Adenomiose é uma espécie de endometriose, mas que atinge apenas o miométrio (músculo do útero).

Adenomiose é uma doença que é bastante semelhante à endometriose. Ela traz dores e incômodos para mulheres que são portadoras. Assim como a endometriose, a adenomiose é um acúmulo de endométrio fora do local adequado (cavidade uterina). Mas diferente da endometriose, a adenomiose apenas se aloja na musculatura interna do útero, o miométrio.

O miométrio é uma região sensível e o acúmulo de endométrio nessa região, pode trazer dores fortes assim que a mulher menstruar já que toda vez que ela sangra no período menstrual. Como o restante do endométrio, esses pequenos fragmentos sangram igualmente e trazem dores fortes durante a menstruação, assim como na endometriose. O problema está em diagnosticar esse problema, algumas mulheres nem desconfiam de que tem alguma coisa errada. Para isso, vale à pena prestar atenção à alguns sintomas característicos da adenomiose, como por exemplo:

  • Cólicas excessivamente fortes
  • Dores durante o ato sexual
  • Fluxo menstrual alterado com coágulos e sangue abundantes
  • Dores ao ir ao banheiro (fezes)

As causas da adenomiose são várias, desde mais de um parto na vida reprodutiva, até a primeira menstruação precoce, antes dos 10 anos de idade. No caso de mulheres que deram a luz, os sintomas podem aparecer de 1 a 3 anos após o primeiro parto. Isso em casos de parto onde o miométrio teve que ser cortado (cesariana) porém, uma mulher que teve parto normal também é passível de ter esse problema de saúde.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Como Diagnosticar a Adenomiose?

Além dos sintomas, o médico irá fazer exames específicos como a ultrassom para diagnosticar. Além desses, exames clínicos também podem ser feitos, além de exames complexos como a ressonância magnética e tomografia. Esses certamente darão o diagnóstico com precisão e inclusive o grau de gravidade da adenomiose. O aumento excessivo do útero é um fator que pode levar ao diagnostico, porem deve ser associado aos demais citados à cima. Falando nisso, essa doença possui dois tipos, o local e a difusa. Na local o ponto da doença está apenas em uma parte do tecido do endométrio e glândulas ao redor, porém em um ponto especifico. Já no difuso, este ponto de doença está mais abrangente e algumas vezes em grande parte das paredes do útero.

Como adenomiose é uma doença muscular uterina, ela pode afetar de forma suave (superficial) ou mesmo intermediaria a profunda. Quando maior o grau, mais sintomas a mulher vai ter. Isso porque quando a menstruação chega, o miométrio se contrairá para expulsar o sangue armazenado no seu interior, e como estará acumulando sangue, será sentido mais intensamente do que mulheres que não possuem a adenomiose.

Qual o Tratamento Para Adenomiose e Como Ela Afeta na Fertilidade?

O tratamento para esse problema feminino para quem ainda quer engravidar é na grande maioria à base de hormônios (progesterona) por ser uma doença proveniente do estrogênio (aumento dos níveis de estrogênio). Esses inibirão a menstruação e assim, reduzirá com certeza os efeitos da doença como as dores por exemplo. O médico também pode indicar a cirurgia como tratamento do problema. Porem nesse caso se aplica a retirada total do útero, o que não é nada legal para mulheres que ainda não são mães. Portanto, se você sofre de adenomiose e ainda quer engravidar, pode optar por fazer tratamentos com anti-inflamatórios e medicamentos para dor no período menstrual.

A adenomiose também pode interferir na fertilidade de formas inimagináveis pela mulher. Assim como a endometriose, não há um motivo concreto para que a mulher tenha dificuldade de engravidar, mas estudos mostram que elas podem proporcionar contrações involuntárias fora do período menstrual e acabar por provocar um aborto mesmo com pouco tempo de implantação ou nem mesmo deixar com que ela aconteça. Não que ela impeça a mulher de engravidar, mas a implantação do bebê pode ter riscos se não tratada a doença em tempo. Recomenda-se que antes de começar as tentativas de engravidar, a mulher faça um tratamento intenso com progesterona para amenizar o fluxo de sangue fora do endométrio. Porém, a cura total da doença apenas se dará com a chegada da menopausa ou com a retirada total do útero.

Conviver com a adenomiose pode ser uma tortura para quem pretende ser mãe, mas vale à pena conversar com um medico competente sobre como tratar antes de embarcar na jornada de tentativas e da maternidade. Se você tem dois ou mais sintomas citados à cima, vá ao medico o quanto antes e tire essa dúvida.

Veja também: Menstruação com Pedaços de Pele e Agora?

Foto: Kate Sumbler, Ant Jackson