Os cuidados que devemos ter com nossos filhos são inúmeros, não importa a idade deles. É claro que conforme eles crescem, os tipos de cuidados que devemos ter são modificados, as nossas preocupações se tornam outras e a dinâmica da criação também vai ficando cada vez mais diferente.

Mas quando falamos em alimentação, estamos falando de um tipo de cuidado que é uma preocupação desde o primeiro dia de vida de um bebê até quando ele se torna um adulto, pois é a base para que o crescimento dessa criança seja saudável. Por isso, um dos assuntos que mais apavoram mães e pais é a intoxicação alimentar em bebês e crianças.

Afinal, como lidar com esse problema? É possível evitar? O que fazer em casos extremos? Para que possamos responder essas questões com mais precisão, primeiramente devemos entender o que é uma intoxicação alimentar.

O Que é Intoxicação Alimentar?

Por definição, intoxicação alimentar é uma doença que ocorre quando ingerimos alimentos que possam conter organismos como vírus e bactérias que são prejudiciais ao nosso corpo. No geral, essa doença ocorre com aqueles que ingerem alimentos que ficaram expostos muito tempo ao ar livre fora de qualquer resfriamento ou proteção. Mas isso não é uma regra, já que os alimentos podem ser estragados de diversas outras formas.

A intoxicação alimentar em bebês e crianças pode ter alguns efeitos um pouco mais fortes do que em adultos, isso por conta da fragilidade do sistema imunológico da criança, que ainda está em desenvolvimento.

É possível afirmar o mesmo para os idosos e grávidas, já ambos possuem sistemas imunológicos enfraquecidos. A doença costuma durar de 2 a 3 dias e é muito mais comum no verão, quando os alimentos se deterioram por conta das altas temperaturas.

Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!

Sintomas da Intoxicação Alimentar

Essa doença costuma apresentar sintoma como os de uma virose, por isso é muito comum que essas duas doenças sejam confundidas. A principal diferença entre as duas é que a chamada virose é uma infecção intestinal, que apresenta os mesmos sintomas, mas que muitas vezes necessita de tratamento com remédios e tem um tempo de cura um pouco mais demorado, cerca de uma semana.

Os principais sintomas da intoxicação alimentar são:

  • Diarreia
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Febre
  • Dor abdominal
  • Cólicas

Todos esses sintomas costumam aparecer em quem desenvolve essa doença e vão diminuindo gradativamente até o corpo expelir os organismos ruins e voltar a ter estabilidade.

Alimentos Que Causam Intoxicação Alimentar

Não é possível afirmar que determinado alimento vai causar uma intoxicação alimentar em bebês e crianças, mas com certeza existem os alimentos que são mais comuns de terem organismos maléficos, muito por causa da exposição que eles têm ao sol ou a ambientes externos. Esses alimentos são:

  • Frutos do mar
  • Ovos crus
  • Carnes mal passadas
  • Diversos tipos de molhos
  • Enlatados
  • Queijos

Podemos concluir então que a melhor forma de prevenir que ocorra uma intoxicação alimentar em bebês e crianças ou até mesmo nos adultos é evitar comer esse tipo de alimento quando há desconfiança de que eles não estavam devidamente guardados ou dentro da validade.

Como Tratar a Intoxicação Alimentar?

O tratamento da intoxicação alimentar é muito simples e normalmente não necessita do uso de nenhum medicamento, sendo repouso e ingestão de líquidos as principais formas de combate à doença.

A ingestão de alimentos leves e que não exigem muito do estômago também vai ajudar o corpo a combater a doença com mais facilidade. Se o estado da pessoa não melhorar em 2 ou 3 dias, é necessária a visita a um médico para que ele possa avaliar possíveis complicações que essa doença pode trazer.

ATENÇÃO: Determinados alimentos que ajudam a parar a diarreia podem ser prejudiciais e atrasar o processo de cura da doença, já que impedem o corpo de expelir os organismos.

Possíveis Complicações

Ainda que sejam mais raros, há certos casos de intoxicação alimentar que necessitam de um tratamento um pouco mais forte, geralmente por terem uma bactéria mais forte dentro de seus corpos. Os sintomas das complicações que a doença pode trazer geralmente são:

  • Fezes com sangue
  • Vômitos com sangue
  • Febre acima dos 38°
  • Diarreia forte que não diminui depois de poucos dias
  • Desidratação
  • Fraqueza

Apenas um médico pode dar o diagnóstico certo para que esses sintomas sejam aliviados e a doença curada da forma correta. Para crianças e bebês, é sempre importante que um pediatra seja procurado para que o tratamento específico para elas seja dado com precisão. O médico pode encaminhar a criança para um infectologista, caso seja necessário.

Como pudemos perceber, uma intoxicação alimentar em bebês e crianças é algo que acontece com certa facilidade, mas nem por isso significa que é algo que não precisa ser levado a sério ou cuidado.

É sempre importante estar atenta a tudo que envolve a alimentação de seu filho, desde os alimentos e bebidas que ele ingere até a forma como ocorre a evacuação. Tudo isso pode influenciar em seu crescimento ou indicar algum problema.

E ainda que não seja possível ter 100% de controle e evitar completamente que ocorra uma intoxicação, há formas de prevenir que isso aconteça e também de tratar caso haja um problema do tipo. O importante é estar atenta e saber com o que está lidando pois, dessa forma, fica mais fácil de tratar a criança, além de também acalmar a mãe e o pai.

Veja Também: APLV – Alergia à Proteína do Leite de Vaca
Foto: avitalchn