Ter um bebê em casa significa que você vai precisar visitar um médico muitas vezes. Não que isso seja uma coisa ruim necessariamente, mas uma vida tão frágil e ainda no seu início certamente vai precisar de muitos cuidados. Por conta de seu sistema imunológico ainda estar em desenvolvimento, um bebê fica muito mais propício a adquirir doenças e é muito mais vulnerável a vírus e bactérias.

A herpangina é uma dessas doenças, extremamente comum entre crianças dos 3 aos 10 anos, mas que pode afetar pessoas de qualquer idade. Quer saber do que se trata, quais são as causas, os principais sintomas e as formas de tratar essa doença? É exatamente sobre isso que o texto de hoje ira falar.

O que é a Herpangina?

Ela é uma doença altamente contagiosa que afeta, em sua maioria, crianças de até 5 anos, mas que também pode afetar crianças mais velhas e até mesmo adultos. Causada normalmente pelo vírus Coxsackie, a herpangina é mais comum nos meses mais quentes do ano, principalmente no verão.

Trata-se de uma doença leve e que pode ser curada em poucos dias, embora haja casos raros onde a doença pode se complicar, causando problemas sérios no sistema nervoso até mesmo a morte. Porém, esses casos extremos são raras exceções e não devem ser tratados como regra, ainda que seja importante tratar da doença mesmo que ela seja leve.

Principais Sintomas da Herpangina

Os primeiros sinais da doença se assemelham bastante com os de uma gripe comum, com sintomas como febre alta e dores de garganta. Alguns outros sintomas que ainda podem surgir na fase inicial da doença são vômitos, diarreia, gengiva inflamada e produção excessiva de saliva.

Essa febre costuma durar cerca de 4 dias. Após esse período, aparecem as pequenas manchas vermelhas que se localizam normalmente no fundo da boca, podendo causar aftas e até mesmo úlceras em casos mais graves. Essas lesões podem aparecer também nas mãos e nos pés da pessoa infectada.

Grávida após 3 anos!
"Após 3 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." Lidyane, grávida de 3 meses
Saiba mais!

Por conta da febre muito alta e das fortes dores de garganta, também pode acontecer de a criança se recusar a comer, o que pode dificultar um pouco o tratamento. É importante que, se isso acontecer com seu filho, você procure um pediatra o mais rápido possível para que ele não sofra com falta de nutrientes durante o período em que está doente.

Como é Feito o Diagnóstico da Doença?

O diagnóstico da herpangina é feito por observação dos sintomas por um médico. Pelas feridas características na boca, ele pode dizer se a criança está infectada ou não, mas em alguns casos pode ser que o médico faça o isolamento do vírus e alguns exames laboratoriais para confirmar se o caso é realmente de herpangina.

Esses exames, porém, não são muito comuns de serem feitos, já que o tempo para que os resultados saiam é maior do que o tempo em que a doença costuma durar em uma pessoa.

Como é Feito o Tratamento da Herpangina?

A herpangina é uma doença que desaparece sozinha e seu ciclo tem duração, em média, de 10 dias. O tratamento da doença é feito com o objetivo de aliviar os sintomas como a febre e as dores que a criança sente.

Para isso, um médico pode receitar antitérmicos e antibióticos, além de também poder receitar anestésicos, dependendo do caso. Também é recomendado manter a criança hidratada o tempo todo, principalmente pela perda de líquido no corpo que a diarreia e o vômito causam e também pelas dificuldades que muitas crianças apresentam de ingerir alimentos e líquidos.

A doença costuma sumir aos poucos, a medida em que os sintomas também vão desaparecendo. Se ela persistir depois desse período, é importante procurar um médico para verificar uma possível complicação.

Formas de Prevenção

Não existe vacina e em nenhum medicamento que previna a herpangina, portanto a prevenção deve ser feita evitando o contágio. Primeiramente tomando cuidado com os seus hábitos higiênicos ao lidar com a criança e também com os da criança, sempre lavando as mãos antes e depois de comer e ir ao banheiro.

Em segundo lugar, é importante manter a criança afastada de locais onde houveram casos da doença para evitar o contato com o vírus. São soluções simples, mas que podem ser muito eficientes para prevenir a herpangina.

Doenças como a herpangina acabam afetando diversas crianças por conta de ser um vírus que se espalha rapidamente. E apesar de causar preocupações em muitas mães, é uma doença relativamente simples e que pode ser curada de forma também simples se a devida atenção for prestada.

Coisas como essa fazem parte da rotina de todas as mães e, por mais assustador que pareça, vai ter que fazer parte da sua também em algum momento. Isso não significa que é algo ruim ou que você está fazendo algo de errado, apenas que o ciclo da vida está tomando seu rumo natural. São coisas que aprendemos com o tempo e, depois que passam, ficamos cada vez mais experientes, e as crianças mais fortes.

Veja Também: Roséola Infantil – Você Sabe Identificar?
Foto: James Heilman