Mirian Lopes Psicóloga CRP 06/99520

É importante conversar sobre sexo com os filhos, porém, para muitos pais é algo constrangedor.  Como falar sobre sexo com os filhos? Qual é o melhor momento para conversar com eles? Devo responder todas as perguntas que eles fazem? Estas e outras dúvidas surgem aos pais quando o assunto é sexo, e estes muitas vezes não conseguem ter uma atitude natural em relação aos questionamentos dos filhos, e podem até mesmo ignorar as oportunidades para conversar sobre o tema ou tornar o assunto difícil de expressar em palavras.

O interesse pelo tema sexualidade tem aparecido cada vez mais cedo. Não há dúvida de que o erotismo provocado pelo estimulo dos meios de comunicação, despertem condutas sexuais precoces, e que o adolescente ingresse rapidamente na vida adulta sem estar preparado psicologicamente e sem ter consciência das implicações de uma vida sexualmente ativa.  Portanto, é fundamental que os pais saibam conversar sobre sexo com seus filhos, pois se ainda não o fizeram, certamente alguém o fará, e talvez de uma forma que seus filhos não consigam entender. A conversa entre pais e filhos promove o desenvolvimento emocional dos filhos de modo saudável, e que amanhã se tornarão em adultos seguros ao lidar com o afeto e com a sexualidade.

Os pais devem compreender e vivenciar a fase de descoberta de seus filhos em relação à sua sexualidade e que percebam a entrada dos filhos na puberdade. Procurem entendê-los facilitando o vínculo afetivo entre si. Os pais devem criar um ambiente de confiança para que haja uma proximidade entre seus filhos, de modo que não se sintam sozinhos, perdidos ou desorientados.

Qual o Momento Certo? Converse com seu filho sobre sexo quando ele fizer perguntas, quando houver interesse pelo corpo ou pelo assunto, ou seja, quando perceber a oportunidade. Se não houver perguntas compartilhe com seu filho as dúvidas que você tinha na idade dele. Escolha um ambiente adequado para conversar com seu filho com tranquilidade.

Como Conversar? Respeite sempre a curiosidade e desenvolvimento emocional de seu filho. Fale de forma simples, direta e descontraída, com cuidado para não ir além da pergunta. Respeite a pergunta do seu filho e não tenha preconceitos ou vergonha. Introduza o assunto aos poucos. Esteja certo de que seu filho teve a atenção que merecia. Não se preocupe em ter todas as respostas, pois o acolhimento, a atenção e a escuta são importantes para seu filho.

O Que Conversar?  respeitando o desenvolvimento do seu filho, explique sobre: fale sobre o ato sexual de modo positivo, com afeto e responsabilidade; os riscos de uma prática sexual desprotegida;  a influência dos amigos nesta fase de descoberta; os riscos de violência sexual, tais como abuso, pedofilia, troca de imagens intimas pelo celular; o uso dos métodos contraceptivos; as mudanças do corpo e o cuidado com o corpo; a função sexual masculina e feminina; a masturbação, e outros aspectos da sexualidade.

Com Quem Conversar? Perceba com quem eu filho se sente mais confortável para falar de sexo; pode ser a mãe, o pai ou até mesmo um tio. Verifique se a pessoa é responsável para informar corretamente seu filho.

Educação Sexual: Considere que a iniciação sexual pode causar impactos positivos e negativos na história de vida de cada pessoa. Portanto, a educação sexual é um diferencial que prepara o indivíduo para lidar com sua sexualidade ao longo da vida.

Por Dra Mirian Lopes, Psicologa especializada em sexualidade humana Bacharel/Licenciada em Psicologia pela UNIP Pós-Graduada em Sexualidade Humana pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – FMUSP
Consultório: Rua Silvia, 383, Cerqueira Cesar São Paulo  Tel.: (11)3262.1447  e conheça também o site da Dra Mirian clicando aqui

Veja também: Sexo e Gravidez – Combinação Perfeita?

Foto: vchili