Quando grávida, a mulher possui um período de 9 meses para se preparar e tentar aprender sobre como será sua nova rotina após o parto. Mas uma coisa que nunca estão preparadas e dificilmente não ficarão em dúvida quando se deparar com a situação é em relação ao cocô do bebê. Infelizmente não existe um manual ou uma regra que defina um cocô normal de bebê. Pois tudo depende da idade, da forma que se alimenta e também do que se alimenta. Passarão também por transformações ao longo do primeiro ano de vida e poderá se apresentar de diversas formas, cores e aparência assim como a quantidade de vezes que ele sujará as fraldas.

Cocô de bebê 2O primeiro cocô normalmente assusta os pais, tem aspecto escuro, gelatinoso e esverdeado parecido com óleo de carro e é chamado de mecônio. O mecônio é o resíduo de todo líquido que estava sendo ingerido nos últimos dias pelo bebê ainda dentro do útero, só aguardando o amadurecimento dos seus órgãos para poder expeli-los. Ele sai em torno de 3 a 4 dias após o nascimento até clarear devido a digestão com o leite materno.

Normalmente o cocô do bebê que se alimenta através do leite materno é amarelado ou esverdeado, sendo liquido com a presença de alguns gominhos. Não apresenta odor forte de fezes, e sim de cocô de bebê. O cheiro com o tempo será identificado facilmente, pelo seu cheiro bem característico.

Caso as fezes do bebê que amamenta no peito saiam por algum tempo muito esverdeado é sinal que não esta se alimentando de forma adequada. Após a saída do colostro na amamentação, o leite gorduroso e mais forte começa a sair, portanto é necessário que a mãe ofereça o peito ate que seja esvaziado antes de oferecer o outro. Quanto à quantidade de vezes que fazem cocô, normalmente os bebês que são amamentados através do leite materno costumam fazer após cada mamada, mas é considerado normal ficar sem fazer ate 3 dias.

Já o cocô de bebê que se alimenta através de fórmulas costuma se apresentar de forma pastosa e na cor marrom. Tem um cheiro mais forte do que as fezes do leite materno, e apresentam pequenos “grãozinhos” em sua consistência. Costumam fazer 1 única vez ao dia, podendo ficar ate 3 a 4 dias sem fazer, desde que não saia muito duro.

Ao iniciar o acompanhamento com o pediatra, será solicitada a inclusão de alguns suplementos para auxiliar a saúde do bebê, como é o caso de suplementação de ferro. Após a ingestão dessas vitaminas, os pais poderão se assustar ao se deparar com o cocô do bebê bem escuro, quase preto e com gominhos amarelados misturados a sua consistência.

Essa cor é resultado da ingestão do ferro e é totalmente normal. Mas caso seu bebê não esteja ingerindo essas vitaminas e mesmo assim o cocô esteja saindo com essa coloração e consistência, um médico deverá ser procurado. Muitas das vezes o cocô pode vir se apresentar mais escuro, devido à presença de sangue expelido junto às fezes.

Cocô do Bebê Após Inclusão de Novos Alimentos

Não se surpreenda caso encontrar pedaços de comida no meio das fezes, pois como o trânsito do intestino dos bebês ainda é muito rápido e fazem cocô diversas vezes, nem sempre é possível à digestão acontecer 100%. Saindo pedaços, caroços e algumas vezes ate as fezes cheirando ao alimento que ingeriu como é o caso do mamão e da beterraba que deixam o cheiro bem próprio.

Mas deve ficar o alerta, caso ocorra diariamente a presença de pedaços de alimentos nas fezes, isso pode ser sinal de que o intestino não esteja funcionando como deveria e o organismo não esteja absorvendo os nutrientes necessários, e pode causar ate mesmo uma anemia. Outra característica do cocô do bebê que pode vir a ocorrer é as fezes em forma de bolinhas. Costuma-se ocorrer devido a ressecamento e a prisão de ventre. Pode-se acontecer devido à ingestão de fórmulas ou da inclusão de novos alimentos, causando dor para fazer e em alguns casos até constar a presença de sangue. A prisão de ventre também é sinal de uma possível intolerância ao leite e suas substâncias, portanto um pediatra deve ser consultado para verificação.

A partir da inclusão de novos alimentos, os papais devem se acostumar principalmente seus estômagos que irão lidar com cocô de bebê cada vez mais parecido com o de adultos. Já que daqui alguns meses estarão se alimentando com a mesma comida oferecida para toda a família.

Veja também: Mecônio – o Primeiro Cocô do Bebê

Fotos: John Flinchbaugh