Quando falamos em engravidar, imaginamos apenas o óvulo, espermatozoide e pronto, a mágica já aconteceu! Mas sabia que existem muito mais coisas envolvidas neste processo do que muita gente imagina? Para que a gravidez aconteça, muitas partes do aparelho reprodutor são envolvidas, principalmente os ovários, trompas ou também conhecidas como tubas uterinas.

Mais importante que o útero em si na fecundação, a trompa é o berço da fecundação. Local onde o esperma encontra com o óvulo e aí, uma nova vida surge. Onde se localiza a trompa? A trompa fica ligada ao útero nas suas extremidades laterais. Elas são como braços que se movem com o movimento corporal, ao contrário do que muitos imaginam. Podemos ter a impressão que as trompas são fixas, porém elas fazem movimentos suaves de vai e vem como mãos para captura do óvulo assim que ele sai do folículo. A trompa direita captura o óvulo (os) que saem do ovário direito e a do lado esquerdo a mesma coisa. Cada qual tem responsabilidade pelo ovário em seu lado respectivo.

úteros, trompas e ovarios

A trompa por dentro é mais parece um tapete felpudo, cheio de microscópicos tentáculos que fazem o suporte ao óvulo e o deixam confortável. Ali ele fica por de 12 a 24 horas esperando pelo espermatozoide. Quando a relação sexual acontece, a corrida é para as trompas. Quando eles chegam então, a disputa para ver qual espermatozoide fecunda primeiro se inicia. Assim que a fecundação ocorre e a multiplicação das células acontece. A trompa por sua vez, faz com que esses pequenos braços que existem em seu interior, façam movimentos para que o pequeno zigoto caia dentro do útero para então se implantar e ai acontecer a gravidez enfim.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

E se a Trompa não Estiver Saudável?

Existem problemas que podem acometer as trompas e um deles é a obstrução ou aderência. O sintoma mais comum de quem tem esse tipo de problema, é a demora em engravidar. Como a trompa é necessária para uma fecundação, ela pode não deixar o esperma passar para acontecer o encontro com o óvulo. Ou se permite esse encontro, pode não deixar o zigoto cair no útero e então acontecer outro problema recorrente a mulheres com aderências ou coleções de massas nas trompas, a gravidez tubária. Outros problemas também podem acometer as trompas e dificultar a gravidez, esses são:

Hidrossalpinge: Inflamação nas trompas que pode ser causada por doenças sexualmente transmissíveis como clamídia. Essa doença proporciona uma coleção de líquidos nocivos aos óvulos e também ao esperma. Teoricamente mulheres que possuem essa doença teriam maiores dificuldade para engravidar naturalmente. A solução para esses casos são tratamentos medicamentosos e também a fertilização in vitro.

Trompas obstruídas e com aderências

Endometriose nas trompas: A endometriose é a doença em que o tecido de sangue que reveste o útero, sai dele e atinge outros órgãos e regiões próximas como a trompa por exemplo. Se a endometriose acometer as trompas ou uma delas e for internamente, a gravidez seria inviabilizada assim como no caso de obstrução com coleções de massas.

A boa notícia é que a maioria dos problemas com as trompas podem ser contornados, seja por via medicamentosa ou por via cirúrgica. Alguns casos como a laqueadura total, pode não favorecer a gravidez natural, porém é possível através de fertilização in vitro caso haja arrependimento. Em casos de mulheres que tiveram gravidez tubária que foi necessário a retirada da trompa, a gravidez é possível através da trompa que restou. O processo para engravidar pode levar um pouco mais de tempo, porém é possível! Basta um exame de ultrassom para diagnosticar de qual lado a mulher estaria ovulando (ciclos alternados ora do direito, ora do esquerdo) e intensificar o ritmo de relações sexuais neste ciclo.

Para ter diagnóstico de qualquer problemas nas trompas, bastam exames como a histerossalpingografia, tomografia e ultrassom. Caso haja problemas como obstrução de trompas ou aderências, o médico irá solicitar um procedimento que se chama laparoscopia. Simples, fácil e eficiente que pode mudar a fertilidade feminina completamente! Muitas mulheres com problemas nas trompas puderam engravidar normalmente após a cirurgia. Desconfia que tem problemas nas trompas? Sente dores? Alguma coisa diferente? Então melhor procurar um médico para tirar a duvida. Se houver qualquer tipo de problema o especialista pode ajudar a contornar e restabelecer a sua fertilidade.

Nota da autora: Recebo perguntas recorrentes sobre o chá de inhame e também dos indutores em casos de trompas com problemas. Veja, o problema não é nos ovários e sim nas trompas. Mesmo que a mulher ovule e esteja com problemas nas trompas, ela não conseguirá engravidar mesmo que ovule mais de uma vez. A trompa é necessária para a fecundação do esperma pois abriga o óvulo até o momento de ser fertilizado. Se essa trompa não está saudável, então de que adianta ovular? Na verdade tem que tratar um problema para se induzir a ovulação. Faça do seu médico seu melhor amigo!

Veja também: Qual o Papel das Trompas na fertilidade?

Fotos: Acervo Pessoal Tf