Se você fizer uma rápida pesquisa na internet sobre as principais condições que atingem bebês, vai encontrar diversas listas enormes e cheias de informações, provavelmente uma diferente da outra.

Isso não acontece por acaso, mas porque os bebês realmente são frágeis e são atingidos por diversos tipos de vírus, bactérias e condições que nem sempre podemos evitar ou controlar por completo. É o caso do milium, por exemplo, que apesar de poder aparecer em pessoas de qualquer idade, é muito mais comum em recém-nascidos.

Mas como agir quando há um milium no recém-nascido? Isso pode ser grave? Por que ele aparece? Como tratar disso? Pensando em todas essas perguntas, decidimos fazer um texto para explicar cada um desses pontos para você.

O que é o Milium?

O milium é um tipo de nódulo branco que costuma aparecer no rosto do bebê. São bastante comuns, sendo mais de 2 milhões de casos por ano no Brasil. Ele se caracteriza por bolinhas brancas ou amareladas que aparecem perto dos olhos, no nariz e na boca do bebê.

A região dos olhos é normalmente a mais afetada, mas essas erupções podem aparecer em qualquer parte do corpo. Esse tipo de erupção cutânea é muito confundido com cravos e espinhas, mas não se deve espremer o milium, pois ele possui em seu interior, queratina, a proteína que constitui a pele.

Apesar de ser mais comum em recém-nascidos, o milium pode aparecer em pessoas de qualquer idade, sendo mais difícil de ser removido quando a pessoa é mais velha. Além disso, com a diferença de idade, o tipo de milium que uma pessoa desenvolve também é diferente.

Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!

Por que aparece o Milium no Recém-nascido?

O milium é causado por um acúmulo de pele morta em pequenas bolsas, que são essas erupções que conseguimos observar. Acredita-se que essa pele morta fique presa devido ao entupimento das glândulas sebáceas e sudoríparas.

Até mesmo por isso é mais comum que o milium apareça em áreas de cicatrização, pois a renovação das células da pele nessas regiões é maior. Há alguns fatores de risco que podem levar uma pessoa a desenvolver o milium, como doenças de pele, queimaduras graves, machucados e longa exposição ao sol.

Tipos de Milium

Como já dissemos anteriormente, os tipos de milium tem a ver com a idade. Apesar de alguns tipos aparecerem somente em adultos, há a possibilidade de todos os tipos aparecerem em um recém-nascido, dependendo das condições em que ele se encontra. Os três tipos de milium que podemos observar em recém-nascidos são:

  • Milium Neonatal
  • Milium Primário
  • Milium Secundário

Vamos falar mais profundamente sobre cada um deles e explicar como cada um pode aparecer em bebês recém-nascidos.

Milium Neonatal

Acontece normalmente porque as glândulas sudoríparas do bebê ainda não estão completamente desenvolvidas e acabam presas nessas pequenas bolsas. Localizados principalmente na região do nariz, esse tipo de milium no recém-nascido costuma desaparecer dentro de poucas semanas e ocorre com cerca de 50% dos bebês.

Milium Primário

Também bastante comum em recém-nascidos, o milium primário também pode aparecer em adultos. As erupções podem aparecer também no nariz, na testa, nas bochechas e até na região genital. Também desparece com facilidade e não possui nenhum desconforto além do estético.

Milium Secundário

Esse tipo de milium também pode acometer desde recém-nascidos até adultos, ainda que seja um pouco mais raro em bebês tão pequenos. Ele é causado por algum trauma que a pele sofreu como uma queimadura ou um machucado. O milium aparece normalmente durante o processo de cicatrização.

Como Tratar o Milium em Recém-Nascido?

Apesar de existirem diversos tratamentos como peelings, limpeza de pele e até mesmo remoção cirúrgica do milium, quando se trata de um recém-nascido não é necessário nenhum tipo de tratamento.

Isso porque o milium não faz nenhum mal e a maior preocupação que as pessoas tem como ele tem a ver apenas com a questão estética, o que é entendível, mas que não se aplica a realidade dos recém-nascidos. Primeiramente porque o milium em recém-nascido costuma sumir rapidamente em algumas semanas e também porque não faz sentido expor um bebê a produtos apenas para a retirada de erupções, ainda mais quando é algo totalmente inofensivo.

Como Evitar Que Apareça?

Em recém-nascidos, o recomendado é que não se tente evitar que o milium apareça, já que esse tipo de procedimento também envolve limpeza de pele e aplicação de produtos que podem fazer mal para o bebê.

O milium não faz mal e some em um tempo muito curto nos bebês, por isso basta apenas deixar que essas erupções apareçam e desapareçam naturalmente, sem precisar fazer grandes interferências ou tentar evitar que isso aconteça. Como já falamos anteriormente, cerca de 50% dos bebês nascem com o milium neonatal. É algo muito normal.

Pequenos problemas como o milium no recém-nascido sempre irão surgir. E apesar de esse especificamente ser inofensivo para os bebês, é muito comum e até saudável que alguns deles aconteçam, pois ajudam a fortalecer o sistema imunológico do bebê e podem servir de alerta para problemas mais graves que podem aparecer posteriormente.

Mas isso não significa que você não tenha que tomar os devidos cuidados, muito pelo contrário. É exatamente nesses momentos que você vai ser posta à prova para cuidar e fazer com que o seu bebê fique melhor rapidamente. Sempre devemos tomar cuidado e, mesmo com coisas pequenas e aparentemente inofensivas, devemos fazer de tudo para que a saúde do bebê fique em primeiro lugar.

Veja Também: Lavar as Mãos Para Pegar o Bebê – Necessidade ou Exagero?
Foto: Serephine