O parto é um marco, real e verdadeiro da vida de uma pessoa. Dependendo da forma com que a mulher deu a luz, ainda mais, porque se for necessário fazer uso de anestesia na hora do procedimento, pode acarretar algum tipo de reação à anestesia pós-parto que nunca mais iremos esquecer. No entanto hoje em dia, as anestesias sejam do parto normal ou parto cesárea, sãos muito seguras. Antes quando era preciso usar certas químicas que poderiam trazer alergias e algumas reações que levavam a um desfecho incerto, nos dias de hoje, devida a evolução da medicina, os anestésicos se tornaram bastante eficientes, seguros para condição da gravidez e quase sem reação para mamãe e bebê.

Porém, a reação à anestesia pós-parto sim existe, em menor frequência e menor intensidade é verdade. Devemos lembrar que a maioria dos sintomas após o procedimento é ligada à anestesia, mas nem sempre ela é a causa. Mas os incômodos que podem surgir, proporciona pode ser um motivo de várias mulheres protelarem a receber anestesia na hora do parto normal, ou mesmo repensar uma cesariana por medo da anestesia. Principalmente pelos mitos que surgiram em torno do procedimento anestésico.

Quais os Tipos de Anestesia?

As anestesias utilizadas mais frequentemente no parto são a raquidiana e a peridural. A raquidiana mais frequente em cesarianas, pois bloqueia por completo a sensação da região a ser cortada para o procedimento, além de paralisar temporariamente os membros inferiores. Já a peridural, é mais suave no bloqueio, com ela é possível fazer qualquer procedimento sem sensação de dores por parte da paciente, mas ainda é possível sentir alguns movimentos ainda que suavemente.

Esporadicamente a anestesia geral é usada, apenas em casos extremos onde o organismo da paciente não aceita a anestesia raquidiana ou peridural. As anestesias de bloqueio, a raquidiana e peridural, são usadas para manter a mamãe acordada durante o parto, enquanto a anestesia geral, faz com que a paciente durma durante o procedimento. Então, agora que já conhecemos as anestesias aplicadas, quais são as reações normais e esperadas após a anestesia?

Dores de Cabeça

Essa é uma reação muito comum, apesar de ter reduzido a incidência de cefaleia pós raqui, a dor de cabeça acontece não pela anestesia em si, também não por levantar a cabeça, mas pela espessura da agulha que injetou a substancia na coluna. Apesar de incomoda, a cefaleia pós raqui é inofensiva e tratada apenas como sintoma. O tratamento é muita hidratação e repouso e analgésico adequado para cada caso. A dor de cabeça após a anestesia acontece em grande parte em partos de mulheres jovens.

Coceira

O corpo não tem a reação exatamente à anestesia. Porém para controlar a dor durante o procedimento, algumas vezes é usada pequenas quantidades de morfina, essa, que causará as coceiras depois do parto. A coceira após o parto pode acometer partes do corpo ou por toda parte. Também é possível sentir sensibilidade onde a costura das roupas encostarem, no sutiã, na base da calcinha, elásticos das roupas etc. é possível que a mulher sinta uma coceira muito forte no rosto, entre o nariz (principalmente), queixo, bochechas e testa. Certamente essa reação passará após algumas horas após o efeito da medicação.

Tontura

Após algumas horas de ter tomado a anestesia, certamente irá se levantar para tomar banho etc. Porém a tontura pode atrapalhar bastante. Pode-se ter sintomas de tonturas muito intensos, a ponto de não conseguir ficar em pé. Esse é um efeito pós anestesia mais comum em mulheres de mais idade, acima dos 35 anos, porém e possível aparecer em pessoas com histórico de labirintite também. O efeito acontece após longas horas deitada. O liquido que faz o equilíbrio no organismo é bastante alterado pela mesma posição e a tontura é potencializada pela anestesia.

Tremedeira

Está frio aqui ou é impressão minha? É comum ter tremores incontroláveis após a aplicação da anestesia, tanto raqui como peridural. O tremor acontece não pelo frio, mas pelo anestésico atingir a parte nervosa do corpo. Como ela atua tirando a sensibilidade, pode eventualmente provocar pequenos espasmos por um curto período após a aplicação. Também e possível ter tremores pela perda de calor que a anestesia provoca no organismo. Daí, tremer de frio é absolutamente normal.

Queda de Pressão

Sentir um mal estar ao se levantar pela primeira vez é normal. Por isso, após a anestesia passar o seu efeito no organismo, as enfermeiras trazem uma refeição bastante leve, mas capaz de evitar a queda de pressão. Embora seja possível de contornar, algumas vezes a queda de pressão é inevitável, por isso recomenda-se que a paciente fique sentada por durante 15 ou 20 minutos antes de se levantar para tomar banho ou qualquer outro intuito. Para evitar a queda de pressão, o método utilizado é a hidratação com soro ainda antes da paciente se levantar.

Inchaço e Retenção de Líquidos

Reter liquido após a aplicação da anestesia é extremamente comum. Principalmente porque a aplicação da anestesia é ligada à extrema hidratação de soro durante o procedimento. É possível que uma mulher adulta durante o parto, receba infusão de 5 litros ou mais de soro para evitar possível reação negativa do organismo para combater a anestesia. Os pés podem apresentar inchaço, assim como mãos, barriga, pernas e rosto. O inchaço irá passar ao longo dos dias e conforme o organismo eliminar o excesso de líquidos através da urina ou mesmo uma drenagem linfática.

Náuseas

As náuseas podem acontecer imediatamente após a aplicação da anestesia. Porém, é também comum e os médicos estão preparados caso aconteça. As náuseas não acontecem exatamente pela anestesia, mas com a ajuda dela. O peso do corpo em cima da veia responsável por levar oxigênio, a veia cava, pode resultar em tonturas, baixa de pressão e náuseas. Não se preocupe e avise ao médico para ajudar a corrigir esse sintoma com auxilio de medicamento apropriado.

Veja Também: Minha Experiência com a Recuperação do Parto

Foto: ignis