Para os pais que têm filhos, é perceptível que, à medida que a criança vai crescendo, ela vai descobrindo e se relacionando com o mundo de formas diferentes. Com os pais ali, do lado, essa interação fica ainda mais saudável e fácil de se fazer, afinal, são os pais as fontes de referência e segurança para a criança durante todo esse processo.

Pois bem, a criança vai crescendo, se tornando mais autônoma e, por isso, chega a hora de incentivá-la ainda mais para que o seu crescimento seja explorado da forma mais positiva possível. E sabe uma forma muito saudável e positiva para incentivar essa autonomia e crescimento? Na ajuda com as tarefas de casa, por exemplo!

Muitas vezes os pais, por falta de tempo ou por acharem que as crianças não vão dar conta de fazerem as atividades sozinhas, acabam não as ensinando a realizar algumas tarefas e acabam fazendo por eles. Mas é bom sabermos que as crianças são capazes de realizar diversas tarefas – claro, à maneira delas – e que elas devem ser estimuladas para que, lá na frente, não se tornem adolescentes e adultos dependentes.

Aliás, deixar para ensinar essas tarefas já na adolescência é muito mais complicado, pois aí eles já começam a achar muito chato fazer esse tipo de atividade e a resistência para fazê-las será muito maior.

criança lavando louça

Mas por que ensinar as crianças e ajudarem em casa?

Incluir as crianças nas atividades de casa irá desenvolver a independência, responsabilidade, autoestima, coordenação motora, trabalho em equipe, cooperação e, até mesmo, elas vão passar a valorizar ainda mais todos os trabalhos que são feitos em casa já que elas vão começar a saber quão trabalhoso que é fazer alguma atividade.

São vários benefícios, não é mesmo? O importante aqui é apenas seguir e respeitar os limites de cada criança a partir da idade delas para que não sejam atribuídas tarefas que serão muito difíceis de serem realizadas. Da mesma forma, nada de atribuir tarefas demais. Elas também devem ter tempo para estudar, descansar e brincar muito.

Outra coisa também importantíssima de citar: não fazer distinção entre tarefas de meninas e meninos! Todos são igualmente capazes de fazer todas as atividades e, por isso, podem e devem colaborar em tudo. Um menino pode perfeitamente saber lavar a louça, por exemplo, e não há nada de errado em saber realizar esse tipo de tarefa.

Em quais tarefas as crianças podem ajudar?

Bom, dependendo da idade da criança é possível atribuir a ela algumas atividades: desde as mais simples até as mais complexas. E, claro, todas as atividades aqui listadas devem ser seguidas com a supervisão de um adulto.

  • De 2 a 3 anos: Nessa idade, as crianças podem realizar tarefas simples como recolher seus brinquedos, sapatos e colocar a roupa suja no cesto. São tarefas que não demandam esforço físico e são mais relacionadas com o senso de organização.
  • De 4 a 5 anos: Aqui as crianças já podem começar a guardar e organizar os seus brinquedos, bem como arrumar a cama e organizar seus livros ou material escolar. Novamente, são tarefas que não exigem esforço físico e irão prover à criança a importância de se manter organizados os seus pertences.
  • De 6 a 7 anos: Com essa idade as crianças já podem começar a limpar o quarto, colocar e limpar a mesa, lavar louça simples (atenção aqui para que não sejam disponibilizadas louças que ofereçam riscos). Percebem como a exigência aqui aumenta um pouquinho mais?
  • De 8 a 9 anos: A partir dos 8 anos a criança já pode ajudar mais na cozinha. Ela já pode preparar lanches simples, como um sanduíche, por exemplo, e ajudar os pais a cozinharem. Nessa idade, elas também já podem colocar o lixo pra fora e ajudar a recolher e pendurar as roupas no varal também. São atividades um pouco mais complexas, mas que nessa idade elas já tem total capacidade de realizarem.
  • De 10 a 12 anos: Aqui as crianças já podem ajudar a limpar a cozinha e começar a cozinhar coisas básicas também, tudo com supervisão.
  • 13 anos ou mais: Com essa idade, as crianças já devem ser capazes de cozinhar pequenas refeições sozinhas e, também, fazer pequenas compras no mercado. Elas também já
    podem limpar alguns ambientes da casa, como o banheiro, e ajudar a passar pano no chão.

É importante reforçarmos que tais tarefas devem ser delegadas no intuito de promover autonomia e responsabilidade para as crianças, e não como uma forma de punição. Ademais, todas as atividades devem ser realizadas com a supervisão de um adulto no intuito de assegurar que não ocorra nenhum acidente.