A psicose puerperal é um transtorno psicótico breve, sendo conhecida também pela psicose pós parto, e seus sintomas se apresentam nas duas primeiras semanas após o parto. Geralmente as mamães que desenvolvem a doença apresentam delírios, alucinações e estado de confusão, e isso acontece a cada quinhentos nascimentos uma mulher desenvolve a doença.

O transtorno de psicose puerperal ou psicose pós-parto podem ou não se desenvolver devido a fatores de stresses, as alucinações e delírios também se apresenta de diversas formas. Um furto que não existe, raiva da criança, ouve vozes, e outros sintomas que se agravam por falta de assistência.

Preconceito ou Falta de Conhecimento?

Ainda há muito preconceito com relação às doenças com transtornos mentais e as próprias pacientes escondem o que sentem e acham que a situação que se encontram, vai passar. Outra questão é a falta de conhecimento sobre o assunto também que retarda o tratamento da psicose puerperal que é de extrema importância.

A mãe nesta situação acaba tendo medo que seu bebê possa ser afastado dela, mas de acordo com alguns psiquiatras é importante que a paciente seja monitorada e permaneça com sua criança. O importante é ficar atento com relação à psicose pós-parto, pois, esta doença exige tratamento médico e medicações próprias para que o quadro psicótico regrida.

mulher triste

Principais Sintomas da Psicose Puerperal

Quem desenvolve a psicose pós-parto, apresenta um quadro de alucinação onde ouvem e enxergam coisas que não são reais. As alucinações se apresentam de forma assustadora, acompanhadas de muita perturbação e ficam completamente desorientadas.

Estes sintomas podem variar e aparecem, desaparecem ou persistem. É importante dizer que esta doença é diferente da depressão pós-parto, a psicose puerperal exige tratamento imediato.

Outro sintoma é a confusão, muitas mamães não compreendem o que esta acontecendo ao seu redor e também não entendem os que outras pessoas estão falando com elas, tem dificuldade em distinguir o que se fala.

Os delírios juntamente com as alucinações e com a confusão mental é o principal sintoma para confirmação da psicose pós-parto. Também requer tratamento médico e alguns casos se apresentam com quadros de violência.

Demais Sintomas da Psicose Puerperal

  • Mudança de humor: Mulheres que apresentam a doença, mudam de humor rapidamente. Em um momento estão super eufóricas, outra hora super tristes ou com raiva.
  • Qualidade do sono: geralmente as mamães apresentam dificuldade em pegar no sono, elas desenvolvem insônia e lutam para não dormir.
  • Hiperatividade: muito comum entre as mulheres com psicose pós-parto, elas ficam muito agitadas, com muita energia e não conseguem ficar paradas.

Como Tratar a Psicose Puerperal

Para muitas mulheres com sintomas da psicose pós-parto, há necessidade de internação hospitalar, o tratamento é monitorado por médicos até que a doença se estabilize. Os medicamentos ajudam e devem ser prescritos pelo médico, já que são drogas antipsicóticas que ajudam a estabilizar a doença e melhorar o humor.

Sempre a dúvidas por parte das mamães com relação a tomar o medicamento por causa da amamentação, os remédios não causam problemas para a amamentação, mas na dúvida esclareça com seu médico.

Alguns médicos optam pelo tratamento de terapia eletroconvulsoterapia, que é uma terapia de choque para tratar transtornos psicóticos, onde é enviada uma corrente elétrica ao cérebro é realizada com anestesia.

Qual a Diferença da Psicose Puerperal com a Tristeza Pós-Parto?

A Psicose Puerperal ou Psicose Pós-Parto é um caso mais grave e que exige em muitos casos a internação, a Tristeza Pós-Parto ou Baby Blues como é conhecida é menos severa, mas que causa grande transtorno psíquico, a mulher apresenta grande tristeza, um sentimento de insegurança, e medo, isso acontece geralmente após- o parto.

A mulher passa por várias mudanças de humor, uma mistura de sentimentos, tristeza, alegria, irritação, geralmente todas as emoções e sentimentos que passou durante a gravidez se apresentam após o parto. O sintoma principal é o choro e a sensação de ser impotente, o vazio toma conta e o medo também.

Esta tristeza materna não é reconhecida pelos médicos como uma doença, ela vai embora sem causar grandes transtornos para a mamãe e o bebê, embora apresente sintomas como cansaço, angustia, desânimo, choro constante e tristeza sem motivo.

Mas cuidado, se a Baby Blues não desaparecer entre uma ou duas semanas após o parto é recomendável consultar um médico, neste caso a doença pode evoluir para uma depressão pósparto.

Tratamento da Tristeza Pós-Parto ou Baby Blues

O tratamento recomendado é a psicoterapia, onde ajuda a clarear e a entender o processo da barriga vazia e todo sentimento de despedida de uma fase para outra. Afinal a mamãe carregou seu bebê durante nove meses, agora ele esta em seus braços o que fazer?

É importante não se culpar e procurar conversar com todos a sua volta. Colocar para fora todos os sentimentos confusos que te afligem, assim quanto mais expulsar seus sentimentos, mais rápido conseguirá organizar suas emoções.

Outro fator agravante para este sentimento, é a angustia de que não esta sendo eficiente e proativa nos cuidados com seu bebê, mas esta sensação tende a passar. Não se culpe, com certeza está fazendo seu melhor, e a cada dia que passa vai observar que fica mais fácil cumprir e administrar suas tarefas maternas.

Mas fique atenta caso os sintomas persistam e não esteja melhorando é bom consultar o medico, para verificar se o seu quadro não esta evoluindo para Depressão Pós- Parto.

Veja Também: Rejeição do Bebê Após o Parto – Por Que Acontece?
Foto: R_R_Studio