Você sabe que temos ciclos ovulatórios quase todos os ciclos menstruais, certo? Agora, imagine você se todas as vezes que ovulássemos, engravidássemos? O mundo estaria mais que super populoso, não é? Por isso a natureza arrumou um jeito de fazer com que a procriação seja lenta, gradual e de boa qualidade.

Claro que ovular e não engravidar pode ser frustrante, porém, o ato fisiológico de ovular apenas não garante a gravidez. Isso porque o corpo e também as circunstâncias ao redor da situação podem interferir. Você sabe o que impede a gravidez mesmo se você ovular?

Primeiro, temos que entender o ritmo em que a ovulação acontece. Temos 2 ovários repletos de óvulos desde o útero da mãe, ou seja, já nascemos com uma reserva pronta. Porém, eles são lentamente amadurecidos ao longo da vida, e somente os melhores realmente ficam prontos para ovular. Quando menstruamos pela primeira vez é porque ovulamos alguns dias antes, sendo este um sinal de que os hormônios estão no nível satisfatório para a ovulação acontecer e que já temos maturidade reprodutiva.

Para não haver uma sobrecarga ovulatória, o organismo das mulheres alterna o lado da ovulação a cada ciclo, ora ovulando do lado esquerdo, ora do lado direito. Porém, é claro que em um ciclo ou outro há estimulação simultânea em ambos os lados, principalmente quando algum tipo de indução por medicamentos acontece – daí há possibilidade de uma gestação gemelar. Mas, naturalmente, o que prevalece é esta alternância.

Também devemos lembrar que a chance de uma gravidez acontecer é menor a cada ciclo, e por isso cabe aqui ressaltar que os testes de ovulação são essenciais para as tentantes, pois eles podem dar a certeza ou uma previsão do dia que a mulher estará ovulando. São fáceis de usar e dão um resultado claro! Você pode comprar o seu teste de ovulação Famivita aqui na nossa loja virtual.

Mesmo uma mulher de 20 e poucos anos com saúde perfeita tem somente 27% de chances de engravidar em um ciclo ovulatório, e mulheres com idade mais “avançada” tem cada vez menos chances de engravidar. Perto das 40 anos, a chance cai para abaixo de 20% e, por isso, quando dizemos que está em idade avançada é por conta da fertilidade. Assim como você, seus óvulos irão envelhecer, e quanto mais o tempo passar para eles, pior. A qualidade é fundamental quando o assunto é engravidar. Não basta ter uma boa quantidade de óvulos se a qualidade for ruim. Óvulos ruins gerarão bebês com baixas chances de evoluírem saudavelmente.

Por isso, para quem está tentando engravidar e quer dar uma forcinha extra para a ovulação ocorrer e com óvulos saudáveis, a ingestão de vitaminas é fundamental. Pensando nisso, foi desenvolvida uma vitamina potencializadora da fertilidade feminina, a FamiFerti, que ajuda a fortalecer o útero, a ovulação, os óvulos e o endométrio possibilitando que a concepção ocorra da forma mais saudável. Você pode conhecer mais sobre a vitamina aqui na nossa loja virtual.

É Normal Ovular e Não Engravidar?

Sim! Pense que podem acontecer diversos imprevistos durante o percurso da fertilidade. O primeiro de todos é quando a mulher ovula e não tem relações nos dias férteis: o chamado período fértil. Saiba que o óvulo fica disponível apenas 12 a 24 horas na trompa à espera do espermatozoide. Se não houver relação sexual neste período, a gravidez não acontece.

Também há a possibilidade da não fecundação. Nem sempre que há ovulação e relação, obrigatoriamente, acontece a fecundação. Mesmo que o dia fértil seja cercado pelos espermatozoides, eles podem não conseguir penetrar a película do óvulo ou nem mesmo conseguir ultrapassar os obstáculos que enfrentam dentro do corpo durante a jornada da fertilidade.

Uma forma de ajudar os espermatozoides a chegarem aos óvulos com maior facilidade é utilizando lubrificantes apropriados para a concepção e que fazem o papel do muco fértil, como o FamiGel. O FamiGel ainda ajuda na mobilidade dos espermatozoides para que cheguem com maior facilidade até o óvulo. Você pode verificar mais detalhes do produto aqui neste link.

Há também fatores internos femininos como, por exemplo, problemas como trompas obstruídas ou com aderência. Nestes casos, a mulher pode ovular, ter o óvulo capturado pelas trompas, mas não teria muitas chances para engravidar. O óvulo ficará em um lugar onde os espermatozoides não conseguiriam passar durante o processo de perseguição ao óvulo. Por isso, é bom verificar a situação das trompas se você tenta há muito tempo engravidar sem sucesso.

Há também uma questão importante a ser avaliada. A responsabilidade da fertilidade do casal é dividida em partes iguais. São 50% para o homem e 50% para a mulher, nenhum dos dois é mais responsável pela fertilidade que o outro! Então, o casal deve se submeter à exames para verificar a fertilidade. Homens podem não ter o sêmen de boa qualidade como pensam, mesmo que já tenham filhos. Por isso, espermograma nele!

Outra possibilidade em ovular e não engravidar é a seleção natural, que é uma recorrente em casais em idade fértil. Algumas vezes a mulher nem se dá conta que ovulou e houve a fecundação, porque a fecundação só será promissora se houver a nidação (implantação no útero). Há também a possibilidade de nidação, porém sem sucesso. Pode haver algum problema com o óvulo ou com espermatozoide e formar um bebê com propensão a ter algum tipo de má formação. Nestes casos, o organismo reage impedindo a evolução da gravidez e interrompe o quanto antes para não haver maiores danos ao organismo (e psicológico) materno.

Um fator pouco comentado sobre ovular e não engravidar é o tamanho da fase lútea da mulher. O ciclo se divide em 3 fases: a proliferativa, ovulatória e lútea. A fase lútea acontece quando o óvulo já saiu do folículo e a cicatriz que ficou passa a secretar progesterona para manter o endométrio em inteiro para receber o bebê.

Mas o que poucas mulheres sabem é que o zigoto (a célula formada após a união do espermatozoide e óvulo) leva de 7 a 15 dias depois da fecundação para chegar no endométrio e se fixar. Se o feto levar 14 dias para implantar e a mulher menstruar com 12 dias depois da ovulação, este feto não encontrará a camada necessária para se acomodar e, então, será eliminado junto com o sangue menstrual. É muito importante saber quantos dias sua fase lútea tem! Assim, saberá se está sendo suficiente para o seu ciclo. Esta fase dura, em média, de 11 a 16 dias. Se for menor que isso, há chances de não dar tempo de engravidar.

Por isso e alguns outros fatores, é possível ovular e não engravidar. Procure conhecer melhor seu corpo para que não hajá dúvidas quando a gravidez acontecer!

Veja também: O Que é Folículo Dominante no Ovário?

Foto: Tahe Fertilidad