Primeiros Dentinhos – Quando Aparecem e Os Sintomas

Basta os primeiros dentinhos darem o ar da graça para o bebê se transformar de uma criatura calminha para um babador de primeira! Os primeiros dentinhos podem ser um pequeno transtorno para o bebê, pois causam mudanças significativas no corpo do pequeno e também os incômodos que não são poucos podem mudar e muito o seu humor. Os primeiros dentinhos podem dar o ar da graça em torno do 6º mês de vida do bebê mas em alguns casos a dentição pode começar precocemente, alguns casos com 3, 4 meses de idade e não é incomum uma dentição prematura. Os sinais de que os primeiros dentinhos estão por vir são:

  • Aumento da Gengiva: ela fica inchada, vermelha e meio esbranquiçada
  • Excesso de baba: O bebê começa a salivar em abundância e a olhos vistos
  • Necessidade de morder as mãos e objetos: devido a coceira que essa fase traz
  • Falta de apetite: Se o bebê já come comidinhas ou papinhas pode ter um desconforto

primeiros dentes do bebê quando aparecem e os sintomas 1

Uma característica bem acentuada dos bebês é de fato a irritabilidade quando os primeiros dentinhos dão sinal que estão chegando. Os bebês tendem a ficar nervosos e chorar o tempo todo. Claro que nem todo choro sem motivo aparente é por causa da dentição aparecendo, pode ser um pico de crescimento, porém a maioria das vezes é sim pelos dentinhos estourando.

Normalmente os dentinhos que aparecem em primeiro lugar são os inferiores, não é incomum ver fotos de bebês com os primeiros dentinhos apontando, afinal mamães orgulhosas de terem um bebê já mais crescidinho em casa traz a necessidade de registrar esse momento. A dentição segue com o aparecimento dos dentinhos superiores frontais, esses são os mais dolorosos no processo de crescimento, tal qual os dentes caninos que não deixam de ser dolorosos também. O aparecimento do incisivo se dá por volta de um ano de vida, seguido pelos dentinhos posteriores que coçam bastante também na erupção.

O que o aparecimento dos primeiros dentinhos podem provocar?

Além de tudo já citado acima os primeiros dentinhos também podem resultar em febre. Bebês em fase de dentição repentinamente podem apresentar febre baixa a moderada. Desde 37,9 até 38,5! Não chega a ser um motivo para preocupação, pois o processo de aparecimento dos primeiros dentinhos pode ser inflamatório viu mamãe, então não se preocupe. Caso a febre baixa ou alta persista por mais do que 3 dias, então é aconselhável procurar um médico para avaliação.

Além da febre, os primeiros dentinhos podem apresentar também uma mudança na flora do intestino do bebê e assim fazer com que ele apresente diarreias leves. Nessa fase o bebê pode ter o intestino solto ou mais preso, essa é uma característica da dentição. Para ajudar a aliviar esses sintomas que deixam tão irritados são dicas simples que fazem toda a diferença. Uma gaze envolvida no dedo pode ajudar e muito na coceira. Além disso, brinquedos mais ásperos e emborrachados podem aliviar e muito também. Recentemente descobri o mordedor térmico, esse mordedor pode ser colocado dentro da geladeira e o mordedor gelado faz uma espécie de anestesia na região irritada.

mordedor  térmico 1

Par de mordedores térmicos em torno de R$22

Existem medicamentos que podem ajudar e fazer com que o aparecimento dos primeiros dentinhos seja menos sofrido. Medicação tópica anestésica que é aplicada diretamente na gengiva pode ajudar. Essa medicação é a base de benzocaina associada a outros calmantes tópicos, são eficientes, porém devem ser recomendados pelo pediatra do bebê. O nome comercial das medicações são Nenê dent N e Gingilone que custam por volta de R$20.

Um truque bastante eficiente é deixar o bebê morder uma escova apropriada para a idade dele, geralmente as melhores marcas tem uma escova emborrachada para bebês pequenos, além de acalmá-los também faz a higiene da boca. Aliás falando em higiene dos primeiros dentinhos não podemos esquecer de que os dentes devem ser cuidados assim que o bebê nasce. Você sabe como? Com uma gaze embebida em água filtrada faça a limpeza da boca do bebê levemente com os dedos, isso a cada mamada ou pelo menos 2vezes ao dia. Também existem escovas tipo dedal de silicone, elas vendem em qualquer farmácia e são super macias para essa tarefa.

Bebês que ainda mamam e já tem os primeiros dentinhos tendem a morder o seio da mama da mãe! Quem já passou sabe como dói e não é pouco! Como lidar com isso? Tente não gritar, por mais que doa o bebê não faz por querer, muitas vezes essa mordida é resultado de uma pega mal feita que resulte na “mordida”. Alguns especialistas dizem que explicar é a melhor solução, embora pareça que eles não entendam nada, diga Não com toda a segurança e feche o semblante também tire o seio imediatamente, certamente ele irá entender e ligar essa atitude que esta relacionada ao ato anterior. Com bebês menores a tática de grudar o bebê no seio é muito eficiente, se ele mordeu e não solta, terá que abrir a boca de qualquer forma.

Nota da autora: Joana era muito precoce! desde a barriga aliás, ela nasceu antes do tempo e com 3 meses apenas já apresentava sinais que os dentinhos queriam sair! Com 4 meses e meio surgiram os primeiros dentes dela e ao final do seu primeiro ano de vida já tinha um verdadeiro piano como diria a minha mãe. Já o Dudu foi diferente, ele levou muito tempo para que os primeiros dentinhos surgissem, lá por volta do 8 mês que foram aparecer. Com a Melissa foi estranho, ela tinha apenas 4 dentes com 1 ano de vida e repentinamente todos resolveram aparecer de uma só vez! ela sofreu e muito coitadinha. Tinha febre e não comia direito… O que resolveu em todas as vezes nessa fase foi coçar a gengiva quando estavam muito irritados, usava mordedores com texturas e eles se acalmavam. No momento das febres banho morno e dependendo da temperatura um analgésico anti térmico. Usei Camomilina C por orientação médica porém fiquei sabendo ha pouco tempo que a Anvisa proibiu, uma pena pois é ótimo. No lugar dela pode ser usado chá de camomila que tem o mesmo efeito.

Entenda seu bebê, os primeiros dentinhos podem ser um sofrimento para toda a família e ajuda-lo a passar por essa fase vai fazer muita diferença, muito carinho amor e paciência sempre.

Veja também: Desenvolvimento da Fala de Bebês e Crianças

Foto: Ashley Morris, Shoptime