Papanicolau é um exame muito importante para todas as mulheres. Ele permite encontrar qualquer bactéria ou alteração da flora intima e assim permite o tratamento para diversas doenças que poderiam se tornar nocivas à saúde reprodutora da mulher. O Papanicolau é um exame que foi idealizado pelo ginecologista George Papanicolau nos anos 40. Desde então, a prática desta rotina anual tem ajudado a salvar vidas e evitar câncer de colo de útero e outras doenças. Uma ramificação mais simples do que a colposcopia (que consiste em retirar um pedacinho do colo do útero para análise), o exame Papanicolau consiste em retirar a secreção vaginal em mulheres com vida sexual ativa, mesmo que não faça sexo há algum tempo.

O Papanicolau verifica a existência de células disformes ou crescimento bacteriano fora do comum. A flora vaginal consiste de várias delas, mas uma alteração incomum poderia criar um ambiente doente. O exame Papanicolau também verifica a existência de doenças sexualmente transmissíveis. Entre elas e principalmente o HPV que poderia ser o grande causador do câncer de colo do útero, a sífilis, gonorreia, cancro mole, e até indícios de clamídia.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Como é feito o Papanicolau?

O exame de Papanicolau é feito com a mulher em abstinência sexual de pelo menos 3 dias. Também é desaconselhável que faça qualquer tipo de ducha vaginal alguns dias antes do exame e que seja uma semana antes do período menstrual ou logo após o ciclo. Cremes vaginais e pomadas, podem interferir no resultado, por isso, devem ser evitados a todo custo e é contra indicado. No laboratório ou consultório do médico, a mulher deve retirar a parte inferior da vestimenta e deitar na maca apropriada para coleta do Papanicolau.

O especulo é introduzido para poder retirar com facilidade as secreções vaginais. Com uma pá apropriada, a pessoa encarregada retira vagarosamente a secreção do colo do útero. Após a coleta se preciso for, o médico irá também avaliar as características de cor e aspecto da vagina interna e vulva da paciente. Lembrando que qualquer presença de verrugas na região é um sinal de alerta para presença de HPV (papiloma vírus). Mulheres que nunca tiveram relação sexual também podem fazer a retirada das células cervicais. A diferença é o tamanho do especulo introduzido para não causar danos e machucados.

Grávida Pode Fazer Papanicolau?

Sim! Aliás devem fazer durante a gestação. A diferença de uma grávida para uma mulher não grávida, são os cuidados que devem ser tomados durante o exame de Papanicolau. Não é em qualquer lugar que a gestante pode realizar o exame devido os riscos maiores para a gestação. É aconselhável que ela faça em um local onde um obstetra faça a coleta das células para análise. Normalmente os profissionais que fazem a coleta são técnicos ou auxiliares de enfermagem. Alguns médicos fazem em seus laboratórios mas para gestantes, um obstetra é a melhor escolha.

O Resultado do Exame Papanicolau

O resultado após a análise microscópica é dividido em algumas classificações de 1 a 5. Sendo 1 ótimo e 5 algum tipo de problema mais severo. Normalmente é interpretado desta forma:

Tipo I: Exame normal, sem alterações significativas

Tipo II: Exame que apresenta alguma inflamação, recorrente em mulheres com vida sexual ativa e de fácil tratamento.

Tipo III: Presença de alteração das células, depende do médico verificar o tipo e tratar de acordo.

Tipo IV: Provável câncer de colo de útero. Cabe indicação de novos exames para diagnóstico preciso, e caso se confirme, tratamento especifico radiológico ou quimioterápico, conforme necessidade.

Tipo V: Câncer invasor. Neste caso cabe ao médico analisar a retirada do colo do útero ou até mesmo a histerectomia. Também preciso tratamento para conter o crescimento das células malignas.

O tratamento para cada tipo de resultado varia, mas em casos mais como o tipo II e III são receitados pomadas vaginais e tratamento via oral. Nos demais, é analisado caso a caso para decidir o que fazer para controlar a doença diagnosticada. O exame deve ser feito em mulheres de qualquer idade e, como dito anteriormente, até por mulheres virgens. Vale lembrar que o exame deve ser feito anualmente pela mulher e caso encontre-se alguma coisa suspeita, deve-se repetir semestralmente.

Veja também: O Que é Cisto de Naboth? – Causas e Tratamento

Foto: PKMousie