Apenas conheci o termo ovulação tardia na segunda gravidez. Resolvi ter mais um filho e esperava que tudo fosse como da vez anterior. Minha menstruação sempre foi desregulada mas mesmo assim foi tudo bem. Menstruei dia 31 de julho e dia 11 de setembro com 9 dias de atraso meu positivo veio.

Já a gravidez do Dudu foi completamente diferente. Não me ligava ainda nessas coisas de período fértil, ovulação ou nidação tardia e etc. Eu apenas prestava atenção na data da menstruação. Me lembro que menstruei dia 15 de dezembro e dia 16 de janeiro fiz um teste, pois, precisava tomar um medicamento e neste dia deu negativo.

Cálculo do Medico e Ultrassom Não Batem

Ok, desencanei e esqueci mesmo. Apenas me dei conta que já era dia 17 de fevereiro e nada de menstruar. Embora fosse desregulada, eu sempre menstruava com 32, 35 dias de ciclo. Fiz o teste e o positivo saiu. Pelas contas do médico eu estaria de 8 a 9 semanas, aproximadamente, mas no ultrassom estava como 5 semanas! E aí, como explicar esse “fenômeno”?

Como Determinar a Ovulação Tardia?

Ovulação tardia! Sim minhas amigas, ela existe e acontece com muito mais frequência do que a gente imagina. Mas afinal o que é ovulação tardia? E é fácil, ela é a ovulação que acontece após o prazo aguardado do ciclo menstrual, aliás a ovulação tardia tem sido cada vez mais frequente para mulheres com ciclos regulares e ainda mais para ciclos irregulares.

Para determinar a ovulação tardia é simples e fácil. Se você tem um ciclo de 28 dias, sabe que ovularia por volta do dia 14 do ciclo (14ª dia antes da próxima menstruação aproximadamente). Mas se tem um ciclo de 30 dias, sabe que ovularia perto do dia 16 do ciclo com uma janela de período fértil de 7 dias mais ou menos. Então do 13º ao 19 dia aproximadamente.

Porém, com a ovulação tardia, não se ovula no dia esperado, às vezes vai muito além da data esperada. Podem ser semanas e até mesmo um mês de diferença, como foi meu caso. Indico a calculadora de ovulação para ajudar com o cálculo dos dias férteis mas principalmente o teste de ovulação para verificar se o período fértil na teoria, realmente está acontecendo.

O teste de ovulação que pode ser feito em casa é um teste de urina, parecido com os testes de gravidez de farmácia. Mas ao invés de identificar o hormônio hCG, o teste de ovulação detecta os níveis do hormônio luteinizante (LH). O LH é um hormônio liberado pela hipófise, responsáveis por desencadear a ovulação. Com estes testes, é possível verificar se há ou não um aumento do LH. Você pode adquirir seu teste de ovulação aqui em nossa loja virtual.

Quais as Causas da Ovulação Tardia?

Às vezes acontece do corpo ter algum desequilíbrio na produção de hormônios responsáveis pelo amadurecimento e crescimento do folículo, em especial o LH. Sem LH e estrogênio, o folículo não se desenvolve no tempo certo. Se não houver o estímulo correto, pode levar muito mais tempo para o folículo se deselvolver e aí acontece a ovulação tardia, ou seja, fora do dia esperado. Recentemente, em um estudo americano, constatou-se que a ovulação na grande maioria das vezes não acontece exatamente no dia que está previsto. Ela pode acontecer em qualquer momento do período fértil, ou mesmo do ciclo.

Sintomas de Ovulação Tardia

Os sintomas de ovulação tardia são os mesmos da ovulação normal. A única diferença é que a ovulação tardia pode acontecer muito depois do que o previsto inicialmente. Algumas vezes, acontece até quando o esperado já era a menstruação!

Os sintomas de ovulação tardia podem ser:

  • Pontadas do lado onde o ovário está com folículo maduro: pode variar entre esquerdo ou direito.
  • Presença de muco elástico: ele facilita com que o esperma possa nadar com mais facilidade, e o preserva em sua jornada.
  • Temperatura basal baixa: se você mede a temperatura basal, pode identificar com muito mais facilidade a ovulação tardia. A temperatura sobe após a ovulação.
  • Teste de ovulação positivo: sinal que o LH está alto e logo o óvulo será liberado.

Mas tudo deve ser levado como um conjunto, e devemos levar em consideração os sintomas de ovulação tardia e o seu histórico próprio. Se por caso você seja regulada e identifique uma ovulação tardia, talvez seja uma boa ideia conversar com um médico para fazer alguns exames. Há diversas causas possíveis, mesmo porque o corpo da gente pode sofrer com influências externas e também psicológicas.

Tentante é um bicho danado, fuça e encontra tudo quanto é sintoma! O melhor a fazer caso você seja desregulada, é observar os sinais e se possível, monitorar junto com o médico.

Anotar as datas do ciclo é uma ótima opção! Assim você conseguirá calcular aproximadamente data da ovulação e fica muito mais fácil planejar a gravidez, mesmo com a ovulação tardia. Uma forma prática de acompanhar o ciclo é utilizando um aplicativo de celular de acompanhamento do ciclo como o aplicativo Paula.

Também não confunda ciclo anovulatório com ovulação tardia, pois são coisas distintas, ok?

Veja também: Planejando uma gravidez – se preparar é essencial

Foto: themonnie