A quimioterapia e a radioterapia são os tratamentos mais indicados contra o câncer de todos os tipos. Quando aplicados em crianças o resultado é ainda mais eficiente, uma vez que as células das crianças são ainda imaturas, altamente sensíveis e respondem com mais rapidez e eficácia à medicação aplicada.

Infelizmente lidamos a cada dia com mais relatos de casos de pessoas diagnosticadas com câncer. Uma doença agressiva que acelera o crescimento das células e pode levar a morte. Apesar de conhecermos muitos casos de cura, o que já é possível com o avanço da medicina, alguns tipos de câncer são ainda mais agressivos e não respondem de forma positiva a muitos tratamentos.

Câncer em Crianças

Quando o câncer acomete crianças é ainda mais difícil de aceitarmos este diagnóstico, visto que os sintomas são bastante complexos após alguns tratamentos e principalmente pelo risco de morte. Mas não podemos nos abater diante desta doença e devemos encara-la de frente e nos apoiar nos modernos recursos da medicina e nos tratamentos cada vez mais eficazes.

São mais de 100 tipos de câncer já mapeados e que afetam diversos órgãos do corpo. Como na maioria das doenças, quanto mais rápido for o diagnóstico e mais cedo iniciar o tratamento, maiores serão as chances de resultados positivos e até mesmo da cura.

Alguns tipos de câncer são mais comuns em crianças, como a leucemia, tumores do sistema nervoso central e linfomas, todos eles têm como tratamento mais indicado a quimioterapia.

O que é Oncologia?

Oncologia é o termo utilizado para se referir a parte da medicina que trata de tumores e câncer. A origem da palavra vem do grego “onkos” que significa massa (volume) mais “logia” que significa estudo, resultando, portanto, no nome Oncologia: estudo de tumores.

É a oncologia que estuda todas as formas de câncer, seu desenvolvimento, causas e os tratamentos mais eficazes. É uma área bastante complexa, já que o câncer representa um conjunto de mais de 100 doenças com impactos bastante agressivos no organismo, levando em muitos casos até à morte.

O profissional desta área é o oncologista, ele é o médico especialista em tratar o câncer. Ele quem está preparado para um diagnóstico preciso, para prescrever os exames necessários para análises e claro, para indicar o tratamento sistêmico adequado para cada tipo de câncer, como também o tipo de quimioterapia ideal.

Como o câncer pode acometer qualquer parte do organismo, o oncologista conta sempre com o suporte de especialistas das mais variadas áreas como pediatra, fisioterapeuta, nutricionista, cirurgião e tantos outros que são igualmente importantes durante todo o tratamento.

Tratamento Oncológico

O tratamento oncológico tem como maior objetivo a cura. Os oncologistas tratam o câncer de cada pessoa com exclusividade, considerando o estado daquele paciente e indicando o tratamento que acredita ser o mais eficaz para alcançar a cura definitiva.

Mas infelizmente sabemos que há casos onde a cura não é possível. Nestas situações o tratamento oncológico visa a remissão da doença, de modo que o paciente possa viver o máximo de tempo e com a melhor qualidade possível. Já em última instância, onde a remissão da doença é remota, o tratamento será voltado para o seu controle e os cuidados com os sintomas.

Tipos de Câncer Mais Comuns na Infância

Embora existam inúmeros tipos de câncer que podem afetar qualquer parte do corpo, todos eles são consequência do crescimento fora de controle de algumas células. Também conhecido como neoplasia. O câncer pode atingir mulheres, homens e crianças, apesar de existir alguns tipos de neoplasias mais propícias em cada um destes grupos.

