A depressão é um distúrbio afetivo muito comum, mas também muito grave e que afeta a humanidade desde os primórdios. Felizmente, a depressão também é tratável. Essa doença ou distúrbio provoca sentimento de tristeza e perda de interesse em atividades que outrora causavam prazer na pessoa

Ela pode trazer uma enorme variedade de problemas emocionais e físicos, além de poderdiminuir a capacidade de uma pessoa de realizar tarefas simples e levar uma vida normal tanto no ambiente profissional quanto no ambiente pessoal.

Principais Causas das Mulheres Sofrerem Depressão

As mulheres, em comparação com os homens, são duas vezes mais propensas a desenvolverem depressão e existem diversas explicações do porque isso acontece. Primeiramente, por causa dos fatores biológicos que estão intrinsecamente ligados a emoções das mulheres, a variação de hormônios que ocorre durante as diversas fases da vida de uma mulher contribui para que a depressão se desenvolva.

Fases de Maior Índice de Depressão

Fases como o período de menstruação, a gravidez e a menopausa são momentos de grandes transformações no corpo, por essa razão também, as idades em que ocorrem essas grandes transformações, são as idades em que a depressão é mais comum entre as mulheres

Sabemos que uma das principais causas da depressão ocorre quando determinadas áreas do cérebro produzem uma baixa quantidade de serotonina. A serotonina é um neurotransmissor que tem como uma de suas principais funções estabilizar emoções como o humor, mas também nosso sono e apetite

Acontece que, durante esse festival de hormônios que ocorre no corpo de uma mulher em períodos como gravidez ou menopausa, o corpo pode acabar se sobrecarregando e produzindo menos serotonina do que o normal

Mas além dos fatores biológicos, há outras coisas que podem colaborar com o desenvolvimento da depressão como fatores genéticos, o uso de drogas e determinados tipos de medicamentos. E, se todas essas coisas são sinais de perigo, a depressão em mulheres pode ser muito pior se combinada com alguns desses fatores extra biológicos.

Sintomas da Depressão

Alguns dos sintomas mais comuns da depressão são:

  • Falta de ânimo para realizar tarefas simples;
  • Perda de apetite;
  • Tristeza constante;
  • Pensamentos de morte e suicídio;
  • Sentimento de inutilidade;
  • Problemas com sono.

Como a Depressão se Manifesta

Não é difícil diferenciar uma simples tristeza de uma depressão. A tristeza constante é apenas um dos sintomas da depressão, mas quando combinada com sintomas como perda constante de apetite, insônia, problemas para dormir ou dormir exageradamente, dificuldade de concentração e sentimento de culpa constante, é hora de se preocupar. A perda de ânimo para realizar tarefas do dia a dia já é um sinal de alerta para a pessoa procurar por ajuda médica.

Os maiores problemas ocorrem quando o desânimo de uma pessoa se torna tão poderoso que a impede de realizar atividades simples e de viver uma vida tranquila. Muitos recusam ajuda ou recusam aceitar que precisam de tratamento, mas quanto mais a pessoa desenvolve a doença, mais se agrava o estado e os sintomas tendem a crescer.

Em casos extremos, a pessoa não sente vontade nem mesmo de se levantar da cama ou de tomar banho, até mesmo comer se torna uma tarefa ruim para quem sofre de casos graves de depressão, o que pode acabar desenvolvendo outros problemas como anemia, por exemplo.

Depressão Pós-Parto

Cerca de 10% das mulheres sofrem de depressão pós-parto, é algo comum por tudo o que já foi citado anteriormente. Mas, ao contrário do que muitos pensam, praticamente todas as mulheres apresentam sintomas de depressão após darem à luz.

É o famoso baby blues, um tipo leve de distúrbio que causa uma melancolia na grande maioria das mulheres, mas que vai embora sozinho com o tempo, normalmente em duas semanas. Já a depressão pós-parto vem como sintomas muito mais fortes e que não vão embora tão facilmente

Sintomas da Depressão Pós-Parto

Alguns sintomas específicos da depressão pós-parto são:

  • Irritabilidade fácil;
  • Sentimento de que seu bebê é um desconhecido;
  • Pensamentos negativos em relação ao bebê e a si mesma;
  • Vontade de fugir, ir embora, abandonar tudo.

Ajuda de Familiares e Amigos

Não se deve condenar uma mulher que tem depressão pós-parto pois isso pode agravar ainda mais a doença e fazer com que os sintomas fiquem ainda mais fortes. O quanto antes familiares e amigos próximos buscarem ajuda, melhor para a saúde da mulher. Um bom tratamento conseguirá trazer o prazer de ser mãe para uma mulher e fazê-la ter uma vida saudável e normal.

Tratamento para a Depressão

A grande maioria dos pacientes que passam por tratamentos de depressão se recuperam totalmente, mas também há casos de pessoas que ficam com dores de cabeça crônicas e que precisam tomar medicamentos controlados constantemente.

Mas a boa notícia, é que de uma forma ou de outra, os grandes sintomas e a pior parte com certeza vão embora depois de um tratamento feito com terapia e a ajuda de medicamentos como antidepressivos e ansiolíticos, em alguns casos.

O mais recomendado é que cada caso seja analisado individualmente, para o nível da doença ser diagnosticado de forma correta e para que os medicamentos façam um efeito maior. Na maioria das vezes, remédios como os antidepressivos têm como função liberar neurotransmissores para que se regulem dentro do corpo do paciente

O grande problema é que a maioria dos medicamentos demoram muito tempo para fazer efeito, alguns cerca de 15 dias, o que acaba fazendo alguns pacientes desistirem ou pensarem que o tratamento não funciona com eles. É sempre bom lembrar que o uso de medicamentos deve ser acompanhado de terapia para que o tratamento seja totalmente completo

Existem diversos motivos para que a depressão se manifeste com mais frequência em mulheres, existe até mesmo um tipo de depressão exclusivo às mulheres, que é a depressão pós-parto. Mas, por mais que elas sejam mais propensas a desenvolver esse distúrbio, também existem tratamentos e formas de combater a depressão para aproveitar a vida com toda a normalidade.

Veja também: Depressão na Gravidez – Por que Ocorre e Como Tratar?

Foto: gerald