Após a relação, há mulheres que fazem de tudo para ajudar a fazer com que o espermatozoide chegue mais rapidamente ao óvulo. O que muitas não sabem é que há um prazo no qual ele pode ficar vivo! Quanto tempo o espermatozoide fica vivo dentro do corpo? E fora do corpo, quanto tempo o espermatozoide vive? É o que vamos descobrir neste artigo.





Tempo de Vida dos Óvulos

O espermatozóide, assim como o óvulo, tem um limite de vida “útil” dentro do corpo para fins de procriação. O processo de ovulação da mulher pode durar vários dias, contando a partir do momento em que o folículo é estimulado e começa a amadurecer. Esse processo pode acontecer em até 20, 30 dias no caso de ovulação tardia. Caso o ciclo seja regular, o processo pode começar a acontecer assim que a mulher menstrua. Após liberado, o óvulo tem apenas 24 horas para ser fecundado. Caso isso não aconteça, ele será levado pelas trompas até o útero e será eliminado junto com a menstruação. Os testes de ovulação podem ajudar a dar a certeza ou uma previsão do dia que a mulher estará ovulando.

Tempo de Vida dos Espermatozóides

Com o espermatozóide não é diferente. Ele tem prazo de vida para chegar ao óvulo e começar uma gravidez com a fecundação. Após ser feito pelo corpo, ele pode ficar por tempo indeterminado na reserva da bolsa escrotal, mas tem prazo de validade após a ejaculação. Se o homem for saudável, o espermatozóide pode durar até 72 horas dentro do corpo da mulher. Parece ser pouco tempo, mas acredite, para uma célula tão pequena é um grande feito. Para que os espermatozoides sobrevivam por mais tempo, é preciso considerar alguns fatores.

Condição do Ambiente Feminino

Se o muco for ideal para a sobrevivência do espermatozóide, ele pode ficar vivo por até 72 horas ou 3 dias, mas a média é de 36 horas. Para isso, o muco tem que ser adequado, na consistência certa e deve ter os nutrientes necessários para alimentá-los e mantê-los vivos. Também é necessário que tenha o pH correto. A acidez pode matar grande parte dos espermatozoides assim que entrarem no ambiente vaginal.

Alguns géis podem auxiliar nesse ponto. Além de melhorar a umidade vaginal e equilibrar o pH, proporcionam um conforto na relação e, de certa forma, ajudam o espermatozoide a chegar com maior facilidade às trompas.

Saúde do Homem:

Se o homem for fumante ou usuário de drogas, a vida útil do espermatozoide fica muito reduzida. Para ajudar na sobrevivência do espermatozóide, é indicado que o homem se abstenha de usar tudo que faça mal ao seu corpo, tente manter uma alimentação saudável e evite bebidas alcoólicas.

Para dar um up a mais na fertilidade masculina, o uso de vitaminas é um diferencial. Vitaminas C e E, por exemplo, são ótimas combatentes dos radicais livres, que é um dos principais problemas da infertilidade masculina. O ácido fólico ou o Metilfolato (forma ativa do ácido fólico) e vitamina D fortalecerão a qualidade dos espermatozoides e evitam a fragmentação do DNA. O consumo de vitaminas é fundamental para prover saúde aos espermatozoides.

Ingestão de Vitaminas Corretas

Se o homem tem uma alimentação pobre em vitaminas do tipo B, pode ter problemas com a qualidade do espermatozoide. Essa vitamina ajuda na qualidade e quantidade do líquido seminal, bem como no processo de formação desse líquido. Outra vitamina que faz com que eles sejam mais saudáveis é o ácido fólico. Então, seria uma boa ideia complementar a quantia de vitaminas com suplementos alimentares.

IMPORTANTE: Os famosos casos de gravidez sem contato sexual, somente pelo contato com o sêmen são muito raros e somente ocorrem se o contato for quase que instantâneo com o sêmen recém ejaculado.

Como Ajudar a Prolongar a Vida dos Espermatozóides?

Para ajudar, basta fazer a ingestão de vitaminas e alimentos corretos, mas também é preciso que o homem tenha bons hábitos e uma boa saúde. Deixar de usar cuecas e calças apertadas é uma boa ideia, pois evita o superaquecimento dos testículos, que é o local onde os espermatozoides são produzidos. Para a mulher, comer alimentos ideais para ajudar na produção de muco cervical é fundamental.

Produtos naturais como inhame, por exemplo, podem ajudar a regular os níveis de estrogênio e contribuir para que o espermatozóide sobreviva mais tempo dentro do corpo. Mas se você é do tipo de mulher que não tem muco, é importante usar lubrificantes adequados para fazer o papel do muco natural do corpo. Lembrando que o inhame deve ser consumido apenas pela mulher com a finalidade de concepção.

Para determinar com certeza quanto tempo o espermatozoide fica vivo no corpo, é preciso que se faça um exame específico. O espermograma é muito eficiente para avaliar a qualidade do espermatozóide, além de sua quantidade e motilidade, dentre outros aspectos. Já para a mulher, avaliar a recepção do corpo após o ato sexual é muito importante. Um exame quase nunca pedido para casais que querem engravidar é o exame pós-coito. Converse com seu médico e peça estes exames para ajudar a verificar a saúde do espermatozóide após a ejaculação.

Espermatozoide Fora do Corpo Sobrevive Quanto Tempo?

E quanto tempo o espermatozoide fica vivo no fora do corpo? Se o espermatozoide não estiver dentro da vagina, pode sobreviver bem pouco. São no máximo 2 minutos de vida! E para engravidar nestas situações é preciso que o homem ejacule e a mulher sente imediatamente no vaso sanitário, ou passe a toalha de banho ou lençol com sêmen na entrada da vagina.

O ar tem uma relação negativa com a vida do espermatozoide. Ele sobrevive apenas em condições que não permitem esse contato. Na camisinha ele pode sobreviver até 2 horas, no pote de coleta de espermograma pode sobreviver até 6 horas em condições adequadas. Para engravidar em condições extremas do espermatozoide ejaculado fora do corpo (tampa de privada, chão de box, chão do quarto, roupas de cama e banho), é preciso que a mulher esteja no período fértil e que tenha contato imediato com o sêmen. Mas, na dúvida, sempre limpe o vaso sanitário antes de sentar ou pegue uma toalha limpa.

Dúvidas das Leitoras:

No sexo anal corre risco de engravidar?

Se a ejaculação for dentro do ânus, não, já que não existe nenhuma ligação interna com o canal vaginal e o sistema reprodutor feminino. Mas, caso escorra o sêmen para a vagina, existe uma pequena possibilidade, assim como se após a realização do sexo anal ocorrer o sexo vaginal e o pênis ainda estiver com resquícios da última ejaculação. Apenas tomar banho não adianta, pois eles podem ainda estar dentro da uretra do homem.

Se a ejaculação foi fora da vagina, mas foi tocada com o dedo coberto de sêmen, tem riscos de engravidar?

Sim, existem riscos! Mas, para acontecer, é necessário que o dedo seja introduzido imediatamente após a ejaculação, já que os espermatozoides sobrevivem apenas 2 minutos fora do corpo. Se for um período maior, é praticamente impossível.

Veja também: Muco Cervical, Lubrificação e Gel Íntimo

Dica Importante: Para casais que têm dúvida se a quantidade de espermatozoides é adequada, hoje em dia temos a opção do exame de espermograma caseiro. Uma facilidade para que o homem faça o exame sem constrangimento e com toda a privacidade. Conheça mais sobre esse exame aqui.

Foto: chrisjtse, adamrice