É fato que o sistema reprodutivo da mulher é muito mais complexo de ser entendido do que o corpo do homem. A menstruação, a gravidez e a menopausa são os melhores exemplos a serem dados, mas eles também podem trazer outras consequências, como a incontinência urinária, por exemplo, que é duas vezes mais comum nas mulheres do que nos homens.

O que é Incontinência Urinária?

Por ser considerada um tabu na sociedade em geral, muitos mitos acerca da incontinência urinária acabaram surgindo. Ela se caracteriza pela perda involuntária de urina, que pode aparecer em diversos níveis, dependendo de cada um.

Em alguns casos, isso pode ocorrer por conta de uma simples tossida de uma pessoa e em outros ocorre sem ao menos a pessoa perceber. Apesar de poder ocorrer em todas as faixas etárias, a incontinência urinária é muito mais comum na terceira idade, fase em que os músculos já estão mais fracos.

O que Causa Incontinência Urinária?

Para falarmos sobre as causas desse problema, primeiramente precisamos falar sobre como funciona essa parte do nosso sistema urinário. Os órgãos responsáveis por produzir a urina são os rins, que mandam esse liquido direto para a bexiga, que o armazena por lá.

A bexiga possui um músculo chamado esfíncter urinário que serve exatamente para manter a urina dentro do órgão até que nós a soltemos por vontade própria. A bexiga avisa nosso cérebro quando está cheia demais, é quando sentimos vontade de ir ao banheiro, fazendo esse músculo da bexiga relaxar e liberar a urina que estava armazenada lá.

Falamos isso para entender que a incontinência urinária nada mais é do que algum problema que envolve o esfíncter urinário. Sabendo que as mulheres são as mais afetadas por esse problema, podemos citar as principais causas dele como:

  • Infecções Vaginais
  • Constipação Intestinal
  • Efeitos Colaterais de Medicamentos
  • Cirurgias
  • Doenças que afetam os músculos ou nervos

Cada uma dessas causas pode gerar um tipo diferente do problema que estamos analisando, que veremos a seguir.

Tipos de Incontinência Urinária

Existem 5 tipos de incontinência urinária conhecidos atualmente. Eles são:

  • Incontinência Urinária de Esforço
  • Incontinência Urinária de Urgência
  • Incontinência Urinária por Transbordamento
  • Incontinência Urinária Funcional
  • Incontinência Urinária Mista

Incontinência Urinária de Esforço

Acontece exatamente quando há algum problema muscular, seja na bexiga ou mesmo na pélvis. É nesses casos em que pode ocorrer perda de urina ao espirrar ou tossir, por exemplo.

Incontinência Urinária de Urgência

Trata-se de um desejo de urinar tão forte que a pessoa não consegue esperar até chegar ao banheiro. Ao contrário do que acontece normalmente em que uma pessoa sente vontade e vai ficando mais “apertada” conforme o tempo passa, aqui essa vontade mais forte aparece de uma vez, impossibilitando que haja alguma reação rápida.

Incontinência Urinária por Transbordamento

Ocorre quando a bexiga não consegue mais suportar tanto líquido dentro dela e acaba transbordando literalmente. Acontece muito com mulheres grávidas, pois a barriga costuma empurrar a bexiga, fazendo com que ela transborde com mais facilidade.

Incontinência Urinária Funcional

Acontece quando uma pessoa sabe que precisa urinar, mas está impossibilitada por conta de alguma doença ou complicação que não a deixa fazer isso sozinha.

Incontinência Urinária Mista

É a combinação de dois ou mais tipos de incontinência citados aqui.

Tratamento Para Incontinência Urinária

Existem alguns tratamentos para a incontinência urinária que podem tanto diminuir como até mesmo acabar com os problemas que isso traz. É claro que é necessário levar em conta a vergonha que muitas pessoas sentem em dizer que sofrem desse problema, mas esse é o primeiro passo para realizar um tratamento. Os dois tipos principais de tratamentos são:

  • Fisioterapia
  • Cirurgia

Fisioterapia para Incontinência Urinária

Um dos tipos mais eficazes de tratamento é a fisioterapia para incontinência urinária. Com diversos exercícios e acompanhamento médico, a pessoa que sofre com esse tipo de problema vai melhorando aos poucos, à medida em que os seus músculos vão ficando mais fortalecidos. Essa alternativa costuma gerar ótimos resultados, principalmente para as pessoas mais jovens.

Cirurgia

Em casos mais graves, é necessário passar por um procedimento cirúrgico, normalmente na bexiga, para que a incontinência urinária seja curada. Apesar de assustar muitas pessoas, não é uma cirurgia muito complexa e pode ajudar quando não há outras alternativas.

Consequências da Incontinência Urinária

Muito se fala sobre as consequências físicas que a incontinência urinária pode trazer, mas quase nunca se avalia o estado psicológico da pessoa que sofre com esse tipo de problema. É muito comum as pessoas terem medo de falarem sobre o problema e isso acabar atingindo suas vidas pessoais, fazendo com que a pessoa evite sair de casa ou até mesmo de conhecer outras pessoas. Muitas acabam precisando de uma psicóloga após passar por um problema como esse.

Diversas doenças afetam muito mais as mulheres do que os homens e muitas delas por causa de mudanças drásticas que ocorrem no corpo das mulheres. Apesar de tudo, é necessário entendermos que, mesmo que algumas mudanças tragam consigo consequências como a incontinência urinária, existem tratamentos e formas de evitar que isso atrapalhe a vida de uma pessoa.

Como ocorre com qualquer tipo de doença, o mais recomendado é que a pessoa procure um especialista para se tratar e não tome nenhum tipo de medicamento por conta própria, pois isso pode acabar piorando o quadro clínico ou até mesmo trazendo consequências mais graves.

Veja Também: Alzheimer Precoce: Como Identificar
Foto: Max Pixel