Devido a rotina profissional e cotidiana da maioria das mulheres do mundo, a procura por métodos mais simples e que exijam um pouco menos de atenção para serem utilizados vem crescendo cada dia mais. A pílula anticoncepcional ainda está no topo da lista por ser mais acessível no quesito valores, mas com certeza perde o lugar na lista na questão praticidade para a injeção anticoncepcional.

O que é a Injeção Anticoncepcional?

A injeção anticoncepcional é uma injeção hormonal que pode ser composta de progesterona ou de uma junção de progesterona e estrógeno. Tem o mesmo foco que os anticoncepcionais orais que é de impedir que a ovulação aconteça normalmente, além de deixar o muco cervical com consistência mais espessa impedindo que espermatozoides cheguem até a cavidade uterina, tornando-se assim duas barreiras de proteção.

Além da diferença hormonal em sua composição, existem dois tipos de injeções anticoncepcionais, a de uso mensal e a de uso trimestral. Sua aplicação deve ser feita em farmácias e drogarias, somente com a administração de um profissional da saúde e é a melhor opção para as mulheres que não são tão regradas para fazer uso de métodos diários, já que não é necessário lembrar de tomar todos os dias. Basta marcar no calendário o dia da próxima aplicação e se necessário coloque um alarme no celular para não esquecer.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Como Funciona a Injeção Anticoncepcional no Organismo?

Muitas mulheres possuem diversas dúvidas sobre o funcionamento da injeção anticoncepcional, até mesmo porque, se toma a injeção em um dia e você ficará um mês ou no caso da trimestral, três meses protegida de uma gravidez indesejada? Mas como funciona esse método no organismo feminino?

Na fórmula da injeção anticoncepcional é composta doses hormonais de longa duração, que proporcionam a liberação diária do hormônio, impossibilitando que o ciclo ovulatório ocorra
naturalmente. A liberação prevista é como se fosse utilizado diariamente, por isso provoca o mesmo funcionamento que o método oral.

A forma de aplicação de ambos os tipos é intramuscular, de preferência nos glúteos. A injeção anticoncepcional mensal é composta da combinação de estrógeno e progestágeno e a de aplicação trimestral a base de progesterona, que é a indicada para quem tem restrição no uso de estrógeno.

Vantagens e Desvantagens do Uso da Injeção Anticoncepcional

Como todo e qualquer método, existem as vantagens e desvantagens do uso e por isso vamos lista-las para que você possa colocar na balança e poder pensar se é o que espera. Obviamente cada organismo reage de uma forma diferente e o indicado é sempre fazer o teste para observar a adaptação, sempre sob orientação e recomendação do seu ginecologista.

Vantagens de Usar a Injeção Anticoncepcional

  • No topo da lista das vantagens está a comodidade em ser aplicado uma única vez ao mês ou a cada três meses dependendo da opção escolhida do método injetável e claro a durabilidade do efeito que é prolongada, o que permite ter uma vida sexual sem preocupações.
  • A segunda vantagem é que não é necessário o controle diário e a preocupação se esqueceu de tomar no horário ou se pulou algum dia, causando a perca do efeito do método contraceptivo.
  • A terceira vantagem é que com o uso da injeção anticoncepcional muitas mulheres relatam a redução no fluxo menstrual, que antes intenso. Sintomas da TPM também controlados, assim como as dores e cólicas tão incomodas.
  • Quarta vantagem, auxilia no combate a anemia ocasionada pela grande perda de sangue no fluxo menstrual, além de ajudar na estimulação da produção dos glóbulos vermelhos. Ainda é indicado como um grande aliado a saúde feminina para auxiliar no combate de doenças mamarias, câncer de ovário, uterino ou no endométrio, assim como no tratamento de cistos e miomas.

Desvantagens de Usar a Injeção Anticoncepcional

Como todos os métodos, o uso do anticoncepcional injetável pode causar efeitos colaterais ou alterações no organismo e no ciclo feminino. Não é regra mas existe a possibilidade de ocorrências, por isso é importante alertamos antes de escolher esse método.

  • A primeira desvantagem é que por ser um prazo longo para ser tomada a próxima aplicação, pode acontecer esquecimento da data exata. Por isso, recomendamos que seja marcado em algum calendário que sempre é visto, alarme de celular ou até mesmo um APP de acompanhamento de ciclo menstrual, como o App Paula.
  • A segunda desvantagem são os efeitos colaterais do uso dessa combinação hormonal de longa duração, que pode provocar quadros de cefaleia, incômodos abdominais, alterações no humor, alterações no ciclo menstrual e alterações no peso.
  • A terceira desvantagem é que, se sentir os efeitos colaterais seu uso não pode ser suspenso para que acabe os sintomas. Será necessário aguardar que o efeito e hormônios saiam naturalmente do organismo.
  • A quarta desvantagem é que quando tomada a decisão de tentar engravidar, o efeito da injeção anticoncepcional costuma demorar mais tempo no organismo do que os
    demais métodos contraceptivos. Pode demorar de 3 meses até 1 ano, depende da mulher, para que a fertilidade se normalize.
  • E a quinta e última da lista das desvantagens está que o método contraceptivo não pode ser aplicado por qualquer um. É necessário que seja dado em farmácia, por um farmacêutico ou profissional da saúde responsável. Pode ser dado no mesmo lugar que efetuar a compra.

Que Dia Devo Tomar a Injeção Anticoncepcional?

A primeira vez que vai ser tomada a injeção de anticoncepcional deve ser aplicada no primeiro dia da menstruação, no máximo até o 5º dia do início menstrual, assim como todos os outros métodos contraceptivos. Essa recomendação é feita justamente para garantir que a mulher não esteja grávida e que comece seu ciclo com o método contraceptivo para evitar a gravidez a partir desse período.

As demais doses dependerão do tipo de injeção anticoncepcional escolhido, mensal ou trimestral. O prazo deve ser exatamente de 30 dias ou 90 dias, independente do dia que a menstruação aconteceu. Em alguns casos, pode acontecer do ciclo desregular completamente e a menstruação nem acontecer. Mesmo assim, tome a próxima dose na data marcada para garantir a eficácia do método.

IMPORTANTE: Durante o primeiro mês de aplicação da injeção anticoncepcional a mulher não está protegida, portanto utilize outros métodos contraceptivos para evitar gravidez, como a camisinha.

E Se Esquecer de Tomar a Injeção no Dia Certo?

O prazo de segurança dado para os casos de esquecimento de tomar a injeção de anticoncepcional é de 1 até 3 dias. Após isso, pode ser tomado, mas é recomendado o uso de outros métodos contraceptivos de segurança no decorrer do mês, por garantia, como a camisinha. Porém, se tomado dentro do prazo de 3 dias da data marcada, o método continua com seu efeito garantido.

Existe Alguma Contraindicação de Uso?

O seu uso deve ser sempre indicado por um ginecologista, que garantirá o uso do método ideal para sua saúde e necessidade. Existem contraindicações de uso da injeção anticoncepcional que são para mulheres com hipersensibilidade a alguns dos componentes da injeção, gestantes, mulheres em tratamento de câncer de mama, problemas neurológicos, hipertensas, com problemas vasculares, mulheres com lúpus, doenças no fígado e diabéticas. Também não é recomendado para mulheres que tenham tido um parto por menos que 6 semanas. O uso durante a amamentação deve ser prescrito o tipo exato pelo médico, para não causar problemas ao bebê.

Foto: Dr. Partha Sarathi Sahana