Qual a mulher, principalmente as grávidas que nunca escutaram sobre indução de parto? Principalmente como forma de terror ou de maus tratos na hora que deveria ser o momento mais mágico da sua vida!! Por isso viemos tranquilizar às gravidinhas e informar que não é sempre dessa forma, a indução é uma forma de dar inicio ao trabalho de parto por diversos motivos, inclusive que podem salvar a vida do seu bebê.

A indução de parto é uma alternativa dos médicos em forçar e acelerar o trabalho de parto, fazendo que inicie mais rápido. É um método considerado seguro, mas só deve ser utilizado quando realmente necessário. Como é o caso de uma gestação ter ultrapassado as 40 semanas e o medico encontrar algum risco para mãe e bebê. Este método é utilizado para forçar que a mãe consiga dar a luz ao bebê por meio do parto normal, visando à qualidade do parto, da saúde do bebê e também da melhor recuperação da mulher.

A indução de parto também é uma alternativa antes de partir para uma cesárea. Se for possível o bebê nascer do método normal dão preferência para esta opção. Claro que não são todos os médicos que visam este ponto, já outros vendo a facilidade e a rapidez do parto, preferem partir imediatamente para a cesárea e já concluir a situação. Fatores como as condições do colo do útero deverão ser analisadas antes da indução, caso seja constatado que já esta “maduro”, só de romper a bolsa amniótica o trabalho de parto em alguns casos tem início.

Caso esse método de indução não funcione, a segunda opção é a aplicação de ocitocina diretamente na veia. Normalmente o efeito deste hormônio sintético é de aumentar as contrações e a dilatação ser mais rápida, porém não é em todos os casos que ela funciona e mesmo após a introdução do medicamento, o trabalho de parto não dar sequência. Durante todo o processo de indução, serão acompanhados os avanços do trabalho de parto e junto serão monitorado os batimentos cardíacos do bebê, e se notado “algo de errado”, o medico pode optar pela cesariana como é o caso dos batimentos cardíacos do bebê reduzir.

Como é o Parto Induzido? E se a Indução Não Funcionar?

O parto correrá exatamente como se não tivesse induzido, mas o trabalho de parto acontecerá de forma mais intensa. O processo que seria natural como o rompimento da bolsa, a dilatação, assim como as contrações, começarão a ocorrer com maior intensidade e de forma mais acelerada afim que o parto aconteça o mais rápido possível.

Se concentre na respiração, na melhor posição e mais confortável para aguentar as contrações e procure empurrar o bebê somente quando for solicitado. Se for possível, a anestesia epidural poderá ser aplicada visando diminuir os desconfortos das dores. A indução do parto nada mudará no nascimento do seu bebê a não ser a intensidade que irá ocorrer a partir do momento que foi iniciado.
Caso a indução de parto não funcione e o seu corpo não reaja da forma esperada pelos médicos, serão verificadas as condições de saúde da mãe e também do bebê. E se necessário darão sequencia para uma cesariana, para que o nascimento do bebê seja concluído de forma mais tranquila e segura para ambos.

Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!

Um fator de extrema importância é a de informar ao obstetra se já passou por uma cesariana anteriormente. A indução de parto não é muito aconselhada em caso de cesárea anterior ou cirurgia no útero, pois a introdução da ocitocina pode super estimular o útero provocando um rompimento ou até mesmo reduzir as necessidades de oxigênio do bebê, causando sofrimento fetal.

Veja também: Bolsa Rota – O Que é e Como Identificar

Foto: Marcos