Conheça quais os tipos de câncer mais comuns em crianças:

  • Leucemias (33%)
  • Tumores do sistema nervoso central (20%)
  • Linfomas (12%)
  • Neuroblastoma (8%)
  • Tumor de Wilms, dos rins (6%)
  • Tumores de partes moles (6%)
  • Tumores ósseos (5%)
  • Retinoblastoma, nos olhos (3%)

O câncer mais comum da infância é a leucemia, que ocorre na medula óssea (o tutano dos ossos) onde também o sangue é produzido. A doença é diagnosticada através de uma análise (mielograma) desse sangue de dentro do osso e é classificada entre 4 tipos de leucemia: A Linfoide Aguda (LLA), Mieloide Aguda (LMA), Leucemia Mieloide Crônica (LMC) ou Leucemia Linfoide Crônica (LLC ) que só ocorre em adultos.

Tratamento da Leucemia

Crianças com leucemia apresentam normalmente sintomas como: dor nos ossos ou nas articulações, manchas roxas pelo corpo, sangramentos, palidez, abatimento, fadiga e febre. O tratamento mais eficaz para a Leucemia é a quimioterapia, que apresenta índices de cura de até 80% dos casos. A radioterapia e o transplante de medula também são recorrentes no tratamento contra este tipo de neoplasia.

Quimioterapia em Crianças

A quimioterapia é um tratamento que utiliza drogas que agem impedindo as células de se reproduzirem ou crescerem descontroladamente. Apesar de ser bastante eficaz no tratamento de muitos tipos de câncer, as drogas atingem todas as células, não difere as células saudáveis das cancerosas, o que provoca efeitos colaterais indesejáveis durante o período do tratamento.

Os tipos de efeitos colaterais dependem muito do tipo de droga utilizada nas sessões de quimioterapia, os mais frequentes são: perda do apetite, baixa resistência, vômitos, queda de pelos, sangramentos e fadiga.

Poder conhecer estes sintomas antes do início do tratamento ajuda os pais a se organizarem com os cuidados necessários e também de terem a chance de conversar com a criança para prepara-la psicologicamente para enfrentar estes sintomas.
Mesmo com todo o desconforto causado pelos efeitos colaterais, a quimioterapia é especialmente eficaz em crianças. Como as células ainda estão imaturas, possuem maior sensibilidade a atuação da medicação

Tipos de Quimioterapia

A quimioterapia pode ser aplicada via oral, via intravenosa, intramuscular, subcutânea, intracraneal e tópica, vai depender do tipo de câncer e o estágio que a doença se encontra. O tipo de quimioterapia mais conhecido é a antineoplástica, que combate as células cancerígenas.

O medicamento usado nas sessões de quimioterapia é diferente para cada tipo de câncer. Quando é usado um único medicamento chama-se monoquimioterapia, quando é combinado alguns agentes químicos chama-se poliquimioterapia.

Abaixo alguns tipos de quimioterapia:

Curativa: Visa acabar com o câncer com base neste único tratamento

Adjuvante: Eliminar células cancerígenas que persistem após tratamento cirúrgico

Neoadjuvante (prévia): Objetivo de diminuir o tumor antes da realização de radioterapia ou de cirurgia

Paliativa: Visa apenas melhorar a qualidade de vida de pacientes que não apresentam chances de cura

Radioterapia

A radioterapia é também muito importante no tratamento do câncer em crianças e adultos. É uma técnica que consiste na utilização de radiações ionizantes com a finalidade de destruir as células cancerígenas. Esta radiação corrompe o material genético da célula doente impedindo que ela se reproduza ou cresça.

Para cada tipo de câncer é determinada uma quantidade de sessão, a intensidade e o tipo de radiação e o tempo de exposição. Pode ser indicada como único tratamento ou combinado com a quimioterapia e processo cirúrgico.

Seja qual for o tratamento, quimioterapia ou radioterapia, o importante é se preparar para entender cada etapa do tratamento e aceitar os desafios árduos que o paciente com câncer precisa enfrentar e buscar sempre a cura e qualidade de vida!

Veja Também: Câncer na Gravidez – Dúvidas, Riscos e Tratamento
Fotos: Bill Brason, EternamenteAprendiz