Qual mulher nunca se referiu a sua menstruação, quando muito intensa, como uma hemorragia? Essa forma de se referir soa um pouco exagerada comparada ao sangramento real de uma hemorragia menstrual. Se ficar menstruada por 3, 5 ou 7 dias já é desconfortante para todas as mulheres, já imaginou ficar por 2, 3 ou mais meses menstruada direto, sem parar? Pois bem, este não é um fato considerado comum, mas ocorre com frequência entre as mulheres.

A hemorragia menstrual é considerada quando ocorre após o período menstrual e quando tem duração superior a 7 dias. É uma das principais queixas nos consultórios ginecológicos de todo o mundo e são muitas as mulheres que sofrem constantemente com o problema. Não somente a hemorragia em si e o seu desconforto é que são preocupações, mas também os problemas causados por ela que comprometem a saúde.

São diversos os motivos para desencadear uma hemorragia menstrual. Na verdade, desde a adolescência os problemas podem ser iniciados. O descontrole hormonal e problemas uterinos são os principais responsáveis, assim como lesões uterinas, pólipos, miomas e o câncer, que quase sempre resultam em uma hemorragia durante o período menstrual.

Nos casos de descontrole hormonal como causa da hemorragia, para algumas mulheres, é possível corrigí-lo com mudanças alimentares. Algumas pesquisas apontam que o inhame possui substâncias indutoras da ovulação. O fito-hormônio diosgenina – uma substância presente no inhame – é capaz de estimular os níveis hormonais no cérebro, ajudando a regular o ciclo. Além de, claro, a opção in natura, existe a possibilidade do consumo em líquido ou em cápsulas, e você pode adquirir suas cápsulas de inhame aqui em nossa loja virtual.

Sintomas como menstruação com coágulos grandes, dores na vagina, inchaço abdominal, fadiga e febre acompanhado de sangramento intenso são comuns durante os episódios de hemorragia menstrual e deve-se procurar o médico imediatamente.

Problemas hormonais como hipertireoidismo, baixa ou ausência de ovulação, infecções uterinas ou no aparelho urinário e o uso de anticoncepcionais orais também podem ser responsáveis por hemorragias menstruais. Isso pode causar sérios danos à saúde da mulher que não toma os cuidados a tempo. A perda de sangue constante, por exemplo, acentua a diminuição de ferro no sangue, causando uma anemia profunda. A anemia, por sua vez, reduz a quantidade de oxigênio no organismo, podendo provocar sérias lesões nos tecidos do corpo.

Tratamento Para Hemorragia Menstrual

O tratamento indicado para hemorragia menstrual deve ser iniciado somente após receber o diagnóstico exato do que está gerando o problema. Exames complementares devem ser solicitados pelo ginecologista para análise do quadro, assim como ultrassonografia transvaginal  e exames de sangue. Em casos onde são diagnosticados problemas de descontrole hormonal como causas dessas hemorragias, o problema pode ser sanado com a ajuda de contraceptivos orais ou produtos que auxiliem na reposição hormonal, como as cápsulas de inhame. São tratamentos simples e de baixo custo que resolvem quase 100% dos casos.

No caso de infecções uterinas ou no aparelho urinário, o uso de antibióticos é imprescindível para o tratamento.  Já em quadros de mioma, pólipos ou câncer uterino, se não conseguir o controle através de anticoncepcionais orais, a indicação cirúrgica pode ser a única saída. No caso de miomas, a indicação cirúrgica se chama miomectomia, onde no procedimento é preservado o útero. No caso das pacientes onde todos os tratamentos já foram aplicados sem obter sucesso, a cirurgia de histerectomia é a ultima opção, onde é retirado parcialmente ou totalmente o útero. Converse com seu médico e tire suas dúvidas.

Veja Também: Menstruação Irregular – Como Ajudar o Ciclo a Voltar ao Normal

Fotos: 欠我兩千塊