Alguns momentos de nossas vidas são marcados por muitas dúvidas e para as mulheres essa condição se apresenta com maior força durante o período de gravidez. Quando escutam nomes estranhos como parto podálico é comum ficarem assustadas, por desconhecerem do que se trata.

O que é o Parto Podálico

Um dos tipos de parto que muitas pessoas imaginam que não seja possível realizar, ou que pensam que é a ocasião onde se necessita de uma cirurgia cesariana, é o parto podálico, que ocorre quando o bebê está em posição pélvica, ou seja, ele nasce “sentado”.

É comum os bebês ficarem nessa posição até mais ou menos a 36ª semana de gestação, quando eles tendem a começar a virar de cabeça para baixo e se encaixar na pelve da mulher para nascer.

Porém, isso não ocorre com todos os bebês, já que alguns ficam na posição córmica e outros na posição pélvica. Muitos pensam que, quando isso ocorre, é momento de partir para uma cesariana, mas a verdade é que um parto podálico pode acontecer sem grandes problemas, desde que acompanhados por profissionais e com as devidas providências tomadas.

Por que o Parto Podálico Ocorre? (H3)

Para entendermos o motivo de um parto desse tipo acontecer, primeiro precisamos entender como o corpo da mulher se prepara para o momento do parto. A partir do sétimo mês de gestação, o útero da gestante tende a mudar de forma para se preparar para o parto, assim como o líquido da bolsa amniótica começa a diminuir.

A partir desse momento, o feto começa a crescer de maneira mais rápida e preenche quase todo o útero. São as contrações uterinas que determinam a posição do bebê nesse momento, já que elas vão ficando cada vez mais intensas (as contrações acontecem durante toda a gravidez, mas normalmente só se nota na hora do trabalho de parto).

Uma das principais razões para que um parto podálico ocorra pode ser a má estrutura no útero da mulher, o que acaba afetando a posição do bebê ou impossibilitando que ele fique na posição correta para um parto convencional. Partos prematuros também correm o risco de serem podálicos, já que muitas vezes o bebê ainda não está na posição cefálica (de cabeça para baixo).

Como Acontece um Parto Podálico?

Um parto podálico ou pélvico acontece de maneira muito semelhante aos partos naturais convencionais, porém, com o bebê nascendo primeiro com os pés ou até mesmo com o bumbum na frente em alguns casos, é necessário tomar alguns cuidados especiais para que a criança tenha um nascimento tranquilo, o que torna esse tipo de parto muito mais trabalhoso, mas nada que seja impossível de ser realizado.

É importante lembrar que nem sempre que um bebê está em posição pélvica, o parto normal é possível. Há muitos casos em que há realmente um risco e a cirurgia cesariana precisa ser realizada. Para ter certeza, o mais recomendado é ter uma boa conversa com o médico, apresentando suas vontades e vendo quais são as reais possibilidades de um parto normal acontecer.

Riscos do Parto Podálico

Existem alguns riscos que o parto podálico pode ter, principalmente porque a cabeça é a última e mais frágil parte de seu corpo. Algumas vezes, justamente na parte da cabeça, o obstetra percebe que a cabeça está muito maior do que a dilatação da vagina é uma cirurgia pode ser necessária para evitar maiores complicações.

Mas apesar de ser trabalhoso, o parto podálico não apresenta grandes riscos à saúde do bebê, claro que se o seu pré-natal for feito da maneira correta e você saber que não há outros problemas de saúde envolvidos.

Muitas mulheres podem se perguntar por que não fazer uma cirurgia cesariana, já que isso resolveria o problema e as complicações que um parto podálico pode trazer não existiriam. Temos que pensar que, além das vantagens que um parto natural tem como uma recuperação mais rápida do corpo da mulher, por exemplo, também é vontade de muitas mães ter o seu filho da maneira mais natural possível e isso deve ser respeitado.

Apesar de ser um tipo de parto mais demorado e que exige muito da mulher, o parto podálico ou pélvico é possível e é uma forma natural da mulher ganhar seu bebê. É claro que um bom acompanhamento profissional com médicos e enfermeiras que entendam o que a mulher está
sentindo no momento pode facilitar todo o processo. Por isso, não tenha medo se você tiver que fazer um parto podálico, ele é mais comum do que muitos imaginam.

Veja Também: Pré-Parto: Como São os Sintomas e Fases até o Parto
Foto: Skitterphoto