Infecção no Colo do Útero – Como Descobrir?

Em toda consulta no ginecologista, escutamos sobre a importância do Papanicolau na vida das mulheres. É um exame incômodo para algumas, constrangedor para outras, mas a verdade é que é um exame de extrema importância e deve ser realizado no mínimo 1 vez por ano e no máximo 2 anos principalmente em mulheres sexualmente ativas, pois nem todas as doenças e infecções dão avisos de que algo esta acontecendo de errado, e o quanto antes for descoberto mais rápido e eficiente será o tratamento.

A infecção no colo do útero, por exemplo, nem sempre da alertas de que algo esta ocorrendo. Pode não apresentar sinais, nem dores e nem incômodos para a mulher e com o passar do tempo agravando-se a situação, e a infecção passar para outras regiões próximas como ovários e trompas. Os sintomas que normalmente apresentam para a infecção no colo do útero são:

  • Corrimentos mal cheirosos e que pode ter cores variadas (marrom, amarelado, branco ou acinzentado)
  • Escapes de sangramento, principalmente durante ou após a relação sexual.
  • Dores e ardências na vagina, durante o ato sexual e para urinar.

Algumas mulheres sentem dores na parte baixa da barriga, apresentando um incômodo latente, lembrando uma cólica forte e alguns casos ate mesmo atraso menstrual.

Quais são as causas da infecção no colo do útero?

  • Alergia a preservativo, espermicidas e diafragmas.
  • Número elevado de parceiros sexuais
  • Germes contraídos durante ato sexual (HPV, Gonorreia, Clamídia) ou ate mesmo germes encontrados normalmente na vagina como a Candida albicans

Muitos dos casos também, contraído através da má higiene intima e ate mesmo em lesões ocasionadas durante o parto normal ou na realização de ducha vaginal.

Como Tratar a Infecção no Colo do Útero?

O papanicolau é um exame essencial para a saúde da mulher

Depois de detectada a causa da infecção no colo do útero, o ginecologista receitará o tratamento adequado para a infecção. Em casos de infecção no colo do útero ocasionado por germes ou microrganismos, é receitado normalmente o tratamento através de antibióticos e receitado também para o parceiro sexual, mesmo que esse não tenha apresentando nenhum sintoma.

Já o tratamento para causas alérgicas de produtos como preservativo, diafragma e produtos como espermicidas, o tratamento será a suspensão da utilização desses produtos. Já em casos que se agravam também pela demora no diagnóstico e tratamento da infecção no colo do útero, e que já atingiram o endométrio, o tratamento seguirá através de medicação injetável ou venal. Lembrando que, a infecção no útero não torna a mulher estéril e caso ocorra durante a gestação, deve ser tratada adequadamente e o quanto antes, para que não seja transmitido ao bebê durante o parto.

Veja também: Infecção Urinária Durante a Gravidez – e Agora?

Foto: Hey Paul Studios