O Que é Folículo Dominante no Ovário?

foliculo dominante

Quando uma mulher engravida, pode nem imaginar o processo que o seu corpo passou para que esse fenômeno da natureza acontecesse. Muitas vezes o corpo é tão misterioso e desconhecido que nem podemos imaginar que existe um acontecimento natural como o folículo dominante no ovário. Mas afinal, o que é isso? O que faz com que ele aconteça e existe algum risco para a mulher? O que é um folículo?

Folículo nada mais é do que o óvulo em crescimento dentro de uma espécie de casulo, porém, existe uma fase a mais nessa questão, entra então em cena o folículo dominante no ovário. Ele nada mais é que um folículo (óvulo) que se destaca entre outros que começaram o processo de estimulação e maturação. Na verdade a mulher nasce com sua reserva ovariana pronta, cerca de 250 mil em cada um dos ovários. Ciclo após ciclo após a primeira menstruação, essa reserva começa a ser externada com a estimulação dos hormônios. O GnRh faz o papel inicial na para a jornada da ovulação. A estimulação inicia-se com alguns folículos, cerca de 8 em cada ovário, porém nem todos ficarão grandes a ponto de serem percebidos. Entre esses folículos iniciais, alguns ou um deles se tornará mais propicio à ser liberado, portanto recebe um estimulo maior de estrogênio em comparação aos demais. Esse folículo maior é chamado de folículo dominante.

Um bom folículo dominante no ovário, é aquele que mede cerca de 14mm até 30mm. Ele é um sério candidato à ser liberado para ovular e ser fecundado para dar origem à um bebê. Após atingir o tamanho ideal, de 19 a 30mm, ele recebe um estimulo do LH que faz a ruptura desse folículo e libera então o óvulo. O crescimento de mais de um folículo depende de alguns fatores, mas é possível que se tenham vários folículos dominantes ao mesmo tempo. Nesses casos, há risco de gravidez gemelar. Naturalmente é mais difícil que aconteça, mas é provável em mulheres que tem genética para gravidez múltiplas. Casos de gemelares na família por exemplo.

Ultrassom que mostra um folículo dominante no ovário direito bem evidente.

Como Ajudar a Natureza Para Mais Folículos Dominantes nos Ovários?

Outros casos que potencializariam uma gravidez múltipla com vários folículos dominantes nos ovários, é a indução por medicamentos. Indux, Clomid, Serophene e injetáveis como a Menopur por exemplo, são grandes auxiliares. Porém nem sempre são eficientes, há um risco maior para que a gravidez gemelar aconteça mas sem certeza absoluta de 100%. Além disso, as medicações trazem grandes riscos para os ovários. Como são extremamente invasivas, eles seriam muito agressivos para o organismo do que se pensa. Por isso, a melhor solução é fazer uso desses medicamentos em casos indicados pelo médico e com um acompanhamento rigoroso para evitar problemas. A hiperestimulação ovariana é uma realidade entre mulheres que fazem indução com medicação. Algumas vezes podem estimular tanto, que vários folículos se tornam dominantes e aí o ovário não suporta a carga e pode falir momentaneamente causando dores extremas.

Porém, há uma ótima alternativa natural para mulheres que desejam estimular seus folículos até que se tornem dominantes. Alimentos à base de inhame por exemplo, o elixir, chá ou preparados do legume, assumem um papel indutor muito eficiente em quase todos os organismos. Outro alimento rico em estrogênio também, a soja. Mulheres que desejam engravidar devem consumir regularmente principalmente na fase de estímulo da ovulação.

Para detectar de fato o folículo dominante, é aconselhável que se façam exames como ultrassom seriada no período fértil para determinar realmente o período que o folículo dominante irá se romper. Assim, aumentará consideravelmente as chances de gravidez com relações sexuais no período certo. Há também casos em que o folículo dominante não eclode e pode proporcionar um fenômeno chamado LUF. Essas mulheres constatadas com anovulação, podem precisar de ajuda de medicamentos à base de HCG que ajudam a ovulação acontecer independente de terem LUF ou não. Não se esqueça, toda e qualquer medicação é prescrita pelo médico responsável pelo seu tratamento.

Veja também:

Foto: Daniel Ari Friedman