A gravidez é um período bastante complicado e em que diversas dúvidas surgem na cabeça de uma mulher. É um período de mudanças, onde o corpo passa por muitas transformações, a maioria delas causada por hormônios.

E, se há uma palavra para definir todas essas mudanças, ela é com certeza hormônio. São eles que fazem com que a mulher fique enjoada, fazem com que a mulher tenha forças para aguentar todas as dores que uma gravidez proporciona, além de também causarem outras coisas, como o muco de estrogênio na gravidez, por exemplo.

Mas por que ele ocorre? Será que é normal? Ter esse muco significa que existe alguma coisa fora do normal? Essas dúvidas são bastante frequentes e relevantes. Mas para saber mais sobre o muco, precisamos obrigatoriamente entender a relação do estrogênio e da progesterona durante uma gravidez.

A Relação entre Estrogênio e Progesterona

Antes de mais nada, é importante saber que tanto o estrogênio quanto a progesterona são hormônios que acompanham a mulher durante toda a vida. São eles, por exemplo, que são os mais ativos durante o ciclo menstrual.

Agindo em conjunto, os dois tem a função de preparar o copo de uma mulher para uma possível fecundação. A taxa de progesterona em uma mulher tende a cair depois da menstruação, mas quando há a fecundação, essa taxa permanece e começa a subir. Esse é o início da ação dos hormônios na gravidez.

Esses dois hormônios trabalham em conjunto, aumentando e diminuindo seus níveis durante o ciclo menstrual de uma mulher e também causando essas alterações durante a gravidez. É principalmente por conta deles que ocorrem as diferentes mudanças de humor (que podem até mesmo levar a doenças, posteriormente).

Grávida após 3 anos!
"Após 3 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." Lidyane, grávida de 3 meses
Saiba mais!

Vale lembrar que, apesar de serem os hormônios mais importantes para as mudanças de humor, eles não são os únicos. Durante a gravidez, esses hormônios atuam tanto sobre a mãe quanto sobre o bebê.

Eles ajudam a garantir a alimentação no feto principalmente em seu início, também sendo responsáveis pelas alterações mamárias e, consequentemente, a produção de leite. No geral, toda a integridade da gravidez é mantida por esses hormônios.

Os Efeitos do Estrogênio na Gravidez

O estrogênio é um hormônio muito importante para a gravidez. É ele quem garante, por exemplo, o reforço da musculatura uterina, a dilatação dos vasos sanguíneos para o útero, além da dilatação dos órgãos sexuais da mulher e do orifício vaginal, o que é essencial para que o parto aconteça sem nenhum problema.

O crescimento das mamas também está relacionado com a quantidade de estrogênio agindo no corpo de uma gestante. Os surtos de calor tão frequentes na gravidez também ocorrem por conta do estrogênio.

Isso porque a dilatação dos vasos sanguíneos e o reforço muscular que o hormônio proporciona, faz com que o volume de sangue em determinadas veias e artérias aumentem, o que acaba causando tais surtos de calor. Essa dilatação traz outros efeitos colaterais além do calor, como as dores de cabeça e até mesmo a rinite da gravidez em alguns casos.

O Muco na Gravidez

Todas essas alterações hormonais fazem com que os níveis de estrogênio se acumulem no útero de uma mulher e, uma vez que sua função está cumprida, ele é expelido pela vagina como forma de muco, daí o muco de estrogênio na gravidez.

Essa saída de tantos hormônios não costuma prejudicar a gravidez, pois ela só acontece depois que a placenta está totalmente formada e com níveis hormonais suficientes para funcionar normalmente.

Ou seja, a presença do muco de estrogênio na gravidez não quer dizer que a mulher está deixando de produzir o hormônio, mas sim que está retirando seu excesso para que a gravidez continue ocorrendo de forma tranquila.

Isso ocorre normalmente dentro do primeiro trimestre de gravidez e é bastante comum. Por isso esse muco não é motivo de preocupação nem nenhum sinal de que a gravidez está dando errado, pelo contrário.

Outros Hormônios Importantes na Gravidez

Como citamos anteriormente, a progesterona e o estrogênio são os hormônios mais importantes da gravidez, mas não são os únicos. Alguns outros hormônios desempenham funções específicas essenciais para que a gestação tenha sucesso. Eles são:

  • Hormônio Beta-CGH
  • Prolactina
  • Somatomamotropina Coriônica Humana

Vamos falar um pouco mais profundamente sobre a ação de cada um deles em uma gravidez.

Hormônio Beta-CGH

Também conhecido como Gonadotropina coriônica, ele possui um papel muito importante durante o primeiro trimestre da gravidez. Está associado PA progesterona e sua produção começa logo assim que ocorre a fecundação.

Medir os níveis de hormônio Beta-CGH é melhor forma de identificar a gravidez conhecida atualmente. É ele que é medido nos testes mais conhecidos, tanto nos caseiros quanto nos feitos em hospitais.

Prolactina

O hormônio prolactina, que é produzido pela placenta, tem uma função muito específicas: Fazer com que as glândulas mamárias estejam aptas para a produção de leite. Os níveis de prolactina aumentam a partir do segundo trimestre de gravidez.

Esse hormônio pode interferir na vida sexual da mulher, diminuindo sua libido e fazendo com que a vagina fique mais ressecada.

Somatomamotropina Coriônica Humana

Trata-se de uma proteína que é produzida a partir da segunda semana de gravidez e que tem seus níveis aumentados progressivamente com o passar do tempo. Sua principal função é promover o crescimento do bebê dentro da barriga, sendo um hormônio bastante parecido com o hormônio do crescimento presente nas crianças.

Entender porque o corpo age de certas formas durante a gravidez é essencial para que a mulher não fique preocupada e possa focar no que realmente importa durante esse período tão especial, que é se preparar para a chegada do bebê.
Coisas como o muco de estrogênio na gravidez acabam acontecendo e diversas outras dúvidas irão surgir, o que é totalmente normal. Investigar é sempre importante para ter certeza de que nãos e trata de nenhum problema, mas também é interessante entender um pouco mais sobre esse tipo de assunto para que você não se assuste quando esse tipo de coisa acontecer.

Veja Também: Corrimento na Gravidez – É Normal?
Foto: Bonbon