrial, além de diversos nutrientes e vitaminas.

Por outro lado, a hemorragia de privação nada mais é do que o sangramento que ocorre no período de pausa do anticoncepcional. É uma hemorragia induzida artificialmente pelos hormônios que contém na pílula.

Hemorragia de Privação é Prejudicial à Saúde?

Não há nenhum indício de que a hemorragia de privação faça algum mal para a saúde da mulher de alguma forma, porém, tampouco há indícios do contrário, ou seja, de que esse fenômeno traga algum benefício para a saúde.

Acontece que, ao contrário da menstruação, que serve para eliminar diversas toxinas e renovar o ciclo fértil de uma mulher, a hemorragia de privação não faz nada disso, uma vez que esse ciclo fértil está interrompido por conta da ingestão da pílula.

Essa pausa funciona, na verdade, muito mais como uma resposta psicológica e até mesmo social do que menstruação deve ser, já que não há motivos biológicos para que ela ocorra todos os meses no corpo de uma mulher.

Porém, a pílula é muito mais aceita na sociedade como um todo quando esse tipo de sangramento ocorre, porque as mulheres se sentem mais seguras e tranquilas quanto a não estarem grávidas, já que o sangue desceu aquele mês.

Perigos da Pílula Anticoncepcional

A pílula anticoncepcional é sim um dos melhores e mais usados métodos contraceptivos, mas isso não quer dizer que ela não traga alguns riscos consigo. Iremos listar aqui alguns dos principais perigos e falar um pouco mais sobre cada um deles. Eles são:

Trombose

A pílula anticoncepcional favorece a formação de coágulos e a trombose nada mais é do que um coágulo sanguíneo que interrompe o fluxo de uma ou mais veias no corpo de alguém. O risco é real e as mulheres que possuem histórico desse tipo de problema na família precisam redobrar a atenção.

Glaucoma

A ingestão da pílula anticoncepcional também aumenta o risco de a mulher desenvolver glaucoma, uma doença que danifica o nervo ótico e pode deixar a mulher completamente cega.

Hipertensão

A pílula traz riscos de a mulher desenvolver hipertensão, mas o cenário é ainda pior quando uma mulher já possui esse problema, pois então existe o risco de um AVC acontecer. Nesse caso, o mais recomendado é conversar com o médico para saber se não há outras formas de se prevenir que sejam menos nocivas para a saúde da mulher.

Varizes

Outro problema decorrente da má circulação do sangue. A ingestão, sobretudo de forma incorreta, da pílula também pode levar uma mulher a desenvolver varizes.
Como você pôde perceber, a maioria dos riscos que a pílula anticoncepcional traz tem a ver com problemas de circulação, por isso, mulheres que possuem tendência a desenvolverem tais problemas, precisam sempre tomar mais cuidado.

Vale lembrar que as mulheres que tomam a pílula da forma correta e com todos os exames em dia correm menos riscos de desenvolverem qualquer um desses problemas, já que o acompanhamento médico está sendo feito.

A hemorragia de privação é uma consequência que a pílula anticoncepcional traz e, ainda que seja considerada normal, não é algo necessário e nem saudável. Quando uma mulher se sente muito incomodada por conta desse tipo de sangramento, pode ser a hora de tentar buscar outro método contraceptivo.

Incômodos sempre existirão, mas quando isso começa a atrapalhar a sua vida de alguma forma, é sim hora de repensar em como você tem se prevenido. Vale lembrar que existem vantagens e desvantagens em todo tipo de método e o que uma mulher deve fazer é, analisar junto ao seu médico, qual é o melhor para a sua saúde e para o seu estilo de vida.

Veja Também: Quando a Menstruação Acaba?! – Perguntas e Respostas
Foto: Bryancalabro