Quem disse que a vida dos bebês não pode ser estressante? Pequenas coisas podem afetar suas vidas, como sentir fome, sentir algum tipo de dor, a agitação do ambiente ou até mesmo com cólicas. Mas felizmente existem maneiras de controlar e evitar que isso afete a saúde, como uma massagem no bebê, por exemplo, que pode relaxar e aliviar o estresse dele em diversos momentos.

Benefícios da Massagem no Bebê

É significativo considerarmos que uma massagem no bebê não só ajuda a melhorar o problema do estresse, mas também traz uma série de benefícios que também acabam ajudando as mães e os pais, uma vez que, melhorando a convivência de um, os outros também são afetados. Os principais benefícios que uma massagem no bebê pode trazer são:

  • Consciência Corporal
  • Respiração
  • Contato Com Outras Pessoas
  • Criação de Laços

Vamos explorar mais a fundo cada um desses pontos para entendermos melhor de que forma cada um deles contribui para a vida dos bebês.

Consciência Corporal

Os bebês não aprendem de uma hora para a outra que eles e resto do mundo são coisas distintas. A consciência de que ele existe como um ser com outros seres é uma fase de transição que pode ser angustiante de certa forma para o bebê, ainda que seja normal que todos passem por isso.

Uma massagem pode ajudar muito nesse sentido, já que além de relaxar, faz com que ele sinta todo o seu corpo, tenha noção do espaço que consegue alcançar e que aprenda a se movimentar de uma maneira melhor.

Respiração

Dependendo do tipo de massagem no bebê, ela também pode ajudar no desenvolvimento da respiração. O que acontece é que os movimentos de massagem nas costas estimulam a caixa torácica do bebê, fazendo com que ele respire melhor.

E apesar de esse ser um dos principais benefícios para o corpo, os músculos e outros órgãos como o intestino também são estimulados durante as massagens.

Contato Com Outras Pessoas

A noção do espaço e do próprio corpo também fazem com que o contato físico com outras pessoas seja uma experiência diferente para um bebê e que, às vezes, pode até mesmo ser difícil ou estressante. Com massagens, os bebês podem ter esse contato com mais facilidade, pelo fato de terem maior contato em diversas partes do corpo, com outras pessoas.

Criação de Laços

Apesar de existir uma facilidade maior para ter contato com outras pessoas, o maior laço que um bebê tem é com a mãe e uma massagem pode fortalecer isso ainda mais. O contato entre os dois é de extrema importância principalmente para as mães que sofreram de depressão pós-parto.

Tipos de Massagens no Bebê

Existem diversas formas de um bebê ser massageado. Cada tipo de massagem pode o estimular de forma diferente e fazer com que ele reaja de formas diferentes também. Os principais tipos de massagem em bebês são:

  • Massagem nas Costas
  • Massagem nos Pés
  • Massagem nas Pernas
  • Massagem na Barriga

Massagem nas Costas

Um tipo estimulante de massagem que beneficia os músculos das costas e também ajudam na respiração. Um dos elementos mais importantes desse tipo de massagem é perceber as respostas dos bebês a cada movimento, para assim criar uma forma que o agrade completamente e faça com que ele se sinta bem com esse tipo de contato. Essa sensação de bem-estar faz toda a diferença na hora da criação de laços entre a mãe e o bebê e até mesmo entre o pai e o bebê.

Massagem nos Pés

A massagem nos pés pode ser muito relaxante e prazerosa para um bebê. Deve-se sempre prestar atenção nas respostas aos estímulos para que haja sintonia entre mãe e filho ou pai e filho. Esse tipo de massagem pode trazer benefícios para diversas outras partes do corpo.

Massagem nas Pernas

A massagem nas pernas é um tipo de massagem muito aceita pelos bebês, principalmente por se tratar de uma área em que eles não são tão sensíveis ao toque. Mesmo assim, é necessário que haja muita delicadeza para que o bebê aceite e possa aproveitar a massagem.

Massagem na Barriga

Muito feita para aliviar as cólicas normais de bebês, a massagem na barriga realmente tem a função de ajudar a fazer o sistema digestório funcionar melhor, como um problema de digestão ou gases, por exemplo. Assim como acontece com os outros tipos de massagem, é necessário que o bebê seja receptivo para que ela funcione totalmente e, para isso, começar bem de leve é a melhor maneira.

Da mesma forma que é impossível evitar que algum tipo de problema ocorra em nossas vidas, é também possível fazer com que a grande maioria deles se resolva de forma fácil. É assim também com esses pequenos problemas com os bebês como estresse ou dores de barriga.

Massagens são relaxantes, ajudam no contato com outras pessoas, ajudam o bebê a ter mais noção de seu próprio espaço e fazem com que os laços entre pais e filhos se estreitem ainda mais. Por toda essa importância, as massagens em seu bebê podem e devem ser feitas sempre que necessário ou que vocês puderem fazer.

Veja Também: Laxante Natural para o Bebê – Alivio da Prisão De Ventre
Foto: Pixabay