Uma das dúvidas que assombram os papais fresquinhos é em relação aos bebês recém-nascidos e seus 5 sentidos. A dúvida de será que escutam bem, enxergam ou sentem como nós é inevitável e poucos sabem que os 5 sentidos dos seres humanos são desenvolvidos ainda na vida uterina, em torno do 7º mês de gestação.

Em torno do 7º mês da gravidez os órgãos responsáveis pelos sentidos humanos estarão finalizando seu desenvolvimento para que logo no momento do parto sejam ativados. Alguns deles, mesmo após o nascimento ainda não funcionarão devidamente, sendo necessário um tempo para aperfeiçoamento e amadurecimento de suas atividades, que funcionarão perfeitamente através do estímulo. Estímulo esse não tão difícil de fazer já que assim que nasce existem tantas novidades pelo mundo para ver, ouvir, sentir, não é mesmo?  Com o tempo você notará que cada sentido estará mais apurado!!

Visão – A visão é motivo de muitas dúvidas para os papais que gostariam de entender como o pequeno bebezinho consegue enxergar. Alguns dizem que só conseguem ver vultos, outros que já nascem enxergando perfeitamente, mas afinal qual é a verdade? Ambas as afirmações estão corretas, porém o bebê recém-nascido consegue ver nitidamente em uma curta distância, de mais ou menos 30 cm. Mais do que isso, a imagem que enxerga é totalmente desfocada. Logo após o nascimento, verá que o bebê contrai o rosto, fechando os olhos com força devido ao impacto da luz, já que estava acostumado com a escuridão intrauterina.

Audição – O bebê mesmo dentro da barriga da mãe já consegue escutar as vozes e barulhos daqui de fora, conseguindo ate reconhecer as vozes da mamãe, papai e familiares mais próximos. Sua audição é desenvolvida mesmo dentro da barriga e aperfeiçoada principalmente no terceiro trimestre gestacional. Ao nascer o estimulo será ainda mais instantâneo, afinal escutará milhares de vozes, barulhos e sons ao seu redor que proporcionarão o estimulo e conhecimento de cada som, afinando ainda mais a sua sensibilidade auditiva.

Toque – É através do toque que os seres humanos tem suas experiências mais marcantes e isso tem inicio logo após o nascimento. Bebês encontram conforto e segurança no toque, principalmente o materno onde são acariciados e acalentados através dos carinhos e do cuidado em um simples fato de trocar a fralda. O toque é o primeiro sentido a ser desenvolvido no bebê recém-nascido e traz grande beneficio ao desenvolvimento e crescimento do pequeno. Fato esse comprovado inclusive por especialistas que apoiam o projeto mãe canguru, que afirmam que bebês prematuros que adotam esse método ganham peso e se desenvolvem mais rápido, pelo contato direto, pele a pele com a mãe ou com a pessoa responsável a cuidar.  Por isso quando seu bebê estiver chorando, não pense duas vezes em acarinha-lo e aconchega-lo em seus braços, um simples abraço traz calma e o choro para imediatamente.

Olfato – Outro sentido que é bem desenvolvido e aguçado desde o momento do parto, o olfato é comprovadamente sensível nos bebês recém-nascidos. Eles conseguem distinguir e reconhecer a mãe pelo cheiro do leite materno e fazer caretinhas de reprovação quando sentem cheiros muito fortes, como de um perfume.

Paladar – O paladar é um dos sentidos menos desenvolvidos em um bebê recém-nascido e que tende a demorar mais para se aprimorar. Como após o nascimento o único alimento necessário e indicado para nutrição de bebês até os 6 meses de vida é o leite materno e quando não possível às fórmulas, não será necessário estímulo dos botões gustativos. Porém, mesmo não sendo necessário eles conseguem distinguir 3 sabores, o doce, amargo e azedo e sempre dando preferência ao doce. Ao atingir o 6º mês de vida, novos sabores serão apresentados e muitas caretinhas ate acostumar com cada um deles, vai acontecer de forma inevitável. Alguns sabores responsáveis pelas piores caretas poderá se tornar um dos alimentos preferidos do bebê futuramente, tudo é questão de estímulo e costume do paladar do bebê.

Como estimular os Sentidos do Bebê Recém-Nascido?

Alguns dos sentidos serão estimulados e desenvolvidos automaticamente devido ao grande movimento e sons em torno do bebê, que é inevitável. Mas outros quanto mais estimulados, melhor será o avanço do desenvolvimento. Os nervos cerebrais que são ligados aos órgãos que proporcionam os sentidos não nascem prontos e vão se aperfeiçoando com o tempo e o estimulo como é o caso da audição quando escuta a voz dos pais e familiares conversando próximo ou o tato que faz acalmar o bebê quando esta agitado. Todas essas informações vão sendo armazenadas no cérebro e sendo colocadas em prática assim que amadurecidas.

O tato pode ser estimulado através do carinho, do colo, durante o banho e ate mesmo em massagens relaxantes após o banho, ou antes, de dormir. O toque da mãe no bebê tem extrema importância para o desenvolvimento e segurança do pequeno e não custa nada além de muito amor. Quando já conseguirem segurar objetos e brinquedos seguros, deixe que ele sinta, segure, puxe e aperte o quanto sua curiosidade quiser. Obviamente devem ser oferecidos objetos seguros que não ofereça risco de engasgue já que bebês tem costume de levar objetos ate a boca.

A visão deve ser estimulada através dos brinquedos coloridos, de preferencia colocados bem próximo do seu rosto para quem aprendam a distinguir as cores e suas diferenças. O uso de mobile é super indicado no berço para estimular o sentido da visão dos bebês, e os que são musicais estimulam também a audição. A audição também pode ser estimulada através das canções para ninar, na conversa com o bebê e nas musiquinhas infantis. Brinquedos e objetos que façam barulhos também são bem vindos para essa finalidade, como é o caso de chocalhos e bichinhos que emitem sons. Eles atraem muito a atenção e a curiosidade dos pequenos!!

O olfato é um dos sentidos mais mágicos e podem ser explorado através de um mundo todo. Encontramos novos cheiros nas frutas, flores, comidas e em tudo ao nosso redor. Então aproveite para apresentar esse novo mundo ao pequeno e permitindo que ele conheça novas essências e perfumes, desde os perfumados até aqueles que não são tão agradáveis assim. E finalmente o paladar, que deve ser o ultimo a ser estimulado afinal ate os 6 meses de vida não existe necessidade alguma de apresentar novos sabores. Mas quando for a hora, apresente frutas mais agradáveis repetidamente e com o tempo o bebê conseguirá distinguir os sabores e saber qual gosta mais. Com o tempo os alimentos salgados devem ser oferecidos também e todos os legumes e verduras devem ser oferecidos para que seja conhecido o sabor, mesmo que a mamãe não goste. Proporcione uma alimentação saudável, nutritiva e diversificada para seu bebê, dessa forma estará sempre saudável e longe de problemas gerados pelos maus hábitos alimentares.

Veja também: Desenvolvimento da Fala de Bebês e Crianças

Foto: Evan Long, Oleg Sidorenko