O primeiro alerta que uma mulher pode ter de uma possível gravidez é a menstruação atrasada certo? Mas você sabia que nem sempre a ausência da menstruação significa que tem um bebê ali sendo gerado? Algumas vezes a menstruação atrasada pode ser por fatores internos, mas também externos como o uso de medicação anticoncepcional ou que contenham hormônios. Mas quando e como levar em consideração a menstruação atrasada? Como suspeitar de gravidez através da ausência do período?

Para mulheres com ciclos regulares, a suspeita fica ainda mais forte, pois não é comum a menstruação atrasar. Em ciclos mais irregulares, o atraso pode não gerar tanta suspeita assim, pois, seria praxe um atraso de até 10 dias por exemplo. Tudo pode começar realmente quando a menstruação atrasa além do esperado. Se a mulher tem ciclos curtos e regulares como 21 dias por exemplo, 24 ou 25 dias de ciclo pode ser suficiente para tirar a dúvida e fazer um teste. Em ciclos longos e pontuais a partir de 35 dias, também seria tolerável um atraso de 4 ou 5 dias. Mas e para ciclos longos e irregulares?

A melhor maneira de considerar o atraso menstrual é considerar o maior ciclo que a mulher já teve. Desta forma pode-se encontrar o limite máximo para iniciar a contagem dos dias de atraso. Mas o que pode causar esses atrasos?

Se você está tentando engravidar e deseja fazer um acompanhamento mais detalhado do seu ciclo e da sua ovulação, uma ótima forma de dar uma forcinha a mais é utilizar um APP de celular de acompanhamento do ciclo como o APP Paula e utilizar testes de ovulação que irão indicar se a ovulação está se aproximando, se está acontecendo ou se já terminou, indicando quando é o momento certo para namorar e conseguir seu positivo mais rápido. Você pode comprar seu teste de ovulação aqui em nossa loja virtual.

Menstruação Atrasada Nem Sempre é Gravidez!

Infelizmente para algumas mulheres que querem muito engravidar, a menstruação atrasada não é somente pela presença de uma gravidez. Podem ser também pelo uso de alguma medicação hormonal como os anticoncepcionais por exemplo. Mesmo que o uso tenha sido suspenso há algum tempo, os hormônios podem levar alguns ciclos para sair do organismo. Principalmente quando o medicamento usado era o injetável. O corpo pode demorar um pouco para se readaptar sem a quantia de hormônios ingeridos ou injetados todos os inícios de ciclo.

Os fatores externos que atrapalham o ciclo são diversos, por exemplo a má alimentação e também excesso de exercícios físicos podem deixar a menstruação atrasada. Por isso é sempre recomendável fazer acompanhamento com um médico e nutricionista quando uma mulher se torna atleta e passa a praticar exercícios físicos. O stress do dia a dia e também de uma situação especifica podem colaborar para a menstruação atrasar.

Mas não podemos esquecer que fatores internos também podem colaborar para a menstruação atrasar. Por exemplo, problemas hormonais como os ovários policísticos. Essa condição altera os hormônios e podem fazer com que o aumento de estrogênio e outros hormônios naturais do corpo, possam sabotar o pico de outros hormônios responsáveis pela descida do sangue e também pelo engrossamento do endométrio como a progesterona e até alterar a coloração menstrual de sangue vivo para um sangramento escuro ou borra de café.

A tireoide também é um órgão responsável pelos atrasos menstruais. Algumas vezes o descontrole dos hormônios secretados por ela como o T4 e o T3, podem causar atrasos. Além disso, hormônios ligados à hipófise como o GnRh, que dá o start para a ovulação.

Aliás, o retardo deste período do ciclo pode causar a menstruação atrasada. Na grande maioria dos atrasos, a ovulação acontece depois do que deveria, por isso, pode acontecer pequenas variações de alguns dias. Quando não se tem um ciclo regular, podemos dizer que a ovulação não tem dia certo para acontecer e por isso a variação. Lembrando que o que muda nestes ciclos é o tempo que os hormônios levam para maturar os folículos para a ovulação. A fase pós ovulatória costuma ser regular entre 11 e 18 dias de fase lútea.

Ainda hormonalmente falando, o ciclo pode ser prejudicado com queda excessiva dos níveis de estrogênio. Nesses casos a amenorreia primária ou secundária pode acontecer e se não tratada, pode acontecer a menopausa precoce. Esta condição é de certa forma preocupante, pois se pode não conseguir recuperar os níveis corretos de hormônios para ovulação e consequentemente a gravidez acontecer.

No máximo pode-se ajudar com uma reposição hormonal para prevenir desconfortos e doenças sérias como câncer de útero por exemplo. A menstruação atrasada por uma possível menopausa precoce virá acompanhada de secura vaginal e também de queda brusca da libido. Para ajudar a controlar os níveis hormonais e manter as necessidades vitamínicas em ordem, pode ser utilizado vitaminas da fertilidade, como FamiFerti. Além de completa, ajuda a potencializar a ovulação e fortalece o útero e o endométrio preparando o corpo para a gravidez. Você pode adquiri-la aqui em nossa loja virtual.

Ansiedade também interfere no ciclo e é uma das causas mais recorrentes de atraso menstrual. Uma mulher que quer muito engravidar, ou que não quer e espera o seu ciclo, pode interferir somente com o psicológico! O corpo pode entender os sinais de stress e causar a suspensão da menstruação.

Isso agravaria ainda mais o quadro de atraso menstrual e viraria uma bola de neve. Por isso o melhor e sempre manter a calma quando se espera a menstruação, para não haver falsas esperanças ou sustos indesejados.

Veja também: Como Funciona o Ciclo Menstrual e Suas Fases

Foto: anmoyunos