Muitas vezes quando ouvimos falar de determinadas doenças, temos uma vaga ideia do que se trata, mas não sabemos exatamente quais são seus sintomas ou o quais as consequências que elas podem trazer para a nossa saúde.

É o caso da pancreatite, por exemplo, a principal doença que atinge o pâncreas e que não é incomum, mas mesmo assim pouco conhecida por muitos de nós. Saber tomar as medidas necessárias para que a doença seja curada com mais rapidez é muito importante e por isso vamos explicar com mais profundidade o que é a pancreatite.

Quais os tipos, sintomas, causas e tratamentos da pancreatite? Mas antes de tudo, você sabe exatamente o que é o pâncreas e quais são as suas funções?

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes (Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Conhecer FamiGel!

O que é o Pâncreas?

O pâncreas é uma glândula que faz parte do sistema digestivo e endócrino, encontra-se localizado atrás do estômago e tem tamanho entre 12 e 15 centímetros. Exerce duas importantes funções no corpo humano.

A sua parte destinada ao sistema digestivo tem a função de produzir o suco pancreático com enzimas digestivas capazes de diminuir o tamanho dos açúcares, gorduras e proteínas que seguirão até o intestino.

Já a sua parte endócrina tem a função de hormônios capazes de regular os níveis de glicose no sangue como a insulina e o glucagon.

Saber o que é esse órgão e seu funcionamento no corpo humano é essencial para compreender como a pancreatite age e porque ela pode ser tão perigosa. E agora que você já entendeu o que é o pâncreas, podemos falar especificamente da doença. Afinal, o que é a pancreatite?

pancreas

O que é Pancreatite?

A pancreatite é uma doença que se caracteriza pela inflamação do pâncreas e costuma ser mais comum em homens do que em mulheres. Em alguns casos a doença pode se desenvolver rapidamente e se tornar muito grave causando danos permanentes no organismo e até levando o paciente a óbito. A pancreatite pode ser crônica ou aguda.

Pancreatite Aguda

A pancreatite aguda pode aparecer de forma repentina e sumir da mesma maneira após o início do tratamento. Normalmente é causado pelos cálculos biliares que causam a inflamação no pâncreas e também no ducto biliar. Além disso, a pancreatite aguda também pode ser causada pelo consumo de álcool.

Pancreatite Crônica

A pancreatite crônica que não apresenta melhora com o tratamento, podendo piorar com o tempo. Ela pode se desenvolver através da pancreatite aguda, mas tem como principal causa o consumo de álcool durante anos. Fibrose cística e doenças autoimunes também estão relacionadas com a inflamação do pâncreas.

Causas da Pancreatite

A doença se inicia quando as enzimas produzidas para auxiliar na digestão são ativadas ainda dentro do pâncreas, causando a inflamação. O correto é que essas enzimas sejam ativadas quando estiverem no intestino. Porém a pancreatite é muito mais comum em pessoas que apresentam esses fatores de risco:

  • Alcoólatras e Fumantes;
  • Parentes com pancreatite;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Níveis altos de cálcio no sangue;
  • Cálculos biliares e na vesícula;
  • Câncer de pâncreas.

Esses fatores podem levar tanto a pancreatite crônico quando a aguda.

Principais sintomas da Pancreatite

Os sintomas variam de acordo com o tipo da pancreatite. No caso da pancreatite aguda os principais sintomas são:

  • Febre;
  • Enjoos e vômitos;
  • Inchaço na região abdominal;
  • Dores na região superior do abdômen e que pioram após a alimentação.

Já na pancreatite crônica os principais sintomas são:

  • Fezes amareladas e diarreia;
  • Febre;
  • Perda de peso;
  • Enjoos e vômitos.

Como é feito o Diagnóstico?

Se apresentar alguns dos sintomas e ainda estiver dentro do grupo de risco não perca tempo e procure um médico, quando antes for diagnosticado maiores são as chances de cura. O diagnóstico da pancreatite pode ser feito através de exames de sangue onde é possível analisar as enzimas digestivas e concluir se o paciente está ou não com alguma inflamação.

Analisar o número de células brancas que tendem a aumentar nesses casos, assim como as enzimas hepáticas. Além disso os médicos podem solicitar ainda exames de imagem como uma tomografia, um ultrassom da região abdominal ou uma ultrassonografia endoscópica.

Tratamento da Pancreatite

No geral, o tratamento para pancreatite requer internação e observação. O andamento a partir de então se dará de acordo com o tipo da doença. No caso da pancreatite aguda, durante a internação serão administrados remédios na veia para controlar a inflamação e a dor, como analgésicos.

Ela muitas vezes pode apresentar uma piora em pouco tempo e também uma melhora natural. Até por isso, muitas vezes o tratamento se limita a tratar os sintomas, já que a doença acaba se curando sozinha.

Mas para que essa cura aconteça, é necessário que alguns cuidados sejam tomados. Um dos principais deles é com a dieta, que visa permitir o repouso do pâncreas para que os remédios façam um efeito melhor.

Manter-se hidratado também é extremamente importante. Em casos mais graves, uma intervenção cirúrgica pode ser necessária, principalmente quando ocorrem hemorragias, secreção de líquidos e aparição de tecidos mortos no pâncreas.

Quando se trata de pancreatite crônica, o tratamento também não se difere muito, com uma dieta baseada em alimentos com pouca gordura e de fácil digestão como peixes, vegetais e ovos, por exemplo.

Além disso, muitas vezes também é necessário que ocorra uma suplementação das enzimas pancreáticas, que podem estar em falta em seu organismo. Nesse tipo de pancreatite, em casos mais graves, uma cirurgia também é necessária.

Possíveis Complicações

Quando não há tratamento ou ele não é feito de forma correta, a pancreatite pode gerar uma série de complicações. Entre elas estão:

  • Problemas de respiração
  • Líquidos acumulados no pâncreas
  • Inchaço abdominal
  • Diabetes
  • Câncer de Pâncreas
  • Morte

É possível evitar desde os problemas mais simples até os mais complexos, como a diabetes e o câncer de pâncreas. Porém, é necessário seguir o tratamento à risca, prestando muita atenção em sua dieta e nos seus hábitos do dia a dia. Sem isso, as chances de uma pessoa ir a óbito acabam crescendo.

Formas de Prevenção

A principal forma de prevenção da pancreatite está na redução do consumo de álcool, já que esse é um dos principais vilões da doença. É importante também manter uma alimentação saudável e ingerir bastante água para evitar a formação de cálculos.

Além disso é essencial conhecer os remédios de uso contínuo e saber se eles podem causar a doença, para isso converse com seu médico e caso apresente alguns dos fatores de risco não deixe de avisá-lo. As consultas regulares com um profissional é a melhor maneira de prevenir não só a pancreatite, mas boa parte das doenças.

A pancreatite é uma doença que faz com que uma adaptação seja necessária, não só na sua alimentação, mas muitas vezes em todo o seu estilo de vida. Apesar de existirem fatores de risco que fazem com que algumas pessoas tenham mais chances do que outras de adquirir a doença, a verdade é que é necessário prestar atenção no seu corpo mesmo sem estar dentro desse grupo.

A melhor forma de fazer isso é manter seus exames em dia e ter hábitos saudáveis para que doenças como a pancreatite não te atinjam com tanta facilidade. Mas, caso isso ocorra, você já leu que existem formas de tratar e de conviver normalmente mesmo com a doença. Não é motivo para desespero ainda que isso exija uma certa readaptação em sua vida.

Veja Também: Ascite: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
Foto: Illu_pancrease_català.png