A obesidade é um problema mundial que vem crescido de forma assustadora todos os anos. Constatado através das pesquisas realizadas pelas organizações de endocrinologia que praticamente metade da população está acima do peso, chegando a 48,5% da população.

O maior número de casos está entre os homens, mas o número de mulheres em idade reprodutiva ainda é muito grande, chegando a 39,9% de mulheres entre 25 e 35 anos. Será por isso que o aumento na procura de mulheres que não conseguem engravidar naturalmente está crescendo? Afinal, a obesidade pode atrapalhar a ovulação e permitir que a mulher engravide?

E a resposta é sim! A obesidade pode interferir na vida fértil da mulher e dificultar que a gravidez ocorra de forma natural ou com maior facilidade. Os hormônios femininos são armazenados e metabolizados através do tecido adiposo que se encontra na gordura do corpo.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Essa gordura em excesso atrapalha o correto funcionamento da glândula hipófise que se encontra no cérebro e manda todos os comandos do corpo e desregula totalmente o ciclo assim como a ovulação. Devido ao excesso de gordura, o corpo acaba produzindo mais estrógeno que o normal e o organismo age como se tivesse recebendo anticoncepcional e limita as chances de engravidar.

Por isso muitas mulheres que sofrem os riscos de doenças cardiovasculares, com o sobrepeso ou a obesidade possuem amenorréia (ausência menstrual) e precisam de tratamento e acompanhamento médico para regularização não só do seu ciclo como do controle do seu peso. A obesidade não atrapalha só a fertilidade e muito menos se trata de um problema estético. Ela aumenta diabetes, pressão alta, risco de infartos além de maiores probabilidades em desenvolver canceres de mama, ovários e útero.

A obesidade ainda aumenta os riscos de Síndrome dos Ovários Policísticos que é causada pela disfunção hormonal. Com os ovários policísticos a produção de andrógenos, que é um hormônio masculino aumenta sua produção que desiquilibra completamente seu ciclo hormonal. Por sua vez, a testosterona produzida também interfere no trabalhar do ciclo que além de impedir que a ovulação ocorra, aumenta as chances de aparecimento de cistos.

Outro problema recorrente também de quem tem problemas de obesidade além de tudo, é a falta de ovulação ou não perceber o período fértil quando ele chegar. Infelizmente o muco pode não aparecer para quem tem baixas de estrógenos, por isso para ter certeza absoluta de que não está ovulando, recomenda-se o uso de testes de ovulação. Eles ajudarão a verificar se ha desenvolvimento do hormonio LH o qual libera os foliculos em caso de ovulação. O momento para fazer o teste de ovulação nestes casos especificamente devem ser calculados com o maior e menor ciclo menstrual que a mulher ja teve, e, em uma média começar a fazer os testes. O recomendado é fazer o teste de ovulação e só para após o positivo do teste começar a ficar mais claro, lembrando que os testes de ovulação devem ter duas linhas escuras ou a de teste mais clara que a de controle.

Sofro de Obesidade e Quero Engravidar – O que eu Faço?

Se você está acima do peso ou sofre com a obesidade e está tentando engravidar e não consegue, o melhor caminho é investigar sobre sua fertilidade, suas condições de saúde e as melhores opções para perder peso de forma saudável. Vale ressaltar, que a questão da perda de peso não está relacionada somente a aparência física ou estética, vai muito além das condições de saúde.

Alias, se conseguir engravidar já acima do peso o controle no ganho de peso mensal tem que ser redobrado para que não acarrete em uma diabete gestacional, quadros de hipertensão se já não tiver, além da pré-eclâmpsia e risco de hemorragia no parto e no pós. Portanto, se cuidar antes da gravidez acontecer evitará muita preocupação e riscos, além de proporcionar uma gestação saudável e tranquila e nascer um bebê vendendo saúde.

Existem milhões de dietas de todos os tipos e opções e uma extensa lista de atividades e exercícios para ajudar na eliminação de peso. Porém, não recomendamos que sejam realizados sem o acompanhamento de médicos e especialistas. Dietas balanceadas ou até mesmo a reeducação alimentar junto da prática de exercícios proporciona um resultado rápido na balança, o que se aproxima mais rapidamente do sonho de ser mãe.

Ao procurar um nutricionista, exames serão realizados e o calculo do IMC indicará quanto de peso precisa perder. Os cuidados alimentares junto de atividades como caminhadas, natação, andar de bicicleta e atividades aeróbicas em poucos meses surtirão o resultado esperado. Será que um sonho tão especial não vale o esforço? Ficar saudável para viver esse sonho e dar a vida ao seu sonho sempre vale a pena!

Foto: Mallinaltzin