É através do exame de sangue que é possível detectar a existência de uma série de doenças causadas por bactérias, vírus e tantos outros agentes. Através deste exame que o obstetra avalia, logo nas primeiras consultas do pré-natal, se a saúde da gestante está plena e se ela está apta a passar para o feto todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento como é o caso da avaliação de anisocitose.

O que é anisocitose

Diferentes análises são feitas na mesma amostra de sangue, e uma constatação comum durante a gestação é a presença de anisocitose, que é a existência de hemácias de tamanhos diferentes nesta única amostra, geralmente acusando anemia ou a presença de algumas outras substâncias químicas no sangue que podem afetar o bebê.

Durante a gravidez o organismo da mulher já trabalha de forma diferente, produz substâncias em quantidades maiores afinal precisa suprir as necessidades da mãe e do bebê e naturalmente as referências do exame de sangue são diferentes que as referências de qualquer outra pessoa.

Anisocitose na Gravidez

A anisocitose na gravidez é comum de ser constatada no exame de sangue no início do pré-natal, indicada como algumas formas de anemia como também outras doenças sanguíneas onde as células ficam com tamanhos maiores e desiguais, detectadas em uma mesma amostra sanguínea.

Durante a gravidez, ocorre uma maior produção de eritrócitos para suprir as necessidades de volume sanguíneo para o útero, placenta e para o feto, e normalmente é onde é constatada uma anisocitose.

Essa falha na hemácia é comum em vários tipos de anemia como anemia hemolítica, anemia ferropriva, anemia perniciosa, anemia falciforme e anemia por deficiência de ácido fólico, como ocorre também como consequência de vários fatores como abuso de álcool ou por substâncias químicas conhecidas por eritropoietina.

Sintomas da Anisocitose

A anisocitose como é apenas um “fator” que indica algo de errado com seu organismo, não pode ser tratada diretamente. Pode-se dizer que a anisocitose é mais um sintoma de outras doenças do que uma doença em si.

Existem alguns sinais que podem significar algum desequilíbrio no sangue. Fique atenta caso identifique alguns destes sintomas e converse sempre com o seu médico para que ele possa avaliar se é necessário um exame mais detalhado.

  • Tontura
  • Dor de cabeça
  • Dor no peito
  • Dificuldade para respirar
  • Arritmia
  • Falta de apetite
  • Sensação de Frio
  • Fadiga
  • Perda de memória
  • Dor muscular

Quando a anisocitose ocorrer em virtude da anemia, significa que há um problema nas hemácias. Como elas são as responsáveis pelo transporte de oxigênio pelo sangue, havendo qualquer alteração ela não transportará todo o oxigênio necessário. Daí que ocorre sintomas como vertigem (principalmente ao levantar), dores de cabeça, tonturas e principalmente dificuldade de respirar.

Causas da Anisocitose

É necessário identificar a causa para que seja realizado um tratamento adequado. Havendo alguma alteração nos exames de sangue e se identificado a anisocitose, só o médico é quem poderá diagnosticar as causas e recomendar como tratá-la.

A anisocitose pode ser decorrente de alguns tipos de anemia, de alguma deficiência de vitaminas e minerais em nosso organismo ou ainda provocada pelo câncer. Doenças onde as mesmas células se apresentam em medidas diferentes e variáveis.

Se for causada pela baixa concentração de hemácias pode ocorrer problemas cardíacos, pois se não houver hemácias suficientes para transportar hemoglobina o coração terá que trabalhar mais. Sobrecarregado pode causar sopros, arritmias, alteração no tamanho do coração (aumento) e até insuficiência cardíaca.

A vitaminas B12, vitamina A e o ferro são muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo, elas são necessárias para fazer com que o nosso corpo funcione adequadamente e também são elas que ajudam na produção das hemácias e dos famosos glóbulos vermelhos, e é exatamente a falta deles no nosso corpo que pode causar a anisocitose.

Quando detectado a existência de anisocitose é muito importante analisar detalhadamente as alterações identificadas no sangue, de modo que são classificadas em um dos três tipos: discreta, moderada e acentuada.

Tipos de Anisocitose

A anisocitose é representada por três graus de gravidade. A anisocitose discreta, quando o conteúdo da alteração no tamanho dos glóbulos está dentro de 25% da sua concentração (este caso é representado por “+”).

A anisocitose moderada ou “++”, que ocorre quando o aumento do conteúdo das células de sangue é modificado em até 50% e ainda a anisocitose acentuada, representada por “+++” quando o número de células sanguíneas modificadas é maior que a composição celular saudável” (75%) e ainda acompanhada por manifestações clínicas graves, e por “++++” quando acompanhada por uma substituição completa das células sanguíneas normais pelas modificadas, mas não se assuste, casos extremos assim são bem raros.

Anisocitose Plaquetaria

Um outro tipo de anisocitose que pode ser identificada nas gestantes pelo exame de sangue durante o pré-natal é a plaquetaria ou também chamada de Plaquetopenia e trombocitopenia.

Esse tipo de anisocitose ocorre quando há uma alteração no número das plaquetas do sangue. A concentração destas plaquetas diminui e como são estas células que fazem a coagulação do sangue em nosso corpo, é tão importante que elas estejam em equilíbrio.

A anisocitose plaquetaria causa problemas na coagulação, pois as plaquetas são elementos muito importantes nesse processo. Ela pode ser tanto hereditária como também pode ser adquirida ao longo da vida.

Por fim, classificar a anisocitose como um quadro grave que requer maiores preocupações depende muito de qual a doença que de fato está gerando estas modificações nas células sanguíneas. Como já falamos, ela pode ser motivada por anemia de vários tipos, falta de vitaminas ou câncer, de fato doenças de graus de gravidade bem distintos.

Constatar Anisocitose indica que algo não está bem, mas não tente decodificar seus exames sozinha e ficar desesperada com estes nomes complexos. Procure seu médico para que ele possa diagnosticar a causa e recomendar o tratamento adequado.

Veja Também: Anemia na Gravidez – Coisas Que Toda Gestante Deve Saber

Fotos: Bruce Wetzel, PublicDomainPictures