Todas nós mães sabemos da importância do aleitamento materno e da indicação dos primeiros seis meses de vida ser amamentado exclusivamente. Mas, mesmo tendo ciência na real necessidade e importância disso muitas ainda preferem seguir suas intuições e oferecer alimentos prematuramente. Por isso decidimos esclarecer dúvidas sobre a introdução alimentar antes dos 6 meses e todos seus prós e contras.

Os bebês durante o seu primeiro ano de vida precisam de cuidados ainda mais especiais, já que são totalmente vulneráveis e dependentes dos pais e cuidadores. É através da alimentação adequada que recebe todos os nutrientes para se desenvolver e crescer de forma adequada. E nesta lista de alimentação adequada esta o leite materno que é o alimento mais rico em nutrientes e ainda oferece anticorpos para o bebê por isso se torna indispensável e essencial para o melhor desenvolvimento. Após o sexto mês de vida, o leite materno não oferece mais todos os nutrientes necessários e por isso é iniciada a introdução de novos alimentos que irão complementar essa necessidade nutricional.

A introdução alimentar deve ser iniciada no sexto mês de forma progressiva, onde sucos e frutas são oferecidos de forma alternada para apresentar o sabor ao bebê e observar possíveis alergias ao alimento. Após a introdução de frutas, os legumes e hortaliças vão entrando no cardápio e somente após provar todos individualmente podem ser oferecidos em forma de papinhas e sopas. O seu preparo também deve ser inicialmente separado do restante da família, sem temperos e com consistências mais fáceis de engolir. A consistência também deve ser progressiva e de sopinha passar para papa, de papa com pedaços mais sólidos até chegar à comida da família.

Introdução Precoce Faz Mal?

Mesmo sendo uma recomendação internacional feita pela Organização Mundial da Saúde a alimentação exclusiva com leite, alguns pediatras quebram essa recomendação e aconselham a introdução alimentar antes dos 6 meses. Mas o que pode acontecer se eu fizer essa introdução precoce? Existem riscos a saúde do meu bebê? Ou simplesmente vamos ignorar as dúvidas e seguir o famoso “minha vó criou 12 filhos e aos 4 meses dava arroz, feijão e polenta, e estão vivos”?

Muitos estudos foram realizados antes desta determinação e bebês alimentados exclusivamente foram comparados aos que receberam a introdução alimentar antes dos 6 meses. E chegou-se a conclusão que bebês que receberam alimentação antes de completar o sexto mês de vida desmamaram precocemente deixando de receber um alimento tão nutritivo e importante para eles. Foram observados também muitos casos de diarreia ocasionados por esses alimentos afetando diretamente o desenvolvimento do bebê. Nesse quadro também foram observados maior número de quadros de asmas e dermatites atópicas, já que essa proteção receberia através do leite materno.

Para as mulheres que trabalham fora, considerando que a licença maternidade dura em média 4 meses e o aconselhável é amamentar o bebê até o 6º mês podem retirar o leite materno através da ordenha ou da bombinha e oferecer em copinhos ou mamadeira. Caso não seja amamentado através do leite materno e use a fórmula, saiba que todas as fórmulas no Brasil são aprovadas pela ANVISA.  São seguras e em sua composição possuem os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê. Por isso, o período de introdução alimentar é o mesmo, a partir do 6º mês de vida.

Como Iniciar a Introdução Alimentar?

Os pediatras costumam seguir uma ordem para a introdução, onde primeiramente os sucos de fruta devem ser oferecidos e depois as frutas amassadas. No período da manha no intervalo da primeira mamada do dia ofereça uma pequena quantidade de suco de fruta, pode iniciar com 30 ml. Pode ser oferecido com a ajuda de uma colher, num copinho ou na mamadeira se o bebê já utilizar. Não acrescente açúcar e nem água e dê preferencia a frutas menos acidas e mais doces como a laranja lima que é bem aceita pelos bebês.

IMPORTANTE: Muitos bebês quando iniciam a introdução alimentar podem apresentar reações como prisão de ventre ou diarréia. Por isso é recomendado oferecer o mesmo alimento por 2 ou 3 dias para observar possíveis reações.

Frutas e Legumes

Normalmente as primeiras provas não serão bem aceitas, mas com o tempo irão se acostumando com o sabor e o paladar irá se adequando.  Ofereça o mesmo suco por 2 a 3 dias até se acostumar e analisar possíveis alergias ou reações. No lanche da tarde ofereça a fruta raspadinha ou amassada, as melhores opções para começar são as maças, pera, banana prata, nanica ou maça e podem ser oferecidas com uma colher pequena.

Comece com pouco, o suficiente para provar e com o tempo se acostumando com os sabores o próprio bebe mostrará sua fruta de preferência. É fácil saber quando o bebê esta satisfeito, porque irá fechar a boca se negando a comer mais. Faça a introdução progressiva de cada fruta separadamente e ofereça cada um deles a cada 2 ou 3 dias. Dessa forma em um mês já será possível começar a oferecer as papinhas de legumes.

Preparo

Depois de adaptado aos sucos e frutas, inicie a introdução alimentar com papinhas de legumes e verduras. Lembre-se sem temperos e com pouquíssimo sal, já que o bebê necessita sentir o sabor de cada um dos alimentos e não é necessário temperar. Comece oferecendo no almoço papinhas misturadas de legumes, tubérculos e hortaliças. No começo você pode bater no liquidificador ou cozinhar e passar na peneira. Com o passar do tempo, o bebê vai se acostumando com a consistência e você pode começar a engrossar a sopa com pequenos pedaços. As carnes devem ser evitadas no começo da introdução, já que sua digestão é mais difícil, por isso só devem ser introduzidas depois de um tempo.

Almoço aceito com sucesso? O jantar pode começar a ser oferecido também! Caso o bebê não goste muito de determinado alimento, experimente oferecer novamente alguns dias depois, a reação pode ser diferente. Depois de acostumado com as papinhas, introduza pequenos pedaços de carne ou frango na receita para incrementar os sabores.

A introdução alimentar no tempo certo complementará a nutrição necessária para o desenvolvimento adequado do bebê, que até completar o primeiro ano de vida precisa de ainda mais atenção e cuidados. É durante os primeiros anos que os hábitos alimentares da criança são estabelecidos, portanto ofereça alimentos o mais saudáveis possível, pois fará toda a diferença em sua alimentação por toda a vida.

Veja também: Receitas de Sopinhas Para Crescidinhos

Fotos: Papillas Sanutri