A infertilidade masculina pode ser um grande tabu entre os homens. O problema é que, quando um casal decide ter um filho, o homem precisa lidar com esse tipo de situação e encarar de uma maneira saudável já que é importante para que tudo ocorra bem. Existem situações onde é muito difícil lidar com esse tipo de situação, como quando ocorre a necrospermia, um problema que pode ser muito sério e fazer com que o sonho de ter um filho fique bastante abalado. Falaremos hoje mais profundamente sobre esse problema e sobre como lidar com ele.

O que é Necrospermia?

Necrospermia nada mais é do que o termo que designa a condição de espermatozoides mortos em um homem. É um tipo de infertilidade bastante raro, atingindo cerca de 0,5% dos homens no mundo todo. Existem basicamente dois tipos de necrospermia:

  • Necrospermia incompleta: Ocorre quando nem todas as células reprodutivas de um homem estão mortas. Um homem é diagnosticado com necrospermia incompleta quando possui mais de 5% e menos de 45% de seus espermatozoides vivos.
  • Necrospermia completa: É quando todas as células reprodutivas de um homem estão mortas. Esse caso é ainda mais raro de ocorrer.

A necrospermia, assim como muitas das causas de infertilidade masculina, não possui nenhum tipo de sintoma, mesmo que algumas vezes ela possa estar relacionada a infecções na região dos testículos.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Causas da Necrospermia

Por ser uma condição muito rara, os estudos sobre a necrospermia feitos até hoje ainda não conseguem relevar exatamente porque ela ocorre, embora já se saiba que ela tem ligação com diversos sintomas, como:

  • Problemas hormonais
  • Câncer prévio nos testículos
  • Infecções nos testículos
  • Uso de drogas e álcool
  • Longos períodos sem ejaculação
  • Idade avançada

Como o Diagnóstico é feito?

O diagnóstico da doença é feito basicamente através de um espermograma, onde é analisada em laboratório não só a qualidade dos espermas, mas também a contagem e sua motilidade dessas células. Outros exames podem ser feitos para ter certeza de que os espermas são saudáveis em sua origem, ou seja, se o problema é na produção ou em alguma parte do trajeto até ser expelido do corpo. Porém, é necessário ficar atento com o resultado desses exames, pois algumas coisas podem alterar o diagnóstico.

Cuidado com o Falso Diagnóstico

Muitas vezes, quando a necrospermia é diagnosticada, pode ser um erro do laboratório. Não é que os exames não são feitos de forma correta, mas existem muitos fatores que podem fazer com que as células reprodutivas de um homem sejam identificadas como mortas. Alguns deles são:

  • O uso de espermicidas em relações sexuais recentes;
  • A coleta de esperma não foi feita da maneira correta;
  • O esperma ficou tempo demais em um ambiente inadequado antes de ser analisado

Apesar de não serem coisas comuns de acontecer, é possível que esses casos aconteçam. Por isso fique atento quando for fazer algum exame desse tipo para que não haja nenhum erro.

Tratamento da Necrospermia

O tratamento da necrospermia normalmente é relacionado exatamente no que se acredita ser sua causa. Por exemplo, se ela estiver relacionada com um problema hormonal, o médico vai recomendar um tratamento nesse sentido. O fato de ser uma condição bastante rara, faz com que os médicos recorram a diversas alternativas antes de tomarem uma decisão drástica como desistir do tratamento por não haver cura. Como existem diversas possibilidades de causa, as chances de cura podem variar bastante, de bem fáceis até nula.

É possível Engravidar Mesmo Assim?

Quando um homem possui necrospermia incompleta, as chances de engravidar uma mulher não são altas, mas elas ainda assim existem. Por outro lado, quando um homem apresentar apenas espermatozoides mortos, ou seja, quando ele possui necrospermia completa, infelizmente não é possível que haja a fecundação. A única esperança existente é, se os
exames relevarem que existem células reprodutivas vivas em sua origem, utilizar métodos alternativos de fecundação. A fertilização intrauterina é sempre a melhor opção. É a famosa inseminação artificial, onde o espermatozoide do homem é colocado diretamente no útero da mulher para fecundar.

A fertilização in vitro também é uma opção. Ainda hoje ela não é um método muito acessível por conta de seu alto custo tanto do procedimento em si quanto do acompanhamento médico necessário para que o processo seja feito da maneira correta. Por outro lado, a taxa de sucesso da fertilização in vitro é bastante alta, o que é animador para a maioria dos casais.

Apesar de não ser muito comum, a necrospermia é um problema sério e muitas vezes difícil de lidar porque não é fácil ter o sonho de ter um filho interrompido. A notícia boa é que existem tratamentos que podem ajudar, ainda que não seja a coisa mais fácil do mundo. Em situações como essa, um casal deve sempre buscar apoio um no outro, pois é dessa forma que se pode superar problemas e passar por esses problemas. A necrospermia não significa a total impossibilidade de ter um filho e enquanto há chances, há esperança. Existem métodos alternativos de fertilização e tratamentos para serem feitos. Portanto, o apoio um ao outro e a esperança do casal devem prevalecer.

Veja Também: Teste de Sêmen – Diagnosticar a Fertilidade do Homem em Casa
Foto: Database Center for Life Science (DBCLS)