Um assunto muito sério e que requer muita dedicação, pulso firme e sabedoria é a educação das crianças. Porém com a vida corrida dos pais a ajuda de terceiros na educação deles é quase que fundamental ou posso dizer necessária. Muitos pais confiam uma grande parcela do dia da criança na mão de educadores nas escolas, babás ou empregadas ou com as avós, mas até aonde isso é bom? E quando a participação da vó na criança dos filhos é 100%?

Sabemos das dificuldades de uma mãe para trabalhar fora e na forte decisão de quem deixar seu maior tesouro. Não é uma decisão fácil e por isso muitas são as mulheres que abandonam suas carreiras depois da gestação justamente por não conseguir ou ter com quem contar nessa tarefa tão árdua e de tanta responsabilidade. Mas para as que possuem a sorte de contar com suas mães para cuidar, educar e criar seus filhos também possuem suas dificuldades já que é muito difícil ou praticamente impossível alguém educar como a própria mãe ou seguir as recomendações como gostaria.

O ditado de que “vó é mãe com açúcar” é verdadeiro e o papel da vó não é educar e sim curtir! Mas e quando essa vó tem em suas mãos a responsabilidade de criar os netos? Como delegar a vó um papel firme, rígido e de cobranças? Até aonde a participação da vó na criação dos filhos pode atrapalhar? Isso é um fato que todos os pais que precisam da vó para cuidar dos seus filhos enfrentam afinal o mimo de vó sempre vai acontecer. Alimentos e gostosuras que os pais não dariam durante a semana, a vovó vai oferecer. As regras e horários que os pais colocam nem sempre serão cumpridos. Basta uma choramingada que o coração da vovó amolece e mesmo que tente seguir a risca as recomendações e exigências dos papais, dificilmente conseguirá fazer todas sem dar o toque da vovó.

Ser vó e vô deve ser realmente maravilhoso!! Imagine ver sua geração dar continuidade, dando frutos e você poder acompanhar o nascimento, o crescimento e melhor ainda sem ser sua responsabilidade? Opa, disse responsabilidade? Isso se não tiver que cuidar dos netos não é mesmo? O fato é que a visão, o amor e o relacionamento de avó para netos é diferente de mãe e pai para filhos e por mais que deseje do fundo da alma seguir as instruções dos pais, o instinto “voterno” vai falar mais alto.

E Quando a vó Interfere na Educação dos Netos? Como Lidar?

Difícil é quando o relacionamento entre sogra e nora, filha (o) e mãe ficam abalados ou estremecidos devido às interferências constantes da vovó na educação dos netos. Nem todas as pessoas possuem facilidade em falar, conversar e explicar o que esta desagradando ou que não concorda. Com medo de magoar ou chatear a vó tão dedicada e amorosa, acaba engolindo certas situações e deixando que a situação se agrave cada vez mais.

Uma coisa temos que concordar, tanto os pais como os avós fazem de tudo pelos filhos/netos e estão de acordo que o foco é o bem estar deles, então definir, conversar e entrar em um acordo do que é bom e o que não é para a educação deles quando os avós tem participação ativa na educação deles é fundamental. Não devemos esquecer que a educação de nossos filhos é obrigação única dos pais e não devemos cobrar ou impor isto dos avós. Colocar regras aos filhos e pedir a colaboração da avó mostrando o porquê precisa ser seguido pode ser um caminho.

E quando ocorre aqueles momentos em que a vó passa por cima da ordem da mãe e cede as birras do neto? Esse é um ponto que grande maioria dos pais reclama no relacionamento entre mãe/pai X avó e realmente não é fácil lidar com ela, já que o sangue esquenta na mesma hora. Mas respire fundo, se acalme e quando o nervoso passar sente-se pra conversar com a vó e mostrar o qual errada a atitude dela foi e o quanto pode ser negativa na educação da criança.

Se a avó só convive nos finais de semana e datas especiais ficará mais fácil manter o papel, mas se esta presente no dia a dia das crianças ajudando a cuidar,  o trabalho de conversa sobre como educar, como fazer deve ser diário e um acordo feito para não ocorrer desentendimentos. Lembre-se sempre, papel da avó não é mãe, não é de educar os netos então jamais cobre esse posicionamento de quem ama tanto seu filho!! Pedir colaboração no método que você escolheu para educar seu filho é fundamental, mas ela já criou os filhos dela e vai querer repetir com os seus, obviamente com um “pouquinho mais de açúcar”!

Veja Também: E Quando a Licença Acaba? Volta ao Trabalho Das Mamães

Fotos:  Amy PwinArt,  Catherine Scott – Matti