Barriga sarada e corpo esbelto é o sonho propagado por muitas jovens nas redes sociais. Esse estereótipo e a busca desenfreada pelo padrão é o principal motivo que leva muitas mulheres a adquirirem sérios transtornos alimentares, como a anorexia, bulimia e agora, a pregorexia, que são gestantes que possuem medo excessivo de engordar.

O transtorno chamado pregorexia é um termo que em inglês une pregnant (grávida) e anorexia. A palavra é de origem popular e não se aplica ao meio médico. A doença é pouco estudada pela ciência, pois são raras as pacientes que podem desenvolver o transtorno.

A pregorexia pode acometer, principalmente, pacientes que já apresentam algum tipo transtorno alimentar. Fatores genéticos, questões familiares e condições psicológicas também são avaliados ao decorrer do diagnóstico. A complicação afeta gravemente a saúde do bebê, aumenta os riscos de aborto, nascimento prematuro e de crianças abaixo do peso.

Abdomens Sarados na Gestação e Possíveis Riscos

Em decorrência da moda fitness que vem embalando as redes sociais, blogueiras famosas e formadoras de opinião exibem seus corpos sarados e mostram que é possível engravidar e ainda assim não perder os músculos abdominais.

Embora esse tipo de conduta receba bastante reprovação do público, infelizmente pode ser visto como exemplo de comportamento e algo positivo, sobretudo entre as adolescentes e mulheres mais jovens.

Quem possui o transtorno apresenta o hábito de dietas restritivas e a prática extenuante de exercícios físicos, mesmo após a gestação. No entanto, durante a gravidez qualquer tipo de excesso ou restrição, pode ser altamente prejudicial ao bebê.

A atividade física com moderação e acompanhamento profissional faz bem para saúde da gestante, ajuda no trabalho de parto e proporciona diversos benefícios. Contudo, o excesso de exercícios na gravidez pode sobrecarregar a lombar e as articulações.

É importante destacar que durante a gestação a mulher possui as articulações mais fragilizadas, podendo os exercícios intensos provocar lesões.

Primeiros Sinais da Pregorexia

  • Obsessão pela forma física;
  • Evitar qualquer tipo de gordura, com receio de engordar;
  • Não aceita que é comum ganhar peso durante a gestação e evita ao máximo;
  • Acha que está gorda, quando o corpo mostra o contrário.
  • Costuma comer sozinha (com receio de que alguém chame atenção) ou pular refeições;
  • Existem casos de uso de laxativos e a indução de vômitos.

Como Ajudar?

Familiares e amigos também podem observar os sinais da doença na gestante e ajudá-la a procurar ajuda de um especialista terapeuta psiquiatra ou nutricionista. O tratamento nos casos de pregorexia ajuda a gestante na aceitação do corpo, compreensão das transformações e porque são necessárias, além de ajudar a encarar a mudança como algo que faz parte de uma nova fase.

IMPORTANTE: para evitar o aumento excessivo de peso na gestação especialistas recomendam uma alimentação saudável e equilibrada a cada três horas.

O ideal é comer nesse período pequenas porções e evitar o consumo de gorduras e açúcares, porém nunca adquirir uma alimentação restritiva.

Muitas mães se enganam ao acharem que precisam engordar somente o peso do bebê, desconsiderando que a gravidez acarreta em outras alterações que também mudam o peso na balança, como: o aumento do fluxo sanguíneo, placenta, líquido amniótico, aumento das mamas e maior acúmulo de gordura que é comum na fase.

Qual o Peso Ideal na Gravidez?

Geralmente, a recomendação se faz de acordo com o Índice de Massa Corporal da mulher (IMC) antes da gestação. Mulheres que estão com o peso adequado podem engordar de 11 a 16 kg. Gestantes que já apresentavam sobrepeso ou obesidade antes da gravidez também são naturais o aumento de peso, podendo engordar de 5 a 9 kg.

Tenho Medo de Engordar Durante a Gravidez, E Agora?

Uma gestação pode ser saudável e com retorno ao corpo anterior de forma bem tranquila. O receio de engordar na gravidez não deve interferir na saúde da mãe e do bebê. Portanto, é imprescindível realizar o acompanhamento com o obstetra e nutricionista, ambos vão direcionar qual o melhor caminho para uma gravidez saudável e com peso adequado.

Veja Também: Como Não Engordar na Gravidez?

Foto: digitalmarketingagency