Um dos problemas mais comuns com a chegada de um bebê e também um dos maiores motivos do choro são as cólicas. É algo comum que acontece com a maioria dos bebês, mas existem muitas dúvidas e mitos acerca desse problema. Será que a cólica dos bebês pode ser evitada por completo? Será que se o bebê não sente cólica é porque tem algo errado? É verdade que meninos têm mais cólica que meninas?

Para analisarmos tudo isso e conseguirmos responder a essas questões, precisamos primeiro saber o que são as cólicas de bebê e como e porque elas se manifestam.

O Que são as Cólicas no Bebê?

As cólicas são muito comuns nos primeiros três meses de vida de um bebê (embora o auge dessas dores aconteça por volta de um mês e meio) e ocorrem como um tipo de contração da musculatura abdominal.

Elas acontecem porque o corpo do bebê está se acostumando a digerir o leite materno e sua flora intestinal não está completamente formada. Para que o corpo da criança comece a se acostumar com alimentos e com os gases produzidos pelo sistema digestivo, esse tipo de modificação acontece e não é necessário nenhum tipo de medicação, já que esse fenômeno não está relacionado a nenhum tipo de doença.

As cólicas tendem a desaparecer a partir do 4º mês de vida de um bebê, ainda que haja pequenas variações. Se elas persistirem após esse período, pode ser o caso de visitar um médico para verificar se não há algum outro problema.

É Verdade Que Meninos tem Mais Cólica que Meninas?

Na verdade, essas dores tão comuns nos primeiros meses de vida de um bebê costumam atingir com igual intensidade meninos e meninas. Muitos dizem que meninos tem mais cólica que meninas, mas não há nenhum estudo que comprove que isso realmente é verdade.

Aliás, nenhum fator é determinante para que um bebê sinta mais cólica do que outro, embora existam aqueles mais ou menos “reclamões”. Porém, existem estudos que apontam que, se uma mulher fuma durante a gravidez, por exemplo, é mais provável que o bebê sinta mais cólicas do que o normal.

Como Saber Se é Cólica ou Não?

Os bebês choram por diversos motivos, por sono, por fome, por se sentirem desconfortáveis em algum lugar ou com alguém que não conhecem também. Mas há algumas coisas que podem indicar que o choro está ocorrendo por conta da cólica.

O primeiro é a idade, é claro. Se o bebê tem menos de 4 meses e o choro está durando muito tempo, é muito provável que o problema seja a cólica. Outra forma de identificar é chorar sem parar sem que nada o reconforte, ou seja, mesmo alimentado, com a fralda trocada, quentinho e limpo ele ainda continua chorando.

Outras coisas que podem ser identificadas na dor de cólica é a forma como o bebê age enquanto chora. Quando ele sente cólicas, a expressão normalmente é de muita dor e o bebê normalmente se contorce, o que assusta algumas mães que querem levar os filhos imediatamente ao médico quando isso acontece.

É comum também o bebê soltar gases e ter a barriga dura quando está sentido dores por causa da cólica. É importante verificar todos esses pontos antes de se assustar ou se desesperar, elas são geralmente as primeiras dores intensas que um bebê sente na vida e por isso a reação é mesmo muito forte.

Como Evitar as Cólicas?

Ainda que seja algo normal e que não configure nenhum tipo de doença, a cólica em um bebê pode incomodar e doer muito. Isso faz parte do processo de desenvolvimento do sistema digestivo do bebê, o que significa que, infelizmente, não há como evitar essas dores completamente. Mas existem algumas coisas que você pode fazer para que a cólica do seu bebê seja aliviada. Algumas delas são:

  • Pegue o bebê em seus braços – O bebê chora pela dor, mas também pela estranheza de sentir algo tão incômodo pela primeira vez. Por isso, sentir-se acolhido e em um lugar confortável vai acalmá-lo para fazer com que ele chore menos, embora não alivie a dor.
  • Esteja em um ambiente relaxante – Pelo mesmo motivo citado no tópico acima os bebês tendem a se acalmar um pouco quando estão em um lugar mais calmo. Para criar um ambiente, você pode ficar em um lugar com pouca luz e com uma música calma e relaxante.
  • Faça massagens – Massagens no sentido horário no abdômen da criança tendem a diminuir as dores causadas pelas cólicas. Isso porque esse tipo de massagem ajuda a soltar os gases. Uma boa dica é usar um óleo apropriado para que o bebê se sinta acalmado e aquecido.
  • Exercícios com as pernas do bebê – Esse tipo de exercício também ajuda a soltar os gases dos bebês e, consequentemente, aliviam as dores causadas pelas cólicas. Para fazê-los, basta deitar o bebê e flexionar suas pernas levemente contra o abdômen.

Em casos extremos, um médico pode receitar algum tipo de remédio para conter a dor do seu bebê, mas isso ocorre apenas depois de verificar que é realmente necessário. Muitas vezes as mães e os pais acham que há algo de errado pelo filho chorar tanto, mas esse tipo de fase é muito comum e é necessário saber que isso acontece no início da vida dos bebês.

Muitas dúvidas surgem o tempo todo sobre esse tipo de dor, sobre suas origens, sobre como evitar ou pelo menos aliviar a cólica e também sobre se ela faz mal ou não para o bebê. Apesar de ser comum, é um período de testes, pois além de causar preocupação em muitos, não é nada agradável ter uma criança chorando sem parar por horas.

Mas essa é apenas uma fase e é claro que muitas outras virão, outros problemas com outros tipos de solução e cada vez mais, pois esse é o desafio de ter um filho, de criar uma vida. O importante é estar sempre lá para quando ele precisar e se manter informada para tudo que pode acontecer.

Veja Também: Água de Ameixa para o Bebê – Remédio Caseiro para Alívio de Prisão de Ventre
Foto: Beth