Graças ao desempenho de especialistas e mulheres que não aceitaram a condição do sexo ter único foco de procriação foi criado o método mais eficaz de prevenir uma gravidez indesejada, ao alcance de todas e ainda, o mais utilizado da lista de métodos contraceptivos. A pílula anticoncepcional foi desenvolvida no ano de 1960, e até hoje vem sido a forma mais facilitada e de baixo custo da mulher se prevenir.

O que é a Pílula Anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional são pequenos comprimidos que são produzidos a base de hormônios, com o único foco de impedir que a ovulação aconteça, além de deixar o muco cervical mais espesso, dificultando que os espermatozoides cheguem até o óvulo, caso a ovulação ocorra devido ao uso indevido do método. Dessa forma, a pílula anticoncepcional acaba gerando duas barreiras de proteção, garantindo uma maior eficácia.

Existem dois tipos de pílulas anticoncepcionais, uma que é produzida através de uma combinação de hormônios estrogênio e progesterona sintética e a outra que é chamada minipílula, que é composta de um único hormônio, a progesterona, que é uma opção para mulheres que possuem restrição ao uso de estrogênio.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Se utilizado de forma correta, oferece uma eficácia de 98% como método de prevenção da gravidez indesejada. Além de prevenir da gravidez, ainda é recomendado como método de regularização hormonal, regulador de menstruação, no combate de acnes, no tratamento de cistos e ainda atua no controle dos incômodos sintomas da TPM, como as cólicas intensas. Reduz consideravelmente o fluxo menstrual, dando uma qualidade de vida melhor para as mulheres que sofrem com fluxo intenso nesses dias, ainda reduzindo as chances de anemia, exatamente por não perder grande quantidade sanguínea mais neste período. Porém, precisamos alertar que não são é só benefícios que a pílula anticoncepcional proporciona, claro que não é uma regra, mas precisamos expor as possibilidades.

Como Usar a Pílula Anticoncepcional?

O uso da pílula anticoncepcional é relativamente fácil de ser utilizado mas requer cautela, atenção e acima de tudo ser uma mulher controlada para que sua eficácia seja garantida. O uso da pílula anticoncepcional é diário e recomendado que seja feita sempre no mesmo horário do dia. É necessário tomar 1 comprimido por dia até o final da cartela, sempre respeitando as marcações do dia da semana para garantir que seja tomado todos os dias de forma correta.

As pílulas anticoncepcionais normais possuem normalmente 21 pílulas na cartela, sendo necessário após a finalização dar uma pausa de 7 dias para que ocorra a menstruação e aí sim uma nova cartela seja iniciada. Esse período de pausa pode variar de modelo de pílula para pílula, e essa pausa de ser de 4, 5 ou de 7 dias como já citamos. Mas, também existe as pílulas anticoncepcionais de uso continuo, que não é necessário dar período de pausa e uma cartela deve ser emendada na outra. Tomando o ultimo comprimido da cartela, no dia seguinte uma nova cartela deve ser iniciada.

Existem alguns tipos de pílula anticoncepcional que inclusive fazem pílulas sem efeito para serem tomadas no período da pausa, garantindo que não seja esquecido de iniciar a nova cartela no prazo correto. Para as mulheres que não são tão controladas e não conseguem fazer o planejamento mensal de forma regrada, é a melhor forma de usar o método com maior precisão.

Efeitos Colaterais da Pílula Anticoncepcional

A pílula anticoncepcional é realmente um método seguro, de baixo custo e que está ao acesso de todas as mulheres, já que é possível encontrar e adquirir em qualquer farmácia e com preços que cabem em todos os bolsos, inclusive o SUS (sistema único de saúde) disponibiliza para todas as mulheres gratuitamente em suas farmácias, após ser indicado pelo ginecologista.

Mas mesmo se tratando de um método contraceptivo seguro e eficaz é necessário ressaltarmos os possíveis efeitos colaterais que ela pode gerar e que em muitas vezes pode ser solucionado com a troca de marca ou de composição hormonal. Por isso é indispensável que seja iniciado o uso através da indicação do seu ginecologista, que receitará o ideal para o seu organismo e acompanhará os efeitos colaterais, caso ocorra, e poderá indicar a troca se necessário.

Dores de Cabeça

Muitas mulheres relatam que passaram a sentir fortes dores de cabeça após o uso de alguns tipos de pílula anticoncepcional, dores tão intensas, que chegam a provocar náuseas e enjoos. Esse efeito é relacionado a grande alteração hormonal que o organismo recebe ao ser iniciado o uso do método contraceptivo hormonal. É considerado um efeito normal nas primeiras semanas ou primeiro mês de uso, mas deve ser informado ao ginecologista em caso de dores fortes que estejam impossibilitando que sua rotina seja realizada normalmente. Em caso de persistência dos sintomas por mais que 3 cartelas, o ginecologista pode recomendar a troca de pílula anticoncepcional.

Aumento no Peso

Esse é o efeito colateral mais “reclamado” entre as mulheres devido ao uso da pílula anticoncepcional. Mas vamos desvendar um mito que cerca a esse assunto, já que muitas mulheres acreditam piamente que o fato de terem ganhado quilos extras é culpa dos hormônios. Mas na verdade não é a pílula a culpada, mas sim as alterações do corpo em relações aos níveis hormonais, que podem causar o aumento no apetite ou até mesmo inchaços ocasionados por retenção de líquido.

O ideal é manter uma dieta equilibrada e a pratica de exercícios físicos para garantir o controle do peso e claro, um corpo saudável. Mas se o aumento de peso for muito grande, converse com seu ginecologista para que ele avalie e se achar pertinente, mude o componente utilizado. Normalmente esse efeito colateral está relacionado as pílulas de uso continuo ou nos métodos contraceptivos de implante subcutâneo.

Diminuição da Libido

Um dos efeitos que a pílula pode trazer e acabar se tornando um grande problema nos relacionamentos, é a falta de libido. Esse efeito colateral pode acontecer devido redução na produção do hormônio testosterona. O ideal é conversar com seu ginecologista para ele adequar os níveis hormonais e se for necessário até fazer uma reposição hormonal para solucionar o problema.

Alterações de Humor

O uso dos hormônios das pílulas anticoncepcionais por tempo prolongado, podem provocar a redução da produção do hormônio serotonina, que é o hormônio relacionado ao humor do ser humano. Com essa produção alterada, alterações no humor se tornam comum, aumentando as chances de quadros depressivos acontecerem. Nestes casos, a recomendação é mudar de método contraceptivo, como o uso do DIU, diafragma ou até mesmo o adesivo contraceptivo.

Quando Devo Parar de Tomar Pílula Anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional pode ser utilizada por todas as mulheres, exceto quando notado alguma intercorrência na saúde e o ginecologista acredite ser mais viável a suspensão, principalmente se tiver restrição a um dos componentes hormonais. Se os efeitos colaterais forem tão intensos, que estejam impossibilitando a mulher de ter uma vida normal e saudável, o ideal é conversar com seu médico e mudar a medicação ou pensar em trocar de método contraceptivo.

Atualmente é possível escolher entre muitos qual é o melhor método, que se adequa a sua necessidade e principalmente ao seu corpo. Portanto, é indispensável que você converse com seu médico sobre todos os sintomas e sinais diferentes que venha sentir após o início de qualquer método contraceptivo. O uso de anticoncepcional deve ser como forma de segurança e precaução para não se ter uma gravidez indesejada e não como uma tortura ou algo incomodo para o seu corpo e dia-a-dia. Teste todos os métodos até encontrar o que é mais confortável ao seu corpo e viva feliz.

Foto: Doctor 4